• Widenius, MySQL, Oracle e PostgreSQL

    Seis meses após a Comissão Européia ter decidido que a aquisição da Sun Microsystems pela Oracle poderia prosseguir, Michael "Monty" Widenius entrou com um recurso contra a fusão. Widenius foi o desenvolvedor original do MySQL, o até então banco de dados livre e de código aberto. No início de 2008 a Sun comprou a MySQL AB, empresa de Widenius, pelo "singelo" valor de US$ 1 bilhão, e posteriormente o MySQL passou para as mãos da Oracle por motivos óbvios: ela comprou a Sun Microsystems.


    Originalmente, a Comissão Européia manifestou preocupações sobre o futuro do MySQL após a aquisição. Aparentemente essas preocupações foram resolvidas com a própria Oracle e a permissão para a finalização da fusão foi dada. A Oracle prometeu continuar o desenvolvimento de novas versões do MySQL, e liberá-lo sob a GPL. Então, qual o motivo real da briga? Por que Widenius não quer o MySQL nas mãos de Oracle?

    Acredito que se o mesmo tenha medo de que a Oracle feche o código do MySQL, atualmente o banco de dados relacional de código aberto mais utilizado no mundo, ele deveria ter se preocupado antes em não vender o projeto para a Sun Microsystems (ou qualquer outra empresa). Será que o dinheiro (na época, US$ 1bilhão) falou mais alto? E por que agora, depois de ter vendido o projeto por todo esse valor, vai querer se preocupar com a "liberdade do software"? Se agora ele está tão preocupado (ou seria, de consciência pesada) com o MySQL, crie um fork (ele já fez), promova-o, e tente fazer o mesmo tomar o atual lugar do MySQL.

    Agora, para quem está descontente com toda essa história, e se sente traído desde o início quando Widenuis vendeu o projeto por "míseros" US$ 1 bilhão, nada temam! Existe um projeto de banco de dados relacional, melhor (minha opinião) e totalmente livre à sua disposição. E o mais fantástico! Não está nas mãos de ninguém, ou de nenhuma empresa. Seu nome? PostgreSQL.

    E o PostgreSQL é tão bom, que é conhecido há anos com um "Oracle sem penas". Ele sempre foi a resposta open source para banco de dados relacionais que agüenta qualquer tranco. Não se deixem enganar por falácias de que não existem bancos de dados para uso hardcore. Muitos falam que só o Oracle aguenta "grandes missões", mas estão enganados. A única diferença, é que com o PostgreSQL você não terá nenhuma interface amigável para gerenciar seu banco. Mas nada que um pequeno investimento (pequeno mesmo) das empresas que o queiram adotar, para criar uma série de programas e scripts que "otimizem" sua administração. Isso se a ppŕopria comunidade não se mover para realizar essa "façanha".

    E claro, o PostgreSQL não serve somente para grandes projetos de bancos de dados, mas também para pequenos (e até mesmo micro-projetos). Acredito que o problema seja o de adoção. O MySQL realmente se popularizou na Web, principalmente com o uso de CMSs como WordPress, Drupal, e Joomla!, onde o usuário pode "interagir" sem sequer precisar "colocar as mãos" no banco de dados. O MySQL também é mais fácil de "colocar para funcionar", onde muitas hospedagens, e até mesmo distribuições Linux, já o disponibilizam em "ponto de bala" para o usuário. Já o PostgreSQL não... infelizmente.

    Acredito que quando as empresas começarem a facilitar a disponibilidade de uso do PostgreSQL, e sua adoção começar a crescer no meio, o MySQL será considerado história...


    Links de Interesse:

    - MySQL founder seeks to challenge Oracle's acquisition of Sun
    Comentários 1 Comentário
    1. Avatar de LuisFK
      LuisFK -
      Vale ressaltar um ponto: alguns CMS's que se tornaram famosos na época (phpNuke, postNuke dentre outros) iniciaram o processo de popularização do MySQL. Cheguei a implementar algumas intranets corporativas usando estes CMS's com MySQL.
    + Enviar Comentário


Visite: BR-Linux ·  VivaOLinux ·  Dicas-L