• Alemanha de Olho no Google Street View

    O Governo Alemão disse nesta quarta-feira (dia 11 de agosto) que iria analisar a promessa do Google de respeitar os pedidos de privacidade, ao deixar que as pessoas optem por retirar do mapeamento do sistema Street View. E o governo estaria pronto para intervir, se necessário. A reação dos alemães a presença do programa Street View do Google em seu território foi esmagadoramente negativa, mesmo com os cidadãos tendo a garantia de poder retirar do sistema as imagens de suas casas.

    Ontem, terça feira (dia 10 de agosto), o Google havia anunciado que permitiria aos alemães, ficar de fora do Street View se assim desejassem. Mas o pessimismo não se dissipou, mesmo com a promessa de privacidade por parte da companhia. De acordo com parte da população, a privacidade ainda poderia estar comprometida pelo sistema de navegação do projeto. Em uma coletiva de imprensa, Ilse Aigner, atual Ministro do Consumidor na Alemanha, anunciou em nome do governo que "Nós vamos estar de perto para ver como efetivamente isso funciona na prática, e veremos a partir daqui".

    O Google terá um curto espaço de tempo para registrar suas objeções, que vai até o dia 15 de setembro (um pouco mais de um mês). De acordo com Ulrich Ropertz, porta-voz da DMB "Esse prazo de quatro semanas não é certo", e completou afirmando que as objeções deveriam ser feitas de imediato.

    Mais de 10 mil alemães já formalizaram o pedido de exclusão de seus lares para o Street View. E os críticos do direito civil devem conseguir que esse número aumente ainda mais. 10 mil ainda é pouco para as espectativas deles.

    De acordo com o conservador jornal Frankfurter Allgemeine Zeitung, "A Stasi ficaria verde de inveja, com todo esse volume de dados", e completaram que "O que no passado era chamado de "bisbilhotice do governo" agora se chama "Google Street View".

    O que no passado era chamado de "bisbilhotice do governo" agora se chama "Google Street View".
    --Allgemeine Zeitung
    Os funcionários do governo informaram que os cidadãos vão ser capazes de manter suas habitações fora do mapeamento panorâmico do Street View, efetuado a três metros de altura pelos veículos equipados do Google. O governo também se junta as fileiras dos que desejam excluir suas instalações do sistema do Google - principalmente as instalações militares. De acordo com Christoph Steegmans, "Cada ministro poderá decidir o que fazer".

    O Google planeja adicionar 20 das maiores cidades da Alemanha para o Street View até o final de 2010, juntando-as aos arquivos de 23 países já "catalogados". O Google ainda afirmou que as faces humans e o emplacamento dos veículos serão devidamente turvados para evitar qualquer tipo de reconhecimento.

    Já Johannes Caspar, comissário de proteção de dados de Hamburgo, disse estar alarmado com os planos do Google, que chama o Street View de "ferramenta útil".

    A ferramenta Street View foi lançada em 2007, e permite que os usuários possam ver cenários de ruas através de localizações encontradas via Google Maps. A idéia do projeto, é que o internauta interessado em conhecer "outras terras", possa efetuar passeios virtuais pelas imediações de interesse. Tudo através de seus computadores conectados a Internet.

    mas o que era para ser uma ferramenta "interessante" acabou virando alvo de questões como "perda de privacidade" e "espionagem", principalmente pelos recentes casos de coleta indevida de dados não criptografados que o projeto encontrava nas imediações através de redes Wi-Fi "abertas". Esses dados poderiam conter (potencialmente falando) informações "sensíveis" dos usuários.


    Notícias Relacionadas:

    - Google Street View Liberado na Alemanha
    - Google e Verizon: O Fim da neutralidade na Rede
    - Plataforma Android Detecta Primeiro Trojan-SMS


    Links de Interesse:

    - Germany to keep close eye on Google "Street View"


Visite: BR-Linux ·  VivaOLinux ·  Dicas-L