• Microsoft Interessada em Adquirir Adobe

    Parece que existe mesmo a possibilidade da Microsoft adquirir a Adobe Systems Inc., empresa conhecida pelo seu plugin Adobe Flash. Porém, vários analistas que avaliaram as possibilidades de ambas as empresas se fundirem, alegaram de uma maneira ou de outra que um acordo como esse não faz muito sentido, e por várias razões diferentes. Artigos recentes estão esboçando muitas reocupações ao mesmo tempo, e até mesmo as ações da Abode sofreram uma verdadeira queda, após a visita da Microsoft (e continuam caindo).

    Acredito que o único ponto positivo para essa fusão, na visão de desenvolvedores, é que o Microsoft Silverlight e o Adobe Flash se beneficiariam mutuamente. Mas será que isso seria o suficiente para uma fusão?

    Muitos analistas afirmam que as empresas são muito singulares e percorrem caminhos diferentes. Um exemplo é o estilo empresarial de cada companhia, que são completamente distintos. Outro ponto de destaque seria os conceitos sobre interface de usuário, que são absurdamente diferentes e, principalmente, não complementares. Tem até uma piada sobre a situação na Internet: misturar a Microsoft e a Adobe seria o mesmo que misturar o Vaticano e o Hezbollah. Você simplesmente sabe que não vai dar certo (e não me pergunte quem é quem nessa história...a piada já apareceu pronta).

    Porém, mesmo sendo empresas completamente diferentes, elas possuem um inimigo em comum - a Apple. No caso da Adobe, a Apple tem sido uma verdadeira pedra no sapato. Ela já arrumou confusão com a companhia, ao negar a implementação e desenvolvimento da tecnologia de animação em Flash da Adobe, em seus mais recentes produtos. Lembre-se que você não pode usar o Flash nem no iPad e nem no iPhone 4.

    O segundo "desentendimento" seria a "insistência" da Apple em investir no desenvolvimento do Aperture, seu programa de edição de fotos que visa abocanhar parte do mercado do omni-presente Photoshop. Outro software da Adobe que está perdendo terreno é o Adobe Premiere Pro, que a empresa de Steve Jobs tem roubado parte dessa fatia de mercado com o Apple Final Cut Pro.

    A Microsoft também possui um problema similar, nas áreas onde a Apple compete no mercado. Com exceção do (aparentemente) inabalável monopólio do seu sistema operacional Windows, a Apple tem sobressaido muito mais no mercado. E um exemplo de destaque é o mercado de telefonia móvel. A Microsoft parece ter "desaparecido do mapa" desde a entrada consevcutiva de versões do iPhone da Apple. A Microsoft até tem se esforçado para voltar a brigar por esse mercado, mas o Windows Phone 7 anda não saiu embarcado em nenhum aparelho, e o último smartphone lançado pela companhia foi um fracasso, a ponto da empresa cortar os bonus de Steve Ballmer.

    E a pergunta que não quer calar: uma fusão de duas empresas distintas como a Microsoft e a Adobe, seria benéfico para ambas, benéfico para apenas uma delas (a de maior capital, a Microsoft), ou seria o "início do fim" para ambas? Se formos responder pela ótica dos diversos analistas que foram (quase que) unânimes em afirmar que essa fusão não daria certo... tempos piores virão. E na eventual queda de mercado de ambas as empresas, nesse mar de tubarões, não vai faltar "comida" para os concorrentes.


    Links de Interesse:

    - Adobe and Microsoft have a common enemy
    Comentários 2 Comentários
    1. Avatar de Não Registrado(s)
      Não Registrado(s) -
      Eu acredito que seria uma boa opção para a Adobe disponibilizar seus softwares para plataformas Linux, uma vez que o mercado Linux tem tomando o mercado do Apple constantemente. Seria ótimo, imagina a quantidade de designer que não migraram para Linux para falta de softwares, agora sabendo que eles poderiam utilizar Adobe no Linux, a Apple teria muito mais perdas de usuários. E Linux teria softwares profissionais para designers. Eu como usuário Ubuntu, pagaria por softwares da Adobe.
    1. Avatar de tony130666
      tony130666 -
      Citação Postado originalmente por Não Registrado(s) Ver Post
      Eu acredito que seria uma boa opção para a Adobe disponibilizar seus softwares para plataformas Linux, uma vez que o mercado Linux tem tomando o mercado do Apple constantemente. Seria ótimo, imagina a quantidade de designer que não migraram para Linux para falta de softwares, agora sabendo que eles poderiam utilizar Adobe no Linux, a Apple teria muito mais perdas de usuários. E Linux teria softwares profissionais para designers. Eu como usuário Ubuntu, pagaria por softwares da Adobe.
      Disse tudo, não é porque que eu gosto muito de Linux, tudo que uso tem que ser open source e/ou de certa forma gratuito!!! Eu compraria sim produtos da Adobe e também pagaria por um AutoCad... O Linux é muito bom sim e quem diz ao contrário, é porque não sabe o que está falando. O problema está na mentalidade de muitas pessoas em pensar que aplicativos para Linux tem que ser gratuito e/ou código fonte aberto. Desta forma assustando muitos desenvolvedores. Fica o recado: Produzem para Linux e eu comprarei com o maior prazer e com isto o Linux tem a aumentar seu uso entre as pessoas e por consequência mais desenvolvedores verão com bons olhos o mundo Linux.
    + Enviar Comentário



Visite: BR-Linux ·  VivaOLinux ·  Dicas-L