• Neutrinos mais Rápidos que a Luz: Fruto de um Cabo Solto?

    Por duas vezes no ano passado, em setembro e em novembro, a comunidade científica foi chacoalhada com indícios de que neutrinos, partículas subatômicas sem carga e de massa ínfima, teriam viajado mais rápido que a luz em experimentos realizados no Grande Colisor de Hádrons (LHC) do CERN, na Suíça.


    Os resultados surpreendentes foram observados pela primeira vez em setembro e confirmados em novembro, causando grande furor entre os físicos. Se a observação se confirmasse, a teoria da relatividade restrita, sobre a qual toda a física que chamamos de "moderna" foi construída, teria uma falha.


    Desde sua proposição por Albert Einstein em 1905 a teoria foi submetida a diversas provas, e cada uma de suas previsões se demonstrou perfeitamente correta. O prêmio Nobel concedido a Einsten em 1921 não se deve à relatividade, que ainda não havia sido totalmente comprovada por meio de experimentos à época, mas à explicação dos mecanismos que regem o efeito fotoelétrico, uma das formas básicas de interação da radiação eletromagnética com a matéria. Mesmo assim, o prêmio só foi anunciado um ano depois.


    Seria o experimento do LHC então a prova de fogo que descobriria a primeira imprecisão na relatividade restrita? Ao que tudo indica, não. Semana passada, após uma exaustiva busca, os cientistas responsáveis pelo experimento encontraram um cabo solto no sistema de GPS responsável pela sincronização do sistema, invalidando, ou, ao menos, desacreditando fortemente, os dados recolhidos anteriormente. Novos experimentos serão conduzidos ainda em 2012, aguardados por toda a comunidade científica e aficcionados em ciência e tecnologia de uma forma geral.

    Saiba mais:

    [1] LiveScience: http://www.livescience.com/18603-err...neutrinos.html

Visite: BR-Linux ·  VivaOLinux ·  Dicas-L