• Especialistas em Segurança Afirmam que "Conficker" Continua em Atividade

    Mesmo após alguns anos de seu lançamento, o worm Conficker ainda é a amostra mais comum de software malicioso encontrado, o que representa quase 15% de todas as tentativas de infecção vistas pelos clientes da Sophos, nos últimos seis meses. De maneira bastante clara, a quantidade enorme de computadores infectados ainda está tentando espalhar o worm.

    O Conficker começou a se espalhar para milhões de computadores, sem que houvesse nenhum tipo de correção em 2008. Estima-se que no seu auge, ele tenha infectado mais de 11 milhões de computadores, a nível mundial. Até o final do ano de 2011, o worm ainda era considerado a maior ameaça à rede, em todo o mundo. No ano passado, o Conficker dominou as pesquisas de clientes de nuvem da Sophos, com um registro de mais de 4 milhões de consultas no último ano e de mais de 1 milhão de computadores diferentes.

    A aplicação de patches de segurança ainda é considerada uma estratégia importante para prevenção da infecção. Mesmo que a Microsoft tenha corrigido esta falha há mais de três anos, os percentuais de infecção através do Conficker são considerados um grande exemplo de como muitos usuários não aplicaram tais correções. Entretanto, com uma estratégia consistente de patch de segurança, a maioria das pessoas está bem protegida contra o Conficker. Porém, os rumores de que esse worm estaria recuperando as defesas de rede pode esconder algumas das ameaças mais silenciosas que já existiu.


    Saiba Mais:

    [1] Security Threat report 2012 http://www.sophos.com/en-us/security...t/html-04.aspx

    Sobre o Autor: Camilla Lemke


Visite: BR-Linux ·  VivaOLinux ·  Dicas-L