• Computadores da NASA Invadidos por Crackers

    Segundo o inspetor geral da NASA, Paul Martin, a agência espacial norte americana foi alvo de mais de 47 ataques virtuais no ano passado, 13 dos quais tiveram sucesso. IPs chineses foram identificados como sendo a fonte de alguns ataques, mas, segundo Paul Martin, o perfil dos agressores é variado. Vão desde crackers testando suas habilidades e organizações criminosas internacionais que fraudam cartões de crédito até espiões dos serviços de inteligência de governos estrangeiros, ávidos por descobrir os próximos passos da exploração espacial dos Estados Unidos.

    A agência espacial norte americana foi recentemente invadida por hackers

    A extensão e profundidade dos ataques são surpreendentes: no mais bem sucedido deles, os crackers conseguiram controle operacional total de várias máquinas do Laboratório de Propulsão a Jato, inclusive de acessar, modificar ou apagar diversos arquivos secretos relativos às missões espaciais. Em um ataque anterior, já haviam sido roubadas 150 credenciais de funcionários.

    Essas invasões trouxeram à empresa a um prejuízo de 7 milhões de dólares, e, para, preveni-las, os investimentos em segurança são constantes. Nos últimos cinco anos, a NASA organizou investigações que levaram a prisões em diversos países como Portugal, China, Reino Unido, Romênia, Nigéria, Turquia e Itália.

    Em tempo, para quem não está habituado ao termo "cracker": vem do inglês "quebrador" e se aplica a todo aquele que "quebra" um sistema, invadindo-o. Hackers são aqueles que decifram (do inglês, "hack", bracha, abertura) o código de um programa e o modificam, talvez acrescentando novas funcionalidades. Em geral, hackers seguem um rigoroso código de ética. O termo "cracker" foi cunhado pelos hackers na década de 80, justamente para que não se confunda um com o outro. Infelizmente, a maior parte da imprensa ainda não aprendeu a diferença.

    Saiba mais:

    [1] BGR: http://www.bgr.com/2012/03/02/chines...asa-computers/


Visite: BR-Linux ·  VivaOLinux ·  Dicas-L