• Flame: Surge Forte Ameaça Cibernética no Oriente Médio

    A nova amostra de malware descoberta em sistemas pertencentes a usuários em vários países do Oriente Médio, está sendo bastante comentada e analisada pelos grandes especialistas da área da Segurança da Informação. Conhecida como "Flame", a recente praga cibernética é mais uma prova da audácia dos cibercriminosos, principalmente pela sofisticação ostentada pelo malware.

    Pesquisadores do Laboratório de Criptografia e Segurança de Sistemas (CrySyS) da Universidade de Budapeste, de Tecnologia e Economia e da Kaspersky Lab, praticamente ao mesmo tempo revelaram detalhes de sua investigação sobre este conjunto de ferramentas, e enquanto há afirmações de detecção do malware em sistemas localizados na Oriente Médio (em sua maior parte, no Irã), os pesquisadores do CrySyS encontraram vários sistemas de outros países, como a Hungria, infectados pelo "Flame".



    Flame Aparenta ser Mais Nefasto que o Stuxnet


    De acordo com um comunicado de imprensa feito pela União Internacional de Telecomunicações (UIT), pesquisadores da Kaspersky Lab descobriram a existência do "Flame" enquanto procurava o malware "Wiper", cujos dados supostamente teriam sido apagados em um certo número de computadores no Irã. "Este malware em particular está ainda a ser descoberto, mas, durante a análise desses incidentes que vem ocorrendo, os especialistas da Kaspersky Lab, em coordenação com a UIT, depararam com o "Flame".

    Os resultados preliminares indicam que este malware esteve em estado "selvagem" por mais de dois anos, exatamente desde março de 2010. Porém, devido à sua extrema complexidade, além da natureza alvo dos ataques, nenhum software de segurança do mais alto potencial de detecção e identificação, conseguiu encontrá-lo.


    Saiba Mais:

    [1] Net Security - Malware News http://www.net-security.org/malware_news.php?id=2125

Visite: BR-Linux ·  VivaOLinux ·  Dicas-L