• Especialista Diz que Brasil não Prioriza Área de TI

    Apresentando um posicionamento diferente do Chile e do México e, mais recentemente, da Colômbia, o Brasil não é um país que dá prioridade à área de tecnologia da informação ou, ao menos, possui um plano estratégico para o setor em questão. Essa avaliação foi feita pelo country manager de pesquisas do Gartner no País, Cassio Dreyfuss. Na opinião do especialista, as iniciativas que hoje são lideradas pelo governo brasileiro podem consideradas insuficientes.






    Brasil precisa dispensar maior atenção a área de Tecnologia da Informação

    De acordo com a avaliaçao de Deyfuss, "o Plano Brasil Maior e Ciência Sem Fronteiras são muito bons, mas suas dimensões deixam a desejar. Não temos um programa de TI nacional para formação de mão de obra". O especialista fez essa consideração ao ser questionado sobre esses dois projetos recentes, lançados pelo governo federal. Cingapura, por exemplo, é citado pelo executivo como um país que realmente abraçou a área de tecnologia da informação em seu programa de governo, e que trabalha exaustivamente para o desenvolvimento do setor.

    Nos dias atuais, até mesmo de uma forma irônica, o Brasil responde por 50% dos gastos com TI na América Latina. Neste ano, a região deve finalizar com gastos de US$ 298 bilhões e, até 2016, esse número deve saltar para US$ 368 bilhões. Se o País tivesse uma política de TIC mais adequada, como foi proposto por Dreyfuss, a participação dos investimentos em TI em relação aos países vizinhos da AL poderia ser bem maior.


    Saiba Mais:

    [1] CRN Brasil - Tecnologia http://crn.itweb.com.br/39698/brasil...ss-do-gartner/

    Sobre o Autor: Camilla Lemke


Visite: BR-Linux ·  VivaOLinux ·  Dicas-L