• Wall Street Journal e Ação de Crackers

    Um dia depois do New York Times ter revelado que a sua rede e os computadores de 53 de seus funcionários foram comprometidos por crackers, e ao que tudo indica, são originários da China. O Wall Street Journal (WJS) revelou que ele tem, também, sido alvo de uma ação que poderia muito bem ser de responsabilidade do mesmo grupo ou de atacantes coligados. O WSJ compartilhou que os atacantes conseguiram se infiltrar em seu sistema global de computadores, inicialmente visando os jornalistas e o chefe do seu gabinete de Pequim. Da mesma forma que aconteceu com as invasões do NYT, os atacantes não estavam atrás de dados de clientes ou informações que iria ajudá-los obter vantagem comercial.


    Desde que a intrusão foi percebida pela primeira vez, o Journal tem vindo a trabalhar com as autoridades e especialistas em segurança para coibir os atacantes, e para proteger suas redes contra ataques futuros. O esforço levou algum tempo, mas finalmente foi concluído na quinta-feira, afirmou Paula Keve, um porta-voz do Dow Jones.

    Após essas revelações, uma série de outras empresas de mídia, como Bloomberg LP e Thomson Reuters, compartilharam histórias de tentativas de invasão bem-sucedidas em suas redes no ano passado. Isso, definitivamente, acabou confirmando que os ataques contra o NYT não foram isolados, mas faziam parte de uma estratégia maior. Na sequência desses fatos, Richard Bejtlich, CSO da Mandiant, diz que os chineses querem saber o que o Ocidente pensa deles em primeiro lugar, mas eles também querem saber quem são as fontes aproveitadas pelos jornalistas estrangeiros.


    Saiba Mais:

    [1] The Wall Street Journal - Technology http://online.wsj.com/article/SB1000...952260718.html

Visite: BR-Linux ·  VivaOLinux ·  Dicas-L