• Você Usaria Autenticação em Dois-Passos Utilizando Pílulas e Tatuagens Eletrônicas?

    Tatuagens e pílulas eletrônicas que tornam seu corpo num autenticador são os dois próximos passos na proteção por senha que a Motorola está trabalhando, como descrito em uma sessão realizada na conferência D11 AllThingsD. Lá, Regina Dugan, vice-presidente sênior do grupo Advanced Technology and Projects da Motorola Mobility, apresentou dois m´etodos orientados de "computadores vestíveis" que removem a segurança de tokens da equação de dois fatores.


    Tatuagem Eletrônica

    De acordo com Dugan, as tatuagens eletrônicas descritas devem encontrar um equilíbrio entre a "incompatibilidade mecânica" das máquinas duras e rígidas, com a maciez da flexibilidade humana. A "tatuagem" que mais parece um sticker em seu pulso esquerdo, utiliza "ilhas de silício de alta-performance conectadas por estruturas que parecidas com um acordeão", o que permite as tatuagens serem flexíveis e se moverem junto com a pele, permanecendo funcional. Presumivelmente, o silício e os fios eventualmente seriam embarcados na pele para tornar o usuário um humano biônico propriamente dito.

    Pílula

    A pílula, por outro lado, torna seu corpo inteiro em um autenticador. Dugan descreve a pílula como uma vitamina "de bateria de batata reversa" que utiliza o ácido estomacal como eletrólito para energizar um switch. A medida que o switch pulsa ON e OFF, ele "cria um símbolo de 18-bit do tipo EKG em seu corpo, permitindo que o mesmo se torne um autenticador como um todo, finaliza Dugan.

    Autenticadores vestíveis de dois-fatores podem vir a reduzir a dificuldade física de se manter o rastreamento de um token autenticador. Sinais EKG ou tatuagens não mudam o fato que a autenticação por dois-fatores ainda é susceptível a técnica criminosa denominada phishing, mas em termos de experiência de usuário, ela pode ser de grande ajuda.

    Você Usaria?

    Quando essas ideias se tornarem uma realidade de mercado, você as utilizaria? Existem algumas questões técnicas e éticas envolvidas na aplicabilidade dessas tecnologias. A primeira é a da pílula, que não possui durabilidade longa. Para seu uso, você precisaria comprar com frequência essas pílulas, o que não sairia barato, por menor que fosse o preço de mercado, se você é um assíduo usuário de sistemas na nuvem que requerem autenticação.

    Outro ponto é o efeito do uso das pilulas a longo prazo. Querendo ou não, dependendo da composição e técnicas de reação no estômago dessas pílulas, seu uso intenso poderia trazer alguma alteração fisiológica, temporária ou permanente. Mesmo sabendo que isso é apenas uma extrapolação, vale a pena pensar sobre o assunto.

    Já com relação a tatuagem cibernética, o problema seria a sua segurança. A mesma, se mal utilizada, poderia servir para te rastrear onde quer que você esteja no mundo. Você gostaria de ter sua privacidade exposta a esse ponto? A sua presença com a tatuagem em certos locais também pode trazer sérias consequências de acesso, devido a capacidade de terceiros utilizarem sua proximidade para acessar seus próprios serviços e roubar dados, dinheiro (se for utilizado, por exemplo, para acesso bancário) e muitas outras dores de cabeça que um sistema desses poderia trazer para a sociedade.

    Saiba Mais:

    - ArsTechnica: Someday you may ditch your two-factor authenticator for an electronic tattoo (em Inglês)

Visite: BR-Linux ·  VivaOLinux ·  Dicas-L