• Pequenas e Médias Empresas: Complexidade e Custos Relacionados com Recuperação de Dados

    Uma pesquisa realizada pela Veeam, envolvendo 500 pequenas e médias empresas nos Estados Unidos e na Europa, concluiu que elas estão enfrentando problemas significativos com o custo, com a complexidade e a falta de capacidade relacionada a sua proteção de dados para ambientes virtuais.Em particular, 85% das pequenas e médias empresas estão enfrentando os desafios de custos relacionados com backup e recuperação de dados, 83% delas com a falta de recursos e 80% dessas empresas enfrentam questões relacionadas com a complexidade. Isto significa que há um máximo de 15% de pequenas e médias empresas que, atualmente, não apresentam problemas com a proteção de dados.


    Outras conclusões importantes que puderam ser tiradas dessas pesquisas, foram:

    - Recuperação de servidores virtuais em pequenas e médias empresas, ocorre um pouco mais rápido do que os servidores físicos (em 4 horas 21 minutos e 4 horas 51 minutos, respectivamente).

    - Recuperação de arquivos individuais, tais como e-mails, leva até 12 horas 8 minutos. Isso pode ser porque 62% das pequenas e médias empresas muitas vezes, precisam recuperar mais do que o necessário para um único arquivo ou para um item de aplicação; 67% das ferramentas de backup utilizam agentes, que podem ser adicionados à complexidade: 76% das pessoas entrevistadas encontraram problemas como dificuldade dos agentes de gestão, desempenho lento e backup e recuperação.


    Na sequência, 63% das pequenas e médias empresas acreditam que suas ferramentas de backup e recuperação tornam-se menos eficazes conforme a quantidade de dados e servidores em sua organização cresce; 41% das SMBs afirmou que o tempo de inatividade no caso de uma falha, custa 150 mil dólares ou mais, por hora: isso significa que falhas podem custar a estas organizações 600 mil dólares ou mais com base nos tempos de recuperação de dados.

    - 1 em 6 (17%) dos processos de recuperação (em máquinas de backup), podem causar sérios problemas para as SMBs, aumentando o tempo de recuperação e o custo do tempo de inatividade. Isto não é surpreendente, considerando que apenas 8% dessas máquinas são submetidas a testes.

    Atualmente, existe uma média de 33% da infra-estrutura virtual de pequenas e médias empresas não relacionada a atividades de backup; 55% das pequenas e médias empresas estão planejando mudar a sua ferramenta de backup para servidores virtuais até 2014.

    "Cada vez mais, as PMEs estão sendo submetidas ao mesmo desafios de TI e pressões comerciais como grandes empresas", disse Ratmir Timashev, Presidente e CEO da Veeam. "Como tal, qualquer interrupção em sua infra-estrutura de TI pode ter consequências graves. É por isso que é particularmente preocupante que a grande maioria das pequenas e médias empresas, tenham relatado os desafios de custos, complexidade e com capacidade de backup e recuperação. Quando você considerar também que 1 em cada 6 recuperações simplesmente não funcionarem, é claro que a questão da proteção de dados é uma bomba-relógio na comunidade das pequenas e médias empresas. "


    Sequência de Percentuais e Relatos Sobre Custos Relacionados à Recuperação de Dados

    85% das pequenas e médias empresas identificaram os desafios de custos relacionados com o os processos de backup e recuperação de ambientes virtuais, incluindo: altos custos de curso de gestão (51%), exorbitância nos modelos de licenciamento (48%) e backups ou que requerem o uso demasiado de armazenamento(44%).

    83% dessas empresas inquiridas, relataram desafios baseados em capacidade, incluindo: backups lentos (40%), processos de recuperação de dados também lentos (34%) sugerindo que a maioria está feliz com o tempo de recuperação de 4 horas, dificuldade de recuperar os servidores virtuais (25%) e arquivo e recuperação de nível de aplicativo com alto grau de dificuldade (22%).

    Por fim, 80% das pequenas e médias empresas estão enfrentando desafios de complexidade relacionados com a proteção de dados, incluindo backups que precisam de gerenciamento contínuo (52%),muitos servidores virtuais para backup (35%) e ferramentas de backup com dificuldade em sua utilização (32% ).


    Empresas Procuram Resoluções para Mitigar a Complexidade em seus Ambientes

    Ao mesmo tempo, as pequenas e médias empresas procuram resolver todos estes problemas, da melhor maneira possível. Continuando com os percentuais apresentados pela pesquisa feita, 55% dos entrevistados está planejando mudar a sua ferramenta de backup para Virtual serve neste período, com a média de tempo para mudar sendo apenas 10 meses. As razões dadas para substituir seus atuais ferramentas incluem o custo total de propriedade (46%), a complexidade (44%), Recovery Time Objectives (30%) e Recovery Point Objectives (21%).


    Servidores Virtualizados

    Enquanto atualmente, 52% formam a infra-estrutura de TI, os servidores virtuais devem compor um percentual de 63% em um período de 2 anos. Isto também pode aumentar a quantidade de servidores que estão protegidos. Atualmente, 67% do ambiente virtual é de backup, o que significa quase um terço da infra-estrutura virtual.


    Saiba Mais:

    [1] Net Security http://www.net-security.org/secworld.php?id=15020

    Sobre o Autor: Camilla Lemke


    Comentários 1 Comentário
    1. Avatar de Hosco Tecnologia
      Hosco Tecnologia -
      Se fizermos a mesma pesquisa voltada para o mercado brasileiro, veremos que o investimento em redundância computacional nas pequenas e médias empresas é próximo a zero. Não há qualquer planejamento nesse sentido, devido a falta de interesse (e displicência) de superiores e dos subordinados. No Brasil, a recuperação de incidentes envolvendo perda de dados costuma ser bastante crítico para estas empresas.


      Recuperação de Dados &
      Segurança da Informação
      ☎ +55 (11) 2263.1384
      recuperacao-de-dados.eti.br
    + Enviar Comentário

Visite: BR-Linux ·  VivaOLinux ·  Dicas-L