• Exército Cibernético dos EUA e Novas Regras de Engajamento

    "Nós agora vivemos em um mundo de bits e bytes, onde um país inteiro pode ter seus serviços completamente interrompidos através de um clique do mouse. Há novas missões a serem cumpridas, e assim, devemos assumir nossa postura como um militar, e os passos que devemos tomar como uma nação, para nos defender desta ameaça". Essas foram as palavras ditas pelo general Martin Dempsey, presidente dos US Joint Chiefs of Staff, em um discurso na Brookings Institution, na última quinta-feira.




    "Reforçar as defesas cibernéticas em sistemas militares é extremamente importante, mas não é o suficiente para defender a nação. Em um conflito cibernético, a infra-estrutura civil e as empresas são muitas vezes alvo em primeiro lugar," apontou o general, além de serem estabelecidas as mudanças através do Departamento de Defesa, a fim de ser capaz de responder a estes riscos. O plano inclui integrar a missão cibernética através do Exército, e possuir em cerca de 4.000 operadores virtuais adicionais para o Cyber ​​Command dos EUA, nos próximos quatro anos.


    Saiba Mais:

    [1] Net Security http://www.net-security.org/secworld.php?id=15158

    Sobre o Autor: Camilla Lemke


Visite: BR-Linux ·  VivaOLinux ·  Dicas-L