• Crescimento de 30% nas Ocorrências de Malware Móvel

    De acordo com um relatório emitido pela FortiGuard Labs, foi possível observar, nitidamente, um aumento de 30% no número de ocorrências de malware móvel nos últimos seis meses. Os profissionais empenhados nesse trabalho de pesquisa, análise e investigação tem observado mais de 1300 novas amostras ao dia, fazendo um rastreamento de mais de 250 mil exemplares de ameaças únicas para Android e outras 300 famílias de malware desenvolvidos contra o sistema operacional.


    Benefícios e Desvantagens do BYOD

    De acordo com as considerações feitas pelos especialistas de segurança, o fenômeno do "Bring Your Own Device" (BYOD) apresenta uma série de benefícios para as empresas, sendo o principal deles o aumento da eficiência dos funcionários e os ganhos relacionados a produtividade. No entanto, existe uma certa desvantagem de uma política BYOD amena, devido às ameaças trazidas pelos malwares móveis que podem infectar o dispositivo do usuário e, em seguida, afetar a rede de negócios.



    Segundo declarou Axelle Apvrille, pesquisador sênior de antivírus móveis para o FortiGuard Labs, da Fortinet, "a maioria das espécies de malware que, no momento, tem como alvo smartphones e tablets não são nada mais do que "annoywares", que é uma modalidade de shareware em que o software fica lembrando (ou perturbando) o usuário para que ele registre sua cópia - como é o caso do vírus Cabir ou o software de golpes usado para cometer fraudes via SMS - além de substituir ícones".


    Popularidade no Uso de Dispositivos Móveis e Proliferação de Malware

    Devido ao fato de ter ocorrido uma verdadeira proliferação referente ao uso dos dispositivos, os cibercriminosos também resolveram acompanhar esse ritmo frenético, estando cada vez mais empenhados para alavancar seus lucros sobre essa crescente base de usuários. Além disso, a pesquisa mostra que a disseminação de malware móvel não vai diminuir tão cedo. No ano de 2009, a maioria das ocorrências envolvendo malware móvel existente tinha como alvo o sistema operacional Symbian, visto que o iOS e o Android ainda eram relativamente novos no mercado.


    Sucesso nas Práticas de Ransomware

    Além do mais, um grande número de malware foi codificado por programadores do leste europeu e da China, lugares onde o Symbian predominava na base de usuários. Ainda de acordo com o levantamento realizado, Richard Henderson, estrategista de segurança da FortiGuard Labs da Fortinet, disse que as práticas de ransomware tem se mostrado muito bem sucedidas financeiramente para os cibercriminosos. Ele também relatou, que não é nenhuma surpresa que esses elementos tenham voltado sua atenção para os dispositivos móveis.


    Fake Defender

    "O malware Fake Defender, para Android, segue o mesmo método de operação que um software antivírus falso para computadores, pois ele finge ser solidário, mas na realidade está à espreita para mostrar realmente a que veio. Em seguida, a praga bloqueia o telefone da vítima e exige o pagamento antes de desbloquear o dispositivo. Uma vez que o telefone está bloqueado, a vítima pode pagar o resgate ou apagar completamente o seu dispositivo, perdendo todas as suas fotos e dados, à menos que tenham um backup completo em outro lugar".[/FONT][/COLOR]


    Saiba Mais:

    [1] Convergência Digital http://convergenciadigital.uol.com.b...8#.UhaRmBs71ZY

    Sobre o Autor: Camilla Lemke


Visite: BR-Linux ·  VivaOLinux ·  Dicas-L