• Maior Integração Entre Áreas de Finanças e TI

    A relação que existe entre a área de TI e o departamento de finanças pode não ser das mais amigáveis e cordiais, principalmente quando era de total responsabilidade do financeiro dar a palavra final sobre qualquer compra relacionada à tecnologia. Entretanto, com o amadurecimento de processos e o aumento da importância do arsenal tecnológico nos ambiente organizacionais, a relação entre essas áreas evoluiu bastante.


    Big Data e Influência Sobre as Áreas em Questão

    Quem mostra esse quadro evolutivo é uma pesquisa produzida pela Robert Half envolvendo 2.075 CFOs de 14 países, sendo 100 deles do Brasil. E para a maioria dos entrevistados, as iniciativas de Big Data e a implantação de novos sistemas tem exercido uma influência forte sobre essa maior integração entre as áreas questionadas. Sendo assim, em uma conversa com a IW Brasil, Alexandre Attauah, gerente da divisão de TI da Robert Half, lembrou que, de forma geral, observa-se um crescimento nas relações em todas as áreas de backoffice.



    O executivo disse ainda que a área de TI acaba se destacando por causa de um papel mais estratégico. É lógico que em muitas empresas, o departamento de tecnologia ainda é visto simplesmente como área de suporte, mas quem conhece a fundo sabe que ele é muito mais do que isso, e esse reconhecimento tem crescido bastante. É por causa disso que vem essa integração maior com outros departamentos; assim, o setor de RH, o setor jurídico e o de finanças passaram por esse processo em ocasiões anteriores.

    O alto grau de dependência de TI até mesmo por causa da digitalização dos processos de negócio, tem feito fortes exigências, inclusive para que houvesse uma mudança no perfil do CIO, que precisa eliminar, de uma vez por todas, o estereótipo de cara técnico e se transformar em um executivo voltado para as demais áreas. Além disso, é imprescindível que haja um bom nível de comunicação, competência no gerenciamento de pessoas, liderança e voz ativa ao implementar estratégias corporativas.


    Facilidade de Comunicação e Distanciamento da Introversão

    Attauah avalia também que a questão da comunicação tem melhorado muito, e até pode ser um dos pontos que ajudou nesse aumento da colaboração entre o setor de TI e de finanças, mas alerta que tal característica é obrigação de uma pessoa que ocupa o cargo de CIO. O executivo também observou que a comunicação tem que sobressair como característica, mas é verdade que isso tem isso escalonado para outros níveis, porque não pode haver uma introversão por parte do profissional de TI.


    Colaboração Entre Área de Finanças e TI

    Lógico que há outras funções bem mais analíticas, mas é preciso que haja um maior relacionamento e uma interface com as áreas vigentes
    De um modo geral, quando se pergunta aos CFOs se nos últimos três anos a colaboração entre a área de finanças e TI aumentou, reduziu ou permaneceu igual, mais de 60% diz que aumentou; visando apenas o Brasil nesse contexto, esse porcentual salta para 76%. Porém, ao serem questionados sobre os motivos que levaram a essa melhora na relação, 52% sinalizam a implantação de sistemas e 38% o gerenciamento ou entrega de projetos de Big Data. Só no no Brasil, 50% dos inquiridos relatou as implantações de sistemas e 29% as ações relacionadas ao Big Data.

    Attauah também disse que se olhar para o mercado, o que mais é visto são mudanças em implantação de sistemas, parametrização, unificação de sistemas, novas metodologias e tudo isso reflete na área de finanças, até pela interface com ERP. Assim, o executivo confirma que tais projetos tem contribuído para a melhoria da relação entre as áreas. Entretanto, ele acredita que essa tendência de colaboração passa por todos os departamentos, pois não há a possibilidade de vestir a roupa do departamento simplesmente. Em alguns momentos, existe um problema de TI que passa a ser de todas as área e se o departamento não estabelece comunicação com a área mais para resolver, há um impacto na corporação como um todo.

    Além disso, a consultoria também questionou os executivos de finanças sobre os principais benefícios trazidos através dessa colaboração que se intensificou. Houve um grande aumento de eficiência, maior lucratividade e redução dos custos corporativos como os mais citados, tanto em âmbito global, quanto no âmbito local. Ao fazer uma avaliação sobre a manutenção dessa relação mais estreita em um período pós grandes projetos, Attauah tem uma visão bastante positiva, dizendo que a ideia é que seja mantido esse nível de relacionamento, mesmo após estabilização do processo. Tudo isso porque terá sido criado uma cooperação maior entre essas áreas. Portanto, essa relação não deve desaparecer.



    Saiba Mais:

    [1] CRN http://crn.itweb.com.br/45379/ti-x-f...aponta-estudo/

Visite: BR-Linux ·  VivaOLinux ·  Dicas-L