• Israel Finalmente Libera Entrada de iPad

    Mas apenas uma unidade por pessoa. E o motivo para o governo israelense ter voltado atrás na proibição a entrada do iPad em seu território, ainda não está claro. Recentemente Israel levantou a proibição sobre as importações do iPad da Apple, e anunciou que irá permitir a entrada deste dispositivo em seu país já a partir de hoje. O governo também pretende liberar os aproximadamente 20 iPads que ficaram retidos na alfândega de seu país, após terem sido confiscados dos viajantes que tentavam entrar no país acompanhados desse gadget.

    Esses infelizes usuários vieram diretamente dos Estados Unidos com seu iPad recentemente adquiridos embaixo do braço, quando foram surpŕeendidos semana passada com o confisco de seus tablets em pleno aeroporto Ben Gurion, ao chegarem em seu país de origem. E sabe o mais surreal da história? Os proprietários terão de pagar as autoridades israelenses, o equivalente a US$ 1,00 a diária, como taxa de armazenagem dos dispositivos.

    O motivo inicial alegado pelas autoridades israelenses para a retenção dos iPads estava relacionado com a funcionalidade de conexão Wi-Fi desse tablet da Apple. O Ministro das Comunicações alegou na época a suposta possibilidade de incompatibilidade do padrão americano do Wi-Fi, com o padrão europeu do mesmo, adotado em todo o território israelense. De acordo com a equipe de engenheiros do ministério, era preciso verificar a compatibilidade deste produto com as redes wireless locais de Israel.

    De acordo com um anúncio publicado pelo Monitor "O dispositivo iPad hoje vendido exclusivamente nos Estados Unidos, opera em níveis de potẽncia de transmissão [sobre seu modem Wi-Fi] compatível com os padrões americanos", e acrescentou que "Como os regulamentos israelenses na área de Wi-Fi são semelhantes aos padrões europeus, que são diferentes dos padrões norte-americanos, os quais permitem a transmissão em baixa potência, portanto, os níveis de transmissão do dispositivo precisam ser aprovados para uso em Israel".

    A decisão parece ter sido recebida com muito ceticismo, tanto por parte do Vale do Silício, quanto por parte de Israel, já que nem os viajantes nem os experts nessa tecnologia entenderam até hoje o motivo da proibição. Por ter uma potência mais baixa em relação aos padrões europeus (e israelenses), o máximo que poderia acontecer seria a não-funcionalidade do Wi-Fi para conexão com as redes wireless locais, e seria garantido que nenhum aparelho local seria afetado pela funcionalidade Wi-Fi do iPad. Muito menos, danificados.

    De acordo com Richard Doherty, um analista da Envisioneering Group, "Se eles são tão paranóicos assim com o iPad, deveriam ser igualmente paranóicos com os BlackBerry e iPhone", e ainda completa que "[A decisão] não teve nenhum motivo técnico". Então, o que poderia ter levado Israel a revogar a proibição do dispositivo? Será que eles tiveram tempo de analisar o aparelho e ver que o mesmo não oferecia nenhuma ameaça a seu governo se utilizado em seu território? Ou queria garantias de poder rastrear as comunicações especificamente realizadas por esses dispositivos, e por ser de baixa potencia, estariam com receio de não serem capazes de detectar esses gadgets em funcionamento no país? São apenas especulações, mas não parecem ser tão absurdas assim, não acham?

    De acordo com uma declaração do Ministro das Telecomunicações de Israel, Moshe Kakhlon, a proibição foi suspensa "após a conclusão de uma análise técnica intensiva". Com certeza a maioria das pessoas não irão engolir essa história, pois foi muito mal-contada.


    Notícias relacionadas:

    - Israel Impede Entrada de iPad por Causa de Wi-Fi

    Links de Interesse:

    - Why Did Israel Unban the iPad?

    Comentários 1 Comentário
    1. Avatar de lemke
      lemke -
      Foi uma proibição absurda, que não combinou nada com um país na condição de Israel, muito menos prestando uma justificativa nada convincente.

      Com essa liberação da entrada do iPad ainda que seja uma unidade por pessoa, eles começam a fazer jus a sua condição de país de Primeiro Mundo.

      Sds,
    + Enviar Comentário



Visite: BR-Linux ·  VivaOLinux ·  Dicas-L