• Problemas Batendo à Porta do Gizmodo

    Essa história pode não terminar com um final feliz para o Gizmodo. Após ter em mãos o exclusivo protótipo do iPhone 4G da Apple, destrinchá-lo e dissecá-lo para o público, um dos mais populares blogs sobre tecnologia pode ter de enfrentar os tribunais a qualquer momento. Aparentemente, as autoridades da Califórnia estão investigando o fato ocorrido para decidir se a compra do protótipo do iPhone pelo Gizmodo, de uma fonte não-revelada, estaria violando o Direito Penal do estado.



    Ao efetuar a "compra" da exclusividade de poder ter o protótipo, o Gizmodo fez uma série de matérias, fotos e filmagens sobre o aparelho, mas em momento nenhum revelou a fonte, ou melhor, a pessoa que vendeu o protótipo, que foi encontrado em um bar na Califórnia, após um engenheiro da Apple ter perdido o mesmo no local.

    As investigações tiveram início após a Apple ter falado com a polícia de Santa Clara, e o caso deverá ficar sob a jurisdição do escritório do procurador distrital da força tarefa contra crimes digitais. Mas vale lembrar que nada aconteceu ainda. De acordo com Gaby Darbyshire, o diretor de operações da empresa-mãe do Gizmodo, a Gawker Media, afirmou que "nós ainda não fomos contactados pela aplicação da lei".

    A questão legal que está sendo levantada nesse caso, é saber se a compra que o Gizmodo efetuou viola a seção 485 do Código Penal da Califórnia, que afirma, "aquele que encontra objetos perdidos, em circunstâncias que lhe dão o conhecimento de, ou por meio de instrução para o verdadeiro dono, e quem se apropria desses bens para uso próprio, ou a utilização de outra pessoa que não possua direito sobre o mesmo, sem antes ter feito esforço razoável para encontrar o proprietário para restaurar a propriedade dele, é culpado de roubo".

    De acordo com o Gizmodo, a fonte desconhecida que encontrou o protótipo alegou ter tentado contactar a Apple ao ligar para o telefone de suporte da empresa. A ele ou ela, foi atribuído um número de registro, mas isso é tudo o que o Gizmodo sabe sobre essa situação. Mas o pior de tudo é que o próprio Gizmodo pode acabar "pagando o pato", ao possivelmente enfrentar as acusações caso seja culpado por efetuar de forma consciente a receptação de bem roubado, que parece ter sido obtido de forma ilegal.

    Quanto ao engenheiro que perdeu o protótipo, parece que ele não perdeu o seu emprego e continua como funcionário da Apple.


    Entendendo o Caso

    Um funcionário da Apple havia perdido um protótipo do iPhone 4G em um bar perto da empresa, na Califórnia. E o gadget foi parar nas mãos do pessoal do Gizmodo através de uma "fonte não-identificada". De início pensaram que se tratava do iPhone 3GS, mas logo em seguida descobriram que a capa protetora em que ele estava, o disfarçava de modelo "antigo" (ou mais precisamente o modelo 3GS). Mas na verdade se tratava realmente do protótipo do iPhone 4G, que deverá chegar as lojas nos Estados Unidos ainda este ano.

    Entre as novidades desse aparelho está a presença de uma câmera frontal, uma bateria muito maior que a presente no modelo 3GS, e um novo chassis. Durante uma semana em que o protótipo da Apple esteve nas mãos do pessoal do Gizmodo, eles conseguiram até desmontar o aparelho e avaliar seu novo hardware. E uma das coisas que eles descobriram foi que ocorreu uma maior miniaturização dos componentes, não somente pelo avanço da tecnologia para o novo modelo do iPhone, mas também para permitir uma bateria muito maior que a do modelo anterior. Isso parece evidenciar que o dispositivo terá um tempo de vida útil muito maior por recarga.


    Notícias Relacionadas:

    - Protótipo do iPhone 4G Desvendado


    Links de Interesse:

    - Gizmodo's iPhone Leak: "We haven't been contacted by law enforcement"

    Sobre o Autor: saryshagan


Visite: BR-Linux ·  VivaOLinux ·  Dicas-L