+ Responder ao Tópico



  1. #13

    Padrão

    Pois é, justamente isso das potências nos clientes. Mas mesmo assim, ainda tem algo que faz as minhas omnis mandarem o sinal pro cliente mais forte do que oque eles mandam pra ela. Pois tem vários clientes em que uso a mesma placa que uso no ap (AR5212), e com potência default em ambos os lados, e o sinal do ap no cliente fica melhor do que o inverso.

    Um dos motivos que me fazem não usar meu equipamento acima da potência padrão é justamente o fato de eu não poder aumentar a potência nos clientes. Pra ter cliente recebendo a -50 e enviando a -80 nem rola, é conexão ruim na certa.

  2. #14
    Eng. Eletricista/Eletrôni Avatar de MarceloGOIAS
    Ingresso
    Feb 2007
    Localização
    Goiânia
    Posts
    2.120
    Posts de Blog
    2

    Smile

    Potência em estação rádio base é uma coisa muito interessante: em duas das que tenho o sinal somente fica bom para clientes localizados até 2 km. Em outras tenho clientes com bom sinal com quase 8 km de distância. Antes que alguém diga que são os cabos, conectores, antenas, ou coisa assim, adianto que ponho os cabos do mesmo tamanho cortados conforme cumprimento de onda, as mesmas antenas e os mesmos radios PCI no Mikrotik. Até parece que é "atmosfera" (rsrs) no local. Embora não tenha tido problema com ruídos ou interferência as estações não tem o mesmo desempenho.

    Por esse motivo abri este tópico sobre antenas TSM. Uso Hyperlink, mas ao pôr TSM melhoria ou mesmo ficaria pior? Será que compensa devido ao custo financeiro fazer experiências com antenas de menor custo e de menor ganho, pois as TSM de 90 graus são de 12,5 DBi (têm as 15, mas são mais caras do que Hyperlink de 17 DBi), enquanto que as Hyperlink são de 14 DBi (na homologação da Anatel constam como como mais de 13 DBi)?

    Já usei TSM há uns 5 anos. De lá para cá talvez tenham melhorado. Na época não gostei, mas não tinha a experiência que tenho hoje e pode ser que eu tenha errado em algo.

    Mas, não existem bons sistemas se forem mal montados e mal configurados. A regra vale sempre: cabos de boa qualidade (KMP), bons conectores (eu costumo soldá-los ao cabo) e bem isolados (com uma camada de fita isolante e outra de fita de alta fusão).

    Já vi aburdos de estação montada em tubo/bastão de bambu com uma omni pendurada no alto e totalmente torto, devido a ação do tempo, como chuva e vento. Fico imaginando a qualidade do serviço. Sempre que ventar um pouco com certeza haverá oscilação do sinal; consequentemente, de nada adiantará uma omni de ótima qualidade, pois a estrutura é muito ruim. Pôr setoriais em cima desse bambú nem pensar.

    Mas penso que essas setoriais da TSM para até uns 3 KM podem ser uma boa se pusermos boas antenas nos clientes também.

    Preciso montar duas estações em bairros isolados e estou quase decidido a arriscar.



  3. #15
    Moderador Avatar de xandemartini
    Ingresso
    Nov 2005
    Localização
    Espumoso, Brazil
    Posts
    2.410
    Posts de Blog
    1

    Padrão

    Citação Postado originalmente por MarceloGOIAS Ver Post
    Potência em estação rádio base é uma coisa muito interessante: em duas das que tenho o sinal somente fica bom para clientes localizados até 2 km. Em outras tenho clientes com bom sinal com quase 8 km de distância. Antes que alguém diga que são os cabos, conectores, antenas, ou coisa assim, adianto que ponho os cabos do mesmo tamanho cortados conforme cumprimento de onda, as mesmas antenas e os mesmos radios PCI no Mikrotik. Até parece que é "atmosfera" (rsrs) no local. Embora não tenha tido problema com ruídos ou interferência as estações não tem o mesmo desempenho.

    Por esse motivo abri este tópico sobre antenas TSM. Uso Hyperlink, mas ao pôr TSM melhoria ou mesmo ficaria pior? Será que compensa devido ao custo financeiro fazer experiências com antenas de menor custo e de menor ganho, pois as TSM de 90 graus são de 12,5 DBi (têm as 15, mas são mais caras do que Hyperlink de 17 DBi), enquanto que as Hyperlink são de 14 DBi (na homologação da Anatel constam como como mais de 13 DBi)?

    Já usei TSM há uns 5 anos. De lá para cá talvez tenham melhorado. Na época não gostei, mas não tinha a experiência que tenho hoje e pode ser que eu tenha errado em algo.

    Mas, não existem bons sistemas se forem mal montados e mal configurados. A regra vale sempre: cabos de boa qualidade (KMP), bons conectores (eu costumo soldá-los ao cabo) e bem isolados (com uma camada de fita isolante e outra de fita de alta fusão).

    Já vi aburdos de estação montada em tubo/bastão de bambu com uma omni pendurada no alto e totalmente torto, devido a ação do tempo, como chuva e vento. Fico imaginando a qualidade do serviço. Sempre que ventar um pouco com certeza haverá oscilação do sinal; consequentemente, de nada adiantará uma omni de ótima qualidade, pois a estrutura é muito ruim. Pôr setoriais em cima desse bambú nem pensar.

    Mas penso que essas setoriais da TSM para até uns 3 KM podem ser uma boa se pusermos boas antenas nos clientes também.

    Preciso montar duas estações em bairros isolados e estou quase decidido a arriscar.
    Aqui uso 2 bases, uma com 4 de 15 dbi 90 graus (ótimas, clientes até 7 km com sinal bom) e 3 de 9 dbi 120 graus, nessas atendo clientes até 2 km.

    Com certeza, tsm vale a pena sim.

  4. #16

    Padrão

    Eu uso paineis de 9dbi a 120° sa TSM e simplesmente são melhores que a espectativa.

    Tenho um cliente a quase 6km 36% de sinal no radinho que inclusive ta até meio bichado. Com rádio de melhor qualidade acredito que dá uns 45% tranquilo.

    Pode comprar de olhos fechados.



  5. #17

    Padrão

    Citação Postado originalmente por Gosulator Ver Post
    Pois é, justamente isso das potências nos clientes. Mas mesmo assim, ainda tem algo que faz as minhas omnis mandarem o sinal pro cliente mais forte do que oque eles mandam pra ela. Pois tem vários clientes em que uso a mesma placa que uso no ap (AR5212), e com potência default em ambos os lados, e o sinal do ap no cliente fica melhor do que o inverso.

    Um dos motivos que me fazem não usar meu equipamento acima da potência padrão é justamente o fato de eu não poder aumentar a potência nos clientes. Pra ter cliente recebendo a -50 e enviando a -80 nem rola, é conexão ruim na certa.
    Vamos ver se eu entendi: O sinal que você manda pela omini é mais forte do que o sinal que você recebe do cliente e nos dois pontos a placa é a mesma?
    No cliente você tem direcional? Então o sinal deveria ser maior no retorno, não? Pois se as placas são as mesmas e na mesma potencia e no cliente saindo direto numa direcional a concentração do sinal deveria dar uma leitura melhor na base.

    Se for assim, já pensou em testar com outra antena no cliente?
    Ou quem sabe procurar ajustar a orientação da direcional no cliente. Estas são tão sensíveis que 1º já pode estar desviando o sinal que irradia, mas não compromete a recepção. Teria que uma pessoa ficar ajustando no cliente e outra na base acompanhando a leitura para avisar quando achar o ponto certo.

    Também você pode estar tendo perca na chegada do cliente, que é compensada pelo fato da antena ser direcional. Mas para enviar ela está também com muita perca.
    Ah! e isto está acontecendo com todos os clientes?

  6. #18

    Padrão

    Potência em estação rádio base é uma coisa muito interessante: em duas das que tenho o sinal somente fica bom para clientes localizados até 2 km. Em outras tenho clientes com bom sinal com quase 8 km de distância.

    Pode ser também que algum obstáculo como mais prédios ou árvores possam estar criando reflexões e influenciando o lóbulo de irradiação e o comportamento fica diferente mesmo.
    Eu me lembro que li em algum lugar que para termos certeza mesmo só instalando e testando. Lugares que pareciam ser perfeitos não deram tão bons quanto outros que não se esperava muito. Parece que cada caso é um caso, respeitando é lógico os fatores técnicos que você citou.