+ Responder ao Tópico



  1. Eu hoje estava tentando relacionar algum material para comprar para para-raio e felizmente encontrei o seu tópico.
    Muito tempo atrás, no tempo de radioamadorismo eu já havia lido sobre esta solução, mas nunca fiz, e não me lembrava mais desta opção.

    Além do carvão, mandava também colocar sal grosso, para ajudar a manter a umidade. O sal não vai corroer o radiador. O radiador é bom porque oferece uma ampla superfície de contato com o solo.

    De certo modo, esta instalação continua sendo um para-raios, só que não usa o captor Franklin lá em cima da torre. Este captor tem normalmente 3 a 4 pontas, o que faz que o ráio seja atraído com mais facilidade por um efeito elétrico chamado de "poder das pontas", se não me engano. Com o captor, o sistema puxa tudo que passar perto.

    Gostei da solução do cano de PVC para ajudar a manter a umidade.

    O meu problema vai ser espaço para fazer um buraco de 3 metros de profundidade. Para chegar a tanto ele vai precisar de um bom tamanho de boca. Quanto de boca é este buraco?

    Quanto as 3 hastes que você se referiu, eu não entendi muito bem, apesar das boas fotos.
    Você disse que eram 3 hastes de 3 metros perfazendo um total de 9 metros. Estas hastes são aquelas usadas normalmente? Nas fotos parecem ser de fio de cobre grosso.
    Este aterramento é feito um só ou você faz 3 buracos para 3 aterramentos?

    A torre que estou montando neste fim de semana, o sujeito que vai montar para mim, me disse que eu fizesse um aterramento com várias hastes de cobre, destas usadas para aterramento de PCs. Dá para usar um conector e emendar uma na outra e usar duas e fincar no solo até 4 metros, com duas barras de 2 metros. Seria um resultado semelhante, se eu usasse vários pontos como esse?

    Como tenho pouco espaço para buracos, eu pensei em outra solução. Eu tenho um amigo que trabalha com poço hartesiano. Ele tem brocas com vários diâmetros. Fazer um buraco de 15 cm de diâmetro com 6 ou mais metros para ele é "fichinha". Depois eu coloco a haste e completo com terra+carvão+sal grosso. Poderia ser outra opção, ou é inviável?



    Gostei da foto da torre. Passa para nós aí alguns detalhes da construção. Já vi que você usou cantoneira também para as travessas.

  2. Me precipitei em responder ao tópico e não vi que já havia outras considerações a respeito da torre.
    Como já reportei em outras ocasiões, eu não tenho acesso a engenheiro com experiencia em torres. Então vou a cata de informações.
    O que eu encontrei também é que no caso das tubulares a resistencia ao vento é bem menor.
    Mas tem realmente um problema relacionado com a solda, que segundo um engenheiro me falou muito tempo atrás é que ao soldar tubos, o processo de corrosão de dentro para fora é muito mais intenso por alguma razão que não me lembro agora. Eu estava confeccionando tesouras de ferro para uma cobertura e ele me orientou a fazer com cantoneiras ou ferro em U para evitar justamente esta corrosão interna.
    Mas naquela época quase que só era usada solda elétrica. Hoje tem a mig, que não sei se ocorre o mesmo efeito.

    É verdade Luciano, quando se fale em cantoneira, realmente tem que ser parruda. E como funciona este esquema de travamento da torção nas torres estaiadas?
    A próxima que eu precisarei fazer será de 40 metros. A atual que estou montando é com 18 metros. Mas 40 metros já dá um arrepio.



  3. Agora vc disse tudo:
    Citação Postado originalmente por lucianogf Ver Post
    sim... aqui também tem dessas torres... e justamente, não se compara as cantoneiras dessas torres com as que sempre vejo nas torres tabajara que o povo costuma usar em internet wireless..
    Ai está a diferença e o pq eu defendo a torre com cantoneira, pois eu não vou colocar em risco o meu ganha pão pra economizar umas merrecas na hora de montar a torre onde vai estar todos os meus clientes conectados.

  4. Citação Postado originalmente por lucianogf Ver Post
    pessoal.. essa história que o pára-raios "pucha" o raio é mito!

    o pára-raios é apenas um caminho para o raio percorrer quando houver incidência, o que ocorre são sistemas mal feitos, grotescos e tabajaras, e querem que estes protejam os equipamentos.

    sobre o aterramento, a distância das hastes uma das outras deve ser do tamanho da haste, ex: se a haste tem 2,4m de comprimentro ela deve ficar a 2,4m de distância da outra haste.

    o cabo do pára-raios não deve ser inferior a 25mm e a resistência do cabo não deve ser superior a 0,3 ohms.

    um aterramento mal feito pode até causar uma explosão quando houver a queda de um raio, dependendo da potência do raio, a umidade do solo em volta da haste tente a entrar em ebulição instantânea causando pressão e com isso a explosão.
    Taí uma bela verdade Luciano.

    Certo dia eu estava em uma das estações da empresa, fazendo algumas implantações num dia chuvoso foiquando resolvi descança e olha pela janela do cpd e vi cair um raio medonho e nda de queimar e nem siquer perdeu pings...
    Se não tivesse paraio acho que nem estaria vivo hj...



  5. ahh..

    questão de segurança não é só o pára-raios, tem também as proteções.. aterramento de cabo coaxial, centelhador, etc..

    aqui em minha torre tenho aterramento somente para p pára-raios, este é completamente isolado da torre, aterramento exclusivo para a torre, haste de 7,20m e aterramento para os equipamentos, os equipamentos são isolados da torre e centelhados também...






Tópicos Similares

  1. Para ráios na torre
    Por marcelorodrigues no fórum Redes
    Respostas: 28
    Último Post: 22-02-2017, 12:28
  2. Respostas: 8
    Último Post: 06-11-2014, 06:32
  3. Respostas: 16
    Último Post: 12-11-2012, 14:33
  4. Torre em cima de predio - Para Raio
    Por tmelooliveira no fórum Redes
    Respostas: 13
    Último Post: 16-01-2011, 18:20
  5. Para-raio em torre
    Por Good_speed no fórum Redes
    Respostas: 18
    Último Post: 09-12-2006, 09:52

Visite: BR-Linux ·  VivaOLinux ·  Dicas-L