+ Responder ao Tópico



  1. #13

    Padrão

    Citação Postado originalmente por 1929 Ver Post
    Perfeitamente, mas enquanto isso eles vão conquistando nossos futuros clientes.
    Com a explosão nas vendas de computadores, estes novos consumidores querem internet, mesmo sem saber avaliar a qualidade do serviço. Só vão se dar por conta quando estiverem mais familiarizados com a novidade, mas aí já gastaram com modem e acabam ficando.

    Na cabeça deles, se é Claro ou outra grande, tem que prestar. Só a Logomarca da Claro já ajuda a vender.

    Eu vou pagar por um link 1 mega com 50% de garantia 750,00. E só vai dar para colocar 50 usuários. Mais que isso vai comprometer a qualidade. Ou então eu boto mais gente e cai a velocidade.
    Eu tinha planejado fazer uma expansão gradual, mas agora já estou com o pé atrás.

    Só de custos de link e parceria eu já vou com 24,00 por assinante. Coloca outros custos e já vai "pro saco".
    Só se nós pudessemos ter escala como as grandes que ganham no volume.

    Como vender a 49,90, com todos estes custos e investimento constante? Se eu não tivesse já feito as minhas torres eu iria desistir.
    Concordo com você, deve se preocupar mesmo, o que pesa mesmo na hora do cliente descidir é o preço.

    Lógico que os amigos estão certos, nós temos grandes aliados, que é o suporte, o corpo a corpo com cliente, e tal.

    Ando fazendo o melhor aqui, tentando fazer um bom atendimento e não gastando muito com a estrutura.

    Vamos ver o que vai dá!

  2. #14

    Padrão

    Citação Postado originalmente por lfaria Ver Post
    Eu pensei na seguinte analogia.

    O provedor Internet via Dial Up tem base cadastrada? Eu nunca vi, afinal eles usam uma ligação telefônica para conectar.

    O provedor/operador ADSL tem base cadastrada? Eu nunca vi, afinal eles usam o par de fios do telefone para conectar.

    O provedor/operador dessas novas conexões via celular também não aparece com bases cadastradas pois só utilizam o meio "telefone celular" para conectar. E esse meio "telefone celular" tem uma legislação toda própria. Todos os "modems" tem o tal chip igual ao telefone celular.

    Os provedores wireless, além de ter a SCM vão usar uma frequencia aberta passível de regulamentação específica.

    Não é justo, mas foi o que me ocorreu para entender o porque das operadores de telefone não estarem irregulares nesse quesito.
    Aí é que está, se a Anatel faturou bilhões, não vai nem esquentar a cabeça conosco. Em troca dos bilhões se acha um meandro da lei para implantar um serviço que é específico de SCM.

    Na minha cidade a BrasilTelecom não tem distribuição de internet via celular, só via par metálico, mas tem base cadastrada SCM.

    Veja o que consta no Art 3º do Regulamento SCM.

    Art. 3º O Serviço de Comunicação Multimídia é um serviço fixo de telecomunicações de interesse coletivo, prestado em âmbito nacional e internacional, no regime privado, que possibilita a oferta de capacidade de transmissão, emissão e recepção de informações multimídia, utilizando quaisquer meios, a assinantes dentro de uma área de prestação de serviço.

    Parágrafo único. Distinguem-se do Serviço de Comunicação Multimídia, o Serviço Telefônico Fixo Comutado destinado ao uso do público em geral (STFC) e os serviços de comunicação eletrônica de massa, tais como o Serviço de Radiodifusão, o Serviço de TV a Cabo, o Serviço de Distribuição de Sinais Multiponto Multicanal (MMDS) e o Serviço de Distribuição de Sinais de Televisão e de Áudio por Assinatura via Satélite (DTH).

    Assim sendo, me parece que não há analogia entre os dois serviços.



  3. #15

    Padrão

    Citação Postado originalmente por Josue Guedes Ver Post
    Concordo com você, deve se preocupar mesmo, o que pesa mesmo na hora do cliente descidir é o preço.

    Lógico que os amigos estão certos, nós temos grandes aliados, que é o suporte, o corpo a corpo com cliente, e tal.

    Ando fazendo o melhor aqui, tentando fazer um bom atendimento e não gastando muito com a estrutura.

    Vamos ver o que vai dá!
    Com certeza vamos ter que ir para o corpo a corpo. Mas se chegarmos no futuro cliente com preço igual ao das Teles já estamos por baixo. A publicidade deles é maciça.

    No jornal Zero Hora que é o maior do RS, tem propaganda da Claro de página inteira oferecendo o serviço de 49,90 a até 99,90. Neste último ganha de graça o modem.
    E ainda alardea que é ilimitado em qualquer dos planos, seja 250, 500 ou 1 mega.
    No contrato que quase ninguém lê diz que tem fidelidade de 12 meses, garantia de 10% da banda e se passar de 1 giga por mês a velocidade baixa para 128 ( em qualquer dos planos) com garantia de 10%.

    Vai explicar isso para o cliente para ver se ele entende. Só depois que sofrer nas mãos da operadora é que ele poderá se convencer. Enquanto isso, nós ....

    E o pior é que para ter e manter qualidade vai ter que gastar com estrutura.
    Mas vamos lá, e ver no que vai dar.

  4. #16

    Padrão

    Citação Postado originalmente por Josue Guedes Ver Post
    Com todo respeito, mais acho que você está enganado:
    Tá vendendo internet tem que ter SCM, seja como for, cabo, radio ou satelite.
    Eu vi as notícias, a Anatel faturou bilhões, eu disse BILHÕES! com venda de concessões 3G para as grandes operadoras duvido muito que estejam fazendo algo fora da lei.
    Mas não me referi a SCM e sim a registro da base.



  5. #17

    Padrão

    Citação Postado originalmente por 1929 Ver Post
    Assim sendo, me parece que não há analogia entre os dois serviços.

    E não deve ter mesmo, segundo os trechos da lei, mas as operadoras, e parecem estão obtendo o SCM e com isso se habilitam a prestar esse serviço.

    Se bem me lembro, o escopo da questão é a necessidade de registro de cada base. Mas isso acho que é específico de equipamentos usando frequencias especificas e exclusivas de transmissão de internet, tais como 2.4 e 5.8 Ghz.

    No caso dos celulares, eles usam frequencias de celulares com a regulamentação específica de celular. Nesse caso me parece que o registro da base não se aplicaria.

    Por isso nas consultas, não se encontra essas bases no cadastro da anatel.

    Apenas estou divagando sobre o assunto... :-)

  6. #18

    Padrão

    Citação Postado originalmente por lfaria Ver Post
    E não deve ter mesmo, segundo os trechos da lei, mas as operadoras, e parecem estão obtendo o SCM e com isso se habilitam a prestar esse serviço.

    Se bem me lembro, o escopo da questão é a necessidade de registro de cada base. Mas isso acho que é específico de equipamentos usando frequencias especificas e exclusivas de transmissão de internet, tais como 2.4 e 5.8 Ghz.

    No caso dos celulares, eles usam frequencias de celulares com a regulamentação específica de celular. Nesse caso me parece que o registro da base não se aplicaria.

    Por isso nas consultas, não se encontra essas bases no cadastro da anatel.

    Apenas estou divagando sobre o assunto... :-)

    Tive o desprazer de ser cliente de dois serviços: Provedor de internet que é lento e trava, e internet via celular. Aqui oferecem os serviços: Vivo, Claro e TIM. Um pior que o outro. O sinal da vivo é ótimo, concordo, mas a velocidade é menor do que a de uma internet discada. Aqui na minha região, claro e tim nem se fala, são piores que a vivo. Depois de tudo isso resolvi montar meu provedor, e confesso que meus clientes hoje nem cogitam a possibilidade de migrar pra um serviço desses.
    Ja trabalhei idem com venda de planos de internet via vivo. O "modem" nada mais é do que um aparelho celular adaptado para poder conectar no computador. Pro que eles não precisam da SCM?? Pq continua sendo o serviço de distribuição de internet, mas, o meio de distribuição nada mais é do que um aparelho celular. Se vc pegar o seu celular que tem modem integrado, puxar um cabo USB e contratar o serviço na operadora, vai conectar como se fosse uma internet discada normal, como fazem pelo telefone fixo.

    É de se preocupar a expansão? Pelo menos pra mim AINDA nao, e creio que vá continuar assim. Nosso público é bem distinto, e a pessoa que quer uma internet via celular já tem q ter um plano empresarial da operadora (todos os seus clientes tem CNPJ ou pessoa juridica constituída?), outro detalhe nao mencionado pelas empresas. Quem já tem um plano empresarial com todos seus beneficios não vai mudar só pra poder ter uma internet da outra operadora. Ao meu ponto de vista, é algo especifico. Se atrapalha a gente? Eu nao, não sei nos outros locais. Garanto que tanto em quanlidade quanto no corpo a corpo, os provedores wireless como eu e vc levamos vantagem de longe. Ah, propaganda maciça? Ainda assim, eles nao cumprem 10% do que prometem, se pra ligações de celular vc passa o que passa, imagina a credibilidade pra acessar internet via um meio que nao cumpre nem o que se propõe q eh fazer e receber ligações...


    Mas isso é só minha opinião!



    Abraços