Página 2 de 2 PrimeiroPrimeiro 12
+ Responder ao Tópico



  1. #7

    Padrão

    Citação Postado originalmente por Leonardo66 Ver Post
    Amigo!
    Na minha opnião usaria 11 e 54 mbps, 108 super G para um provedor outdoor, não vai não.
    Eu acho uma ilusão inventada pelas empresas fabricantes de equipamentos, para se vender com valores mais altos.
    O Provedor para ter uma boa velocidade com qualidade, tem que investir em equipamentos de primeira linha, que funcione bem seja 11mbps ou 54mbps.
    Sim, esta já é uma tecnologia testada.

    Mas o protocolo 802.11N já tem equipamentos com projeto 2.0.
    O Draft que foi o protocolo inicial não garantia a compatibilidade mas este novo chamado projeto 2.0 já é compatível.
    Como eu disse antes, para uso indoor os relatos são muito bons. Resta ver se dá desempenho melhorado que compense o investimento para uso outdoor.

    Mas uma coisa é certa: se ficarmos só no wi-fi 802.11 B ou G, vamos logo em seguida começar a perder clientes, porque o boom de vendas de notebook já está crescendo. E quem tem notebook não quer ficar preso a uma instalação fixa.
    Por isso a sugestão de instalar um rádio N e ver no que vai dar. Se não gostar não haverá perda de investimento, já que antenas se usaria em outros rádios e o preço de um N hoje não chega a diferença de 300,00.
    Só fica mais dispendioso para quem já tem as instalações. Se não der muita diferença no desempenho, tem o custo do rádio mais as antenas. Quem já tem setorial teria que acrescentar mais duas para fazer o teste num setor. Na média de 500 reais cada e mais um rádio por 400 e poucos, já começa a ficar salgado para fazer o teste. NO caso do provedor novo o único acrescimo é mesmo a diferença do rádio.

  2. #8

    Padrão

    Citação Postado originalmente por 1929 Ver Post
    Sim, esta já é uma tecnologia testada.

    Mas o protocolo 802.11N já tem equipamentos com projeto 2.0.
    O Draft que foi o protocolo inicial não garantia a compatibilidade mas este novo chamado projeto 2.0 já é compatível.
    Como eu disse antes, para uso indoor os relatos são muito bons. Resta ver se dá desempenho melhorado que compense o investimento para uso outdoor.

    Mas uma coisa é certa: se ficarmos só no wi-fi 802.11 B ou G, vamos logo em seguida começar a perder clientes, porque o boom de vendas de notebook já está crescendo. E quem tem notebook não quer ficar preso a uma instalação fixa.
    Por isso a sugestão de instalar um rádio N e ver no que vai dar. Se não gostar não haverá perda de investimento, já que antenas se usaria em outros rádios e o preço de um N hoje não chega a diferença de 300,00.
    Só fica mais dispendioso para quem já tem as instalações. Se não der muita diferença no desempenho, tem o custo do rádio mais as antenas. Quem já tem setorial teria que acrescentar mais duas para fazer o teste num setor. Na média de 500 reais cada e mais um rádio por 400 e poucos, já começa a ficar salgado para fazer o teste. NO caso do provedor novo o único acrescimo é mesmo a diferença do rádio.
    Banda N outdor, eu não acredito que rola.
    Alem disso, porque mais de 11 mbps de transmissão se voce só vai vender miseros kbps?



  3. #9

    Padrão

    Citação Postado originalmente por mandrak66 Ver Post
    Banda N outdor, eu não acredito que rola.
    Alem disso, porque mais de 11 mbps de transmissão se voce só vai vender miseros kbps?
    A velocidade não é o que me interessa nesta opção, mas sim o suposto alcance melhorado que os fabricantes apregoam.

    O meu objetivo seria melhorar a cobertura para permitir maior mobilidade com notebooks.