+ Responder ao Tópico



  1. #1

    Padrão duas dúvidas sobre nanostaion

    Estou com umas idéias muito interessantes sobre o nanostation trabalahndo a frequência de 5.8 GHz.
    Primeiramente estava pensando, já que está todo mundo apavorado com essa onda de rede 3g, então porque não investir de uma forma diferente. Em vez de fazer uma grande( e cara) torre, por que não fazer pequenas e barratas torrezinhas ( torrezinha é modo de dizer, na verdade é poste mesmo!) que uma vai passando sinal para a outra cobrindo addim uma área grande e de uma qualidade muito maior?!
    Para isso eu pensei no nanosttion mas eu precisaria tirar duas duvidadzinhas.
    1ª Qual o alcance um nanostion "conversa" com ele mesmo sem antena nenhuma ( antena externa aumenta o alcance, mas é um gasto extra já que o namostaion tem uma integrada) ? E quanto se pode conseguiur de tráfego e a que distância?
    2ª Qual o tempo de resposta a ping ( não adianta fazer um ponto de acesso se comunicar com o outro e o tempo de resposta por elevado).


    Alguém poderia me responder a essas perguntas ( for favor, sem suposições, resultado obtido em campo mesmo!)



    Uma observação, o relevo do local que estou pretendendo investir é montanhoso, então o ideal é mesmo pequenas células wireless para chegar a todos os clientes.

  2. #2

    Padrão

    Respostas:

    1-> em 2,4Ghz conseguimos com 1 Cliente conectado na torre 3Km com setorial (Trafego 3,9MB).
    em 5,8Ghz conseguimos com 6 Clientes conectado na torre a 1,5Km omni (Trafego 8,7MB).

    2-> em ambos os pings são baixos porem quando mais de 6 clientes usam em 2,4Ghz com uma velocidade de 600Kbs cada obviamente o ping sobe e sobe muito.

    Aqui já fazemos "Uma" celula chama de POP que repete para pequenas celulas menores mais proxima 1Km do cliente final.
    Resumindo
    BackBone -> Centro nervoso principal detem apenas conexões 5.8Ghz ponto a ponto
    POP -> Torre secundaria atente com setores de 3 a 5 Km. em 2.4 ou 5.8
    celula -> Torre terciaria atente somente em 2,4 com omni até 1000 metros



  3. #3

    Padrão

    é, era o que eu imaginava.
    Para aproveitar o nanostation 5 com todo o poder de fogo de uma rede 802.11a eu vou ter que usar antena, não tem jeito. senão vou ter que colocar as células muito próximas e isso vai encarecer em vez de baratear.
    A minha intensão é montar pontos de 3 em 3 kilômetros e ir cobrindo uma área maior conforme a coisa vai andando ( de 3 em 3 eu não preciso deixar mais que 6 metros de zona de fresnel, o que está ótimo).
    Agora estou receoso é com o tempo de resposta a pings.
    Necessariamente a quantos milissegundos está recebendo a resposta a pings?

  4. #4

    Padrão

    a nanostation 5 e muito estavel, pinga a 1ou 2 ms no maximo.



  5. #5

    Padrão

    equipamento tem pouco troughput

  6. #6

    Padrão

    kra .. não é que eu queira te desanimar..

    mais não vai rolar desse jeito fica muito broadcast muitos mac de controle muito trafego

    a analogia seria de uma hub conectada na outra




    Código :
                                             nivel 4
                                      nivel 3
                              nivel 2      nivel 4
     
                                             nivel 4
                                     nivel 3
                       nivel 1             nivel 4
                                             nivel 4
                                     nivel 3
                                             nivel4
                              nivel 2       nivel4
                                     nivel 3
                                             nivel4
    é foda :P



  7. #7

    Padrão

    Sim, nesses casos haveria mesmo o broadcasting e já pensei nessa possibilidade.
    porém eu vou fazer nat ( não sei se o nanostation possibilita o nat, se não possibilita então ele não é lá tão bom assim) aí o broadcasting ficara somente em cada célula.
    A unica diferença é que uma será gateware de outra até chegar à torre, que centralizará todo o tráfego. Onde o processamento não será nenhum problema, porque obrigatoriamente eu vou colocar um pc com linux em modo texto.

  8. #8

    Padrão

    Hah!
    Eu acho que entendi porque me disse isso.
    Tu imaginou tipo um único ponto de acesso em cada célula wireless, correto?!
    Mas na verdade haverão 3 sendo 2 bridges ( uma para receber e a outra passar adiante) e uma que será o ponto de acesso.
    Então as brigges terão faixa de ip exclusiva delas, e os clientes de cada célula terão faixa de ip exclusivos de cada um. As transmissões entre os clientes serão feitas no possivel em 802.11g ( só usarei 802.11a quando realmente não haver outro jeito) e as bridges, exclusivamente em 802.11a.
    Até mesmo é por isso que quero ecomizar o máximo possível em rádios ( na qualidade deles) e em infraestrutura. Porque serão muitos rádios e um detalhe, os pontos de acesso não ficarão em coicais altos como normalmente se coloca de costume, ficarão em locais de medianos para baixos. justamente para um morro servir de obstáculo contra interferencia para outro ponto de acesso.
    Claro que obrigatoriamente uma deverá enxergar pelo menos uma outra célula até o final da cadeia. Mas a idéia é que possa se ver apenas 1 e as outras ficarão ou muito longe ou atrás de morros.




    E sem contar que não haverá exagero em potência, equipamentos wireless devem ser trabalhados apenas no estritamente necessário, maior potencia só serve para poluir o espaço
    Última edição por gilmarmorettomp; 20-12-2008 às 15:59.



  9. #9

    Padrão

    Essa idéia de pequenos POPs, se repetindo e formando uma grande malha, seria nada mais nada menos que o MESH faz...uma malha metropolitana.
    Para montar em autura de postes, tudo que estive +/- na altura vai virar obstaculo , ou total ou parcial...se o NANO fosse OFDM, seria uma blz...mas sendo 802.11x, caimos na famosa zona de Fresnell.

    Seria mais barato usar RouterBoards com 3 mini cards...uma RB433 ja da Pro gasto, 1 card fica no "MESH" "como se fosse um WDS",ok...outro card fica como "HotSpot", o card MESH pode ficar em 5,8...e o HOTSPOT em 2,4...seria lega a triangulação entre eles fosse de no maximo 2Km.

    Espero ter Ajudado

    Abraços,

  10. #10

    Padrão

    E realmente voce está correto quanto as routerboards
    No começo eu pensei em nanostation por causa das antenas integradas mas eu ví depois que não para se fazer nada que se preste com elas.
    Portanto, já estava chegando a clusão que, se for para contrar 3 nanos e 3 antenas dá praticamente no mesmo comprar uma routerboard com 3 cartões e 3 antenas, e até se ganha porque uma routerboard é um "tudo em 1"

    E outra é que tem que ser postes por causa do relevo (montanhoso) para tornar mais baratoa implantação e assim poder cobrir uma área maior já que é uma zona rural ( onde tu acha que tá o filão de internet e onde ainda as malditas redes de celular não chegaram ainda?! As cidades são um filé suculento que todo mundo quer, mas tem muito mercado a ser explorado nas zonas rurais)


    E sendo uma zona rural não tem os teclados das casas para interferir na zona de fresnel. % kilômetros demanda uma zona de fresnell de 8 metros e isso é perfeitamente possível com um poste. E 5 kilômetros de raio tu tranquilamente consegue uns 30 clientes.

    E hoje o provedor que só vender internet tá falido antes dmesmo de começar, se tu não quiser morrer vai ter que adcionar mais serviços, com essa infraestrutura de rede tu pode ( A nas bridges e g na disitribuição) tu tem uma enorme banda para adcionar vários outros serviçoes, seja de voip ( asterisk) ou liberando a rede para empresar ou fazendas fazerem pvns entre sí ou usarem cameras de vigilância IP


    Resumindo, se não inovar, tá morto pelas redes 3G.
    Última edição por gilmarmorettomp; 20-12-2008 às 19:57.



  11. #11

    Padrão

    Amigos,

    Temos q nos unir e procuramos soluções para não perdermos na concorrencia para 3G. E a única solução para nós é wimax. Tem uma empresa americana chamada de Airspan, q tem equipamentos em 5.8ghz e com cpe's de baixo custo. Seria a solução ideal para nós, o problema é a homologação junto a anatel. Temos de converser empresas importadoras a trazer esse produto para o Brasil e fazer a homologação. Esse produto seria nossa salvação pois relatos de outros provedores fora do Brasil de que o cpe atinge uma distancia de 1,5km sem visada. Abaixo segue link da base estação e das cpe's:
    Bse estação: Airspan - Products : WiMAX - MicroMAX
    Cpe usb: Airspan - Products : WiMAX - End User Devices - MiMAX USB
    Cpe Router para uso empresárial: Airspan - Products : WiMAX - End User Devices - EasyST-2
    Vamos discutir esse assunto galera, sei q ele já foi pauta de discursão aqui no fórum.