+ Responder ao Tópico



  1. #7

    Padrão

    ... ou com a LocalNet!

    Leonardo, é o seguinte:

    Para fazer um link do tipo ponto a ponto (duas antenas direcionais viradas uma para a outra) vc tem algumas alternativas sim para licenciar um canal somente para você em sua região. Seria uma espécia de "canal privado" como você falou.

    Porém como provedor, para atender seus clientes, você precisará fazer links do tipo ponto-multiponto (onde uma antena omni ou setorial transmite para vários clientes ao mesmo tempo). Nesse caso vc tem duas opções:

    - ganhar uma licitação da ANATEL (do wimax para internet ou da telefonia móvel, como no caso 3g). A ANATEL não libera ponto-multiponto sem licitação.

    - explorar freqüências "livres", que são as de 2.4 e 5.8.

    Como não temos dinheiro para ganhar uma licitação dessas, temos que operar com as freqüências "livres" (denominadas na Lei como freqüências de "radiação restrita". O nome pode confundir, pois se é restrito como você poderia colocar numa omni certo? Mas é um nome técnico!).

    Espero ter ajudado!
    Abraço!
    Fabrício

  2. #8

    Padrão

    Citação Postado originalmente por FabricioViana Ver Post
    ... ou com a LocalNet!

    Leonardo, é o seguinte:

    Para fazer um link do tipo ponto a ponto (duas antenas direcionais viradas uma para a outra) vc tem algumas alternativas sim para licenciar um canal somente para você em sua região. Seria uma espécia de "canal privado" como você falou.

    Porém como provedor, para atender seus clientes, você precisará fazer links do tipo ponto-multiponto (onde uma antena omni ou setorial transmite para vários clientes ao mesmo tempo). Nesse caso vc tem duas opções:

    - ganhar uma licitação da ANATEL (do wimax para internet ou da telefonia móvel, como no caso 3g). A ANATEL não libera ponto-multiponto sem licitação.

    - explorar freqüências "livres", que são as de 2.4 e 5.8.

    Como não temos dinheiro para ganhar uma licitação dessas, temos que operar com as freqüências "livres" (denominadas na Lei como freqüências de "radiação restrita". O nome pode confundir, pois se é restrito como você poderia colocar numa omni certo? Mas é um nome técnico!).

    Espero ter ajudado!
    Abraço!
    Fabrício
    Obrigado Fabricio pela explicação!!



  3. #9

    Padrão

    Citação Postado originalmente por Pedro0278 Ver Post
    Amigo PROCURE DIRETAMENTE A ANATEL.

    Cuidado com terceiros... SCM so funciona se estiver no SEU NOME OU DA SUA EMPRESA.
    blz Pedro esquenta não risos...

    Obrigado

  4. #10

    Padrão

    Boa tarde

    Com a SCM em mãos tem como vc ter " canal privado " ou seja, que só vc usa, mas é de uso em ptp, nesse caso se cadastra os dois pontos e paga para usar a Frequência que ANATEL vai determinar, o valor não é tão caro.


    Também faço projeto, se interessar, me add no msn.



  5. #11

    Padrão

    Citação Postado originalmente por rodrigorso Ver Post
    Boa tarde

    Com a SCM em mãos tem como vc ter " canal privado " ou seja, que só vc usa, mas é de uso em ptp, nesse caso se cadastra os dois pontos e paga para usar a Frequência que ANATEL vai determinar, o valor não é tão caro.


    Também faço projeto, se interessar, me add no msn.
    Mas neste caso, o canal seria fora da faixa dos canais 1 a 13 em 2.4, por exemplo? E só para PTP?

  6. #12

    Padrão

    Citação Postado originalmente por 1929 Ver Post
    Mas neste caso, o canal seria fora da faixa dos canais 1 a 13 em 2.4, por exemplo? E só para PTP?
    Exatamente, é fora da faixa de 2.4.

    Nunca peguei um caso assim, mas acredito que vc pode fazer um ponto-multiponto, mas para essa frequencia licenciada, terá que ser cadastrados todos os pontos.

    Tanto os TX como os RXs.