Página 7 de 8 PrimeiroPrimeiro ... 2345678 ÚltimoÚltimo
+ Responder ao Tópico



  1. #121

    Padrão Re: SCM com adsl é permitido?

    opa, claro
    agredecido.

    esse documento ja entrou para minha lista e minha pasta de documentos uteis... euhues
    ja sao quase 20 documentos... resolucao/regulamentos, oficios, modelos, etc...
    é sempre bom ter guardado.
    Citação Postado originalmente por filzek Ver Post
    Errado, hehehe, pelo documento e pelas disposições dos Juizes em todos os processos a decisão é:
    SVA NÃO PAGA IMPOSTO.
    Porque não é Telecom e porque não é Serviço realmente, é AGREGADO, e isso não PAGA IMPOSTO.

    Seria como se o valor cobrado por você, ja tivesse os impostos inclusos no SCM, é estranho mas é essa a LEI, ta na LGT e na CF, assim, não tem espaço para os municípios cobrarem, nem o estado cobrar, porque SVA não é telecom, hahaha, esquisito, mas é a primeira vez que AL CAPONE vence o pagamento dos impostos.

    Seja simples, não paga impostos ALGUM, entre com mandato de segurança preventivo contra estado e municipio, e assim, tenha seu direito assegurado, no arquivo ai do link, tem esse escritorio de advocacia que entende tudo disso, assim, liga pra eles e para de pagar impostos.

    Veja que são dois fatores:
    SCM paga imposto
    SVA não paga imposto algum

    É MUITO DOIDO MESMO, isso pirou minha cabeça, mas, eu ja participei de dois forums presenciais que o pessoal deu palestra explicando exatamente sobre isso, um deles foi em Foz do Iguassu no evento da RedeTelesul.

    Abraços denovo!

    Erick
    se gostos, clique Gostei (ta parecendo facebook isso, hahahah)

  2. #122

    Padrão Re: SCM com adsl é permitido?

    Citação Postado originalmente por filzek Ver Post
    Pessoal, acho que todo mundo esta comendo bronha, hahaha.

    Pela lei não existe diferença alguma de link assimétrico, simétrico, dedicado, redundante, IP, ATM, Ring, ou qualquer nomenclatura, pois não é regulamentada a tecnologia e sim o serviço...........
    Mandou bem Filzek.....parabens!!!



  3. #123

    Padrão Re: SCM com adsl é permitido?

    Citação Postado originalmente por JorgeAldo Ver Post
    Acho que precisamos de uma definição CLARA do que é COMPARTILHAR.

    Quando o contrato diz que "PODE" ou que "NÃO PODE" compartilhar, o que isso significa realmente ?

    O que é compartilhar um link de dados ?
    o link esta em meu nome, em minha residencia... eu posso usar
    apartir do momento que eu jogo um cabo para meu vizinho, eu estou compartilhando meu acesso a internet.
    isso é compartilhar para min.

  4. #124

    Padrão Re: SCM com adsl é permitido?

    Na pratica é o seguinte, fomos fiscalizados em Fevereiro, o fiscal pediu toda documentação da empresa normalmente e pediu para dar uma verificada em nosso rack que fica numa sala lateral, observou tudo e disse que estava tudo em dia, mesmo estando na frente dele um balanceador com 8 modem adsl, ai questionei ele sobre o uso de adsl e o próprio fiscal confirmou que o problema seria apenas entre eu e a operadora adsl.



  5. #125

    Padrão Re: SCM com adsl é permitido?

    Citação Postado originalmente por JorgeAldo Ver Post
    E quais são as excessões ?
    Acho que não tem excessões.
    Quando o vizinho compartilha adsl ele está ilegal perante a Anatel e perante a operadora.
    Já nós quando compartilhamos adsl estamos ilegal só perante a operadora. Mas continuamos ilegais.
    Se a operadora pegar uma residencia compartilhando, talvêz não dê nada além do corte.
    Já conosco se pegarem poderemos pegar um belo dum processo.
    A realidade é que a grande maioria dos pequenos provedores compartilha mesmo. Não tem outra saida para muitos.
    Mas a medida que crescem tem que dar um jeito. Não dá para ficar permanentemente nesta situação.
    Já atrazou, mas ainda este mês dou adeus ao adsl misturado com dedicado.

  6. #126

    Padrão Re: SCM com adsl é permitido?

    Ola JorgeAldo,
    vou ter que discordar em partes de vc.
    em relacao a condominio vai depender quem é o responsavel, administracao.
    Veja que nesse caso tem dois lados:
    - o condominio
    - o condomino

    "instalações dentro do ambito de um condomínio privado não são sujeitas à fiscalização da ANATEL."
    Se a administracao, responsabilidade ser feita pelo condominio, ai sim, a Anatel nao tem nada a ver com isso... pois o condominio engloba todo o conjunto de apartamentos, logo, nao ultrapassou os limites da mesma propriedade.
    Se a administracao, responsabilidade ser feita pelo condomino (moradora do condominio), ai sim, a Anatel pode sim fiscaizar e apricar multa se nao estiver dentro da lei... pois ultrapassou os limites da propriedade do condomino/morador (seu apartamento).

    Veja que vc mesmo deu um exemplo, os Interfones.

    PS: em ambos os casos, usar ADSL sera quebra de contrato com a operadora, pois vc estara compartilhando entre todos os condominos/moradores.
    Essa administracao, responsabilidade é do Condominio e nao dos condominos (moradores)
    Citação Postado originalmente por JorgeAldo Ver Post
    depende do vizinho, instalações dentro do ambito de um condomínio privado não são sujeitas à fiscalização da ANATEL.

    Ou do contrário a ANATEL poderia se arrazoar do direito de cobrar STFC dos interfones... (E quanto ao "visar lucro", ambos os casos visam lucro através de meios similares - Eu poderia alegar que há fim lucrativo em se evitar a contratação de uma empresa de telefonia para interligar as unidades de um condomínio...).
    Última edição por AndrioPJ; 07-04-2011 às 21:11.



  7. #127

    Padrão Re: SCM com adsl é permitido?

    Forma clara
    Lanhouse - uma mesma edificacao/propriedade
    Condominio - vai depender de quem vai gerenciar/administrar... esse pode ser uma unica propriedade TODO o conjunto de apartamentos (gerenciado/administrado pelo CONDOMINIO)... ou pode ser propriedades diferentes, de donos diferentes (gerenciada pelo CONDOMINO/Morador).

    PS: Mesmo um condominio nao tem autoridade dentro do apartamento de um condomino.
    Citação Postado originalmente por JorgeAldo Ver Post
    certo, mas eu quero a clara definicao do que é "compartilhar" internet, pois ao contrário o que parece, não é tão simples.

    Por exemplo, em que um condomínio dividindo um velox ou gvt se difere de uma lan house ?

    Até onde sei, velox, gvt etc não podem impedir uma lan house de funcionar, pelo contrário, o benefício publico dos SVA garante que hajam proteções inclusive impedindo a telemar ou gvt de criarem suas "lan houses" para competir com esses SVA.

    Quero saber claramente, como se compartilha ACESSO à internet.

    Claro que é mais agradável para as operadoras fingir que ligar meu PC ao do vizinho é uma forma de compartilhar internet, mas eu posso criar dezenas de formas de rede em que fica duvidoso chamar de compartilhamento.

    Vejamos :

    Coloco um squid em casa, ligado ao modem.

    Quem conecta na internet é o squid, que me pertence.

    O squid é contectado ao switch e esse switch vai para meu pc e para o vizinho.

    Isso é compartilhar ?

    O que eu quero que voce entenda é o seguinte :

    Formalmente, do ponto de vista da tecnologia (ou seja, o MEU ponto de vista), não existe "acesso à internet", nem "compartilhamento" no sentido que voces querem criar.

    A internet é uma rede onde todos os seus membros podem ser servidores, clientes, roteadores etc, é inerente ao protocolo.

    O meu acesso à internet não limita-se ao âmbito da telemar, gvt ou quem quer que seja (Ou entao a telemar pode alegar que possui contratos de compartilhamento com zezim china, que tem uma empresa de telecom lá na china, onde eu acesso, vamos supor, uma conta de email).

    Ou seja, é INERENTE à tecnologia em questão algo similar ao que vocês descrevem "compartilhamento".

    O que eu quero entender é o seguinte :

    Com que mágica jurídica, internet, sendo isso passa a ser "acesso" que não pode ser "compartilhado".

    O que dá a entender é que tais contratos tentam fazer parecer que TODO conteúdo da internet está sob controle da operadora (seja por direitos autorais, seja por meios físicos, computadores hds etc) e tal contrato teria o mágico poder de me permitir acessar tal conteúdo exclusivo...

    Como pode um contrato me vedar a possibilidade de dividir com alguem algo que não pertente nem a mim, nem a quem eu quero compartilhar, nem a operadora que me veda.

  8. #128

    Padrão Re: SCM com adsl é permitido?

    Só para bagunçar um pouco.
    Tenho água encanada, não tenho hidrômetro. Pago pela água. Se der um balde ao vizinho viro criminoso?



  9. #129

    Padrão Re: SCM com adsl é permitido?

    Citação Postado originalmente por JorgeAldo Ver Post
    Você não paga pela agua.
    Ninguem é dono da agua (imagina se eu comprasse o oceano...).
    Você paga por dois serviços : Tratar a agua tornando-a potável e levar ela até sua casa.
    Mas a agua em si é de gratis.
    Fiquei pensando como se encaixaria algumas analogias nesse assunto.

    Água seria semelhante ao conteúdo.
    Encanamento seria semelhante ao link, adsl, etc.
    Tratamento é um serviço público, pago, mas público.

    É um assunto interessante. No meu entender é bom ter essas definições pois através delas poderemos detectar abusos nos contratos de adsl.

  10. #130

    Padrão Re: SCM com adsl é permitido?

    Você está confundindo o regulatório de Telecom com a questão de contrato entre as partes. O regulatório de Telecom diz que comunicações num mesmo endereço principal não constituem serviço de telecomunicações, mas o que seu contrato diz é bem claro sobre você não compartilhar com outras unidades.

    Ao compartilhar, você está claramente em violação do contrato, e o que você está argumentando é apenas tentativa de justificar algo que você sabe que não deveria fazer segundo o combinado com a operadora.

    Se você quer questionar, não o faça por picuinhas como essa... há um vício jurídico real nesse contrato que é um SCM estabelecendo o que pode ou não ser feito num serviço SVA, que é o de Internet. Eu pessoalmente acredito que essa cláusula seja de nulo valor... mas se você discorda dessa cláusula, entre na Justiça contra a operadora e a partir do momento em que você tiver ao menos uma liminar, aí sim compartilhe o acesso. Enquanto isso, você está violando o contrato, e a falha da operadora não é justificativa para sua falha.



  11. #131

    Padrão Re: SCM com adsl é permitido?

    Juridicamente é proibido o compartilhamento do tráfego, não do conteúdo, como voce mesmo dissse. Para isto existe um contrato entre as partes que proibe o compartilhamento. É uma maneira da operadora se ressarcir dos investimentos nos equipamentos e vias necessários para prestação do serviço. O usuário adsl não compra o direito de ser dono desta estrutura, portanto ele não pode revender o que não lhe pertence.
    Numa comparação com os provedores, como se sentem os donos de provedores que investem numa estrutura que está constantemente precisando de investimentos e entrega um ponto de acesso na casa de um cliente e este vai e revende este serviço? Logicamente que não vai gostar e vai cortar.

    No dedicado é diferente, o contrato já preve o compartilhamento.

    Agora tecnologicamente a diferença é mais gritante ainda. No adsl existe controle de conexões simultaneas e não tem garantia de banda.
    É por isso que o dedicado é mais caro. Ele está preparado para compartilhar.
    Não vou ser hipócrita em dizer que não uso o adsl. Hoje não tenho como sair disso. Preciso misturar dedicado com adsl. Mas sei que estou a qualquer momento podendo sofrer sanções por isso.
    Por isso investi em infraestrutura e este mês fico com mais um dedicado e saio do adsl. Espero ter um salto tecnológico.
    Como voce presta serviço à provedores, com certeza gostaria que todos eles trabalhassem só com dedicado. Seu trabalho seria menos penoso.

  12. #132

    Padrão Re: SCM com adsl é permitido?

    Citação Postado originalmente por JorgeAldo Ver Post
    Vende-se um carro.

    Características : As vezes ele faz 80km/h.

    É assim que se vende internet no brasil.
    É bem assim mesmo. Às vezes faz 80, outras faz 10 outras faz 100. Vai depender da estrada ou do transito.

    E é aí que não podemos garantir 100%, pois tudo isso não depende só de nós. Tem uma rede externa que de uma forma ou de outra limita.
    Vou te dar um exemplo. Nas transmissões da Globo direto do Japão nesta catástrofe o reporter na maioria das vezes estava transmitindo via internet. E dava para notar perfeitamente a latencia presente na transmissão que cortava. Se a dona Globo passa por isso, quem sou eu para garantir qualquer coisa. Tenho que remar conforme a correnteza.
    Outro exemplo: ontem a noite quem estava na RedeTV pode ver a vergonha que era uma pessoa lá em Nova York participando do programa. Tudo entrecortado. Novamente, quem sou eu....

    Mas pensando por outro lado, será que a Globo ou a RedeTV não tem suporte técnico para analisar estes fiascos ao vivo? Ou recursos para ter seu próprio dedicado? Logico que tem.
    Ou a limitação não está dentro da rede deles mas nos gargalos para os links internacionais?

    Citação Postado originalmente por JorgeAldo Ver Post
    Entenda que isso é inaceitável. Uma coisa é o objeto "Direito de revenda" outra coisa é o objeto "Sem controle de conexoes simultâneas" e outra coisa ainda é o objeto "garantia de banda".

    Você não pode vender os tres objetos como se fossem só um, quando existe a real possibilidade de serem vendidos separadamente. Isso se chama venda casada.

    Fica parecendo que a operadora esta dizendo "olha, tudo bem que nossa infraestrutura é a infraestrutura das antigas estatais, que compramos sem pagar o real valor, mas nos não proibimos a revanda do velox para desestimular a concorrencia, e sim pq estamos preocupados com a qualidade. é isso, fazemos isso pelo seu benefício e não o nosso."

    Entenda que o argumento do "a infraestrutura e trololo" não tem cabimento.

    O que estou pleiteando aqui é o direito de revenda, não se esta pedindo nenhum condição especial sob os ADSL. Pode ser o ADSL normal que é vendido aos clientes comuns.

    Entende ?

    Perceba que se um cliente abre um emule, utorrent ou coisa que o valha, ele irá saturar o trafego do mesmissimo jeito que um revendedor faria, e o servidor que 'se desgasta' não vai diferenciar quem é quem, vai se desgastar igualmente do mesmo jeito.

    Entende ? Logo seu argumento quanto a proibição de revenda é baseado numa "moral" (Que nem moral é, já que seletivamente ignora a história das telecomunicacoes no brasil) e nao nos fatos propriamente.

    Bato o pé nesse ponto. Não há por que o vinculo obrigatorio entre link dedicado (com garantia de 99% do tempo e trololo) e revenda. Poderiam vender um velox diferenciado, com "direito de revenda" embutido, mas sem alterar em nada o resto.

    Se não o fazem, então indiretamente atestam que toda propaganda em torno do ADSL é enganosa.

    A coisa torna-se mais complicada ainda se olhada do seguinte ponto de vista :

    Sou gerente de redes, se eu quiser comprar um servidor, posso pesquisar todas as caracteristicas técnicas de um servidor, especifica-las etc. A informacao sobre o produto não pode me ser negada pelo vendedor. Muitos compram servidores sem saber todas as caracteristicas, mas não são impedidos disso pelo vendedor, e sim por não terem competencia tecnica para entende-las.

    Agora, eu, como gerente de rede, tambem posso entender todas as caracteristicas tecnicas de um link dedicado ou do ADSL. Gostaria de uma especificacao, com valor de contrato, detalhada, à respeito deles.
    Uai, não consigo encontrar, por que ? Por que o proprio vendedor do servico sonega essa informação.

    Assim o cliente compra "qualquer coisa".

    "Pague R$30 por mes e receba uma internet ai que eu nao sei direito como vai ser, as vezes pode até dar 2mb mas eu nao sei quando, nem como..."

    Nunca vi "qualquer coisa" ter proteção de qualquer tipo.

    Se o cara me vende "qualquer coisa", entao subentende-se que eu devo tirar o máximo proveito (ou seja, eu mesmo descobrir) do que estou comprando.

    Se ele me vendesse "1mb/sec max, com 10ms de latencia máxima, jitter de +/- 10% na latencia e banda comprometida de 100kbit/sec" ai, mesmo que me fosse possivel pegar mais que isso, eu deveria me comprometer a nao tentar pegar mais do que contratei.

    Mas, alegar que "proibimos o compartilhamento por que compromete os nossos servidores" sem dizer em que o compartilhamento prejudica, quais dos critérios técnicos que ele fere, etc, é se dar o direito de ter todas as informacoes e deixar o outro lado completamente às cegas.

    É muita boa fé acreditar em tais operadoras, viu ?
    Eu entendo perfeitamente o que voce quer expressar. Ter 3 tipos de serviços. E isto já existe
    - O dedicado sem limitação e com garantia de banda por x reais e com direito a partilhar
    - Ter um adsl por x/10 sem direito a partilhar
    - E ter algo semelhante ao adsl mas que por contrato permitisse o compartilhamento por x/2 por exemplo.
    E neste último exemplo é que entra o link dedicado frame relay que a operadora vende pela metado do preço de um dedicado 100%. Ele é simétrico como o dedicado e tem 50% de garantia de banda e permite o compartilhamento.
    E isto não é venda casada, mas características do serviço.

    "proibimos o compartilhamento por que compromete os nossos servidores", apesar de eu não escrever isto - neste aspecto é correto sim, já que uma rede está projetada em cima de uma demanda prevista. A operadora, bem ou mal, não vou entrar no mérito, quer se ressarcir do investimento. E por isso há esta limitação do compartilhamento. Pergunte para os provedores que voce dá manutenção se eles concordam que seus clientes compartilhem com os vizinhos suas instalações? Duvido. Eles querem e precisam se ressarcir dos custos , até para pagar o suporte que voce está prestando para eles. Senão, daqui a pouco um provedor está com 100 assinantes e estes 100 dividem com mais um vizinho. Serão 200 pendurados numa rede projeta para 100. E o provedor ficando sem poder economico para expandir sua rede. No caso dos provedores independentes isso é inaceitável.
    Porque seria aceitável com as grandes operadoras? Só porque elas são grandes podem assumir este ônus?
    Não estou de forma nenhum defendendo operadoras. Sei muito bem que elas não são santinhas. Estou até com uma demanda judicial pelo fato de terem dobrado o preço do meu link dedicado.
    Estou me atendo somente aos aspectos técnicos (baixa qualidade do adsl) e dos jurídicos, já que há contratos a serem observados. Inclusive o meu contrato de dedicado explicita sim os indices de qualidade. Não me venderam gato por lebre e nem comprei algo que me empurraram guela abaixo.
    E mesmo no adsl ninguém está sendo enganado, já que o contrato eletronico ( eles nunca mandam um contrato escrito) prevê está oscilação na rede. Ninguém é louco de garantir sempre 100%. Mesmo o dedicado garante 100% dentro da sua estrutura. Mas quando vai para a rede mundial ninguem mais garante nada.
    E a Anatel sabedora disso, não exige estes 100% para os usua´rios adsl.
    Tem-se criado um problemão em torno disso. Quem não tem aquele cliente viciado em reloginho que fica toda hora medindo e telefonando: minha internet medi agora e está dando 200 e tinha que ser 350? Vai explicar para o zé mané isso? Mas quando dá 500 ele não reclama. E o pior quando telefona para o 133 e bota a boca no mundo. E a operadora do outro lado, que por sua vêz não tem o preparo mínimo para analisar reclamações, entra na briga. Se ela fosse instruida a explicar isto para o cliente quanta tramitação sem necessidade seria abolida. E estaria ajudando a esclarecer o consumidor.

    Talvêz, do seu ponto de vista, o que deveria ser quebrado é a relação comercial atualmente existente. Mas isso só pode ser feito via judicial. Mas quem vai bancar um custo destes? Não é como contestar um valor de contrato, como estou fazendo, mas sim contestar paradigmas que são amplamente aceitos. Isso é assunto que vai parar no Supremo. E ainda assim fica uma possível resposta da operadora: quer partilhar, compra dedicado ou frame relay. Quer para uso pessoal usa adsl.
    São tecnologias diferentes e consequentemente preços diferentes. Novamente não entro no mérito dos valores.

    Este trecho não entendi mesmo.
    Entende ? Logo seu argumento quanto a proibição de revenda é baseado numa "moral" (Que nem moral é, já que seletivamente ignora a história das telecomunicacoes no brasil) e nao nos fatos propriamente.

    Onde eu disse que ignoro a história das telecomunicações no Brasil?

    Mas volto a repetir: entendo o seu questionamento e se práticas precisam ser mudadas, que se mudem. Mas eu não tenho cacife para "peitar" isso na justiça. Só analisei do ponto de vista das diferenças técnicas entre os serviços e os contratos comerciais.
    Última edição por 1929; 08-04-2011 às 10:06.



  13. #133

    Padrão Re: SCM com adsl é permitido?

    Citação Postado originalmente por JorgeAldo Ver Post
    Vende-se um carro.
    Características : As vezes ele faz 80km/h.
    É assim que se vende internet no brasil.
    Admita, você gostou das minhas analogias...

    Você me desculpa não ter detalhes, talvez naquele site ABUSAR - Associa, mas alguém entrou na justiça questionando essa proibição de compartilhamento, mas não acompanhei então ficou apenas a minha péssima memória. Provavelmente não deu em nada ou está correndo na vasta fila de recursos que a justiça proporciona.

    A brincadeira da água, quer dizer que as operadoras, com o argumento que for, diz que não posso dar nada para meu vizinho. Esse seria o questionamento principal?

  14. #134

    Padrão Re: SCM com adsl é permitido?

    Citação Postado originalmente por JorgeAldo Ver Post

    O que eu quero é que eles sejam obrigados a vender ADSL com as mesmas caracteristicas que o ADSL residencial, apenas com o adicional do "direito de revenda" (do mesmo jeito que existe o ADSL comercial).
    Quero ver qual provedor independente vai concordar com que seu assinante compartilhe com a vizinhança o sinal que ele coloca na casa do cliente.
    Quem concordar com isso , que se manifeste.
    Pergunte aos provedores que voce dá suporte , se eles estariam de acordo com o compartilhamento sem o controle do provedor?
    Eu invisto em infra estrutura, em link , em suporte, em equipamentos, e daí meu assinante pega tudo prontinho e vai vender para seus visinhos?
    Paga para mim, 60,00 reais e repassa o sinal por 30,00 para 10 vizinhos e ainda vem reclamar se a velocidade não fica boa?
    E se eu disser para ele que minha rede não suporta esta sobrecarga e tal, eu estou admitindo que não tenho uma rede que presta?
    Para lá,.... é isso que eu quero entender se voce está apoiando?



  15. #135

    Padrão Re: SCM com adsl é permitido?

    Curiosidade: quantos provedores que utilizam acessos banda-larga de foco residencial em desacordo com o contrato desses serviços, ao proverem serviços para clientes incluem cláusulas similares de proibição de compartilhamento ?

  16. #136

    Padrão Re: SCM com adsl é permitido?

    A prática comercial atual é esta:
    Dedicado 100% de garantia com preço mais alto e permitindo compartilhamento
    Dedicado 50% de garantia com preço mais econômico e permitindo o compartilhamento
    ADSL 10% de garantia e controle de conexões com o preço mais baixo

    Taí o que voce sugeriu Aldo. Opções de comercialização.

    Rubensk, creio que o que voce quer saber é se provedores permitem que seus assinantes compartilhem a revelia do controle do provedor. Com certeza ninguém é louco de permitir isso. Quebra logo.
    Nosso contrato diz em resumo que a assinatura é para uso pessoal e no local da instalação.

    Quem for provedor e faz de outra maneira, que se pronuncie.
    Respeito muito o Aldo pelo conhecimento técnico. Muitos assuntos importantes ele já trouxe para nosso forum.
    Se um dia ele for dono de um provedor creio que poderá pensar de outro ângulo. Precisamos tornar nossos negócios rentáveis senão não sobrevivemos.
    E o Aldo não respondeu se perguntou a respeito deste assunto aos provedores que ele dá suporte.

    E com certeza o compartilhamento não é o melhor caminho para o crescimento. Seja usufruirmos do compartilhamento, seja permitirmos que nossos assinantes assim o façam.
    Se for um cliente que deseja compartilhar dentro da sua empresa, o correto é que ele faça um contrato de mais banda e dái partilhe entre os setores da empresa.
    Agora, deixar livre para que ele espalhe pela vizinhança? Então que me compre um link próprio para isso.Poderei em breve fornecer isso. Mas com certeza não será o preço de uma simples assinatura padrão.
    E daí entrar naquilo que o Aldo comentou. Vou manter meu lucro sem a necessidade do suporte.
    Mas tudo feito dentro de acordos comerciais.
    Se as operadoras não fiscalizam o uso compartilhado, o problema é nosso, pois os gatonets da vida estão proliferando.
    E como já disse mais acima, se elles não fiscalizam e não favorecem os custos de um dedicado, o que resta para muitos provedores é continuar utilizando adsl. Me incluo neste rol. Mas já estou saindo do adsl, pois como empresário burro, estou fazendo investimentos no transporte de link de longe até aqui.
    Na nossa rede, quem quiser assinar e compartilhar vai ter que pagar mais por isso. E acho que aí concordamos, não é Aldo?



  17. #137

    Padrão Re: SCM com adsl é permitido?

    ^^ Esse mal hábito começou com as grandes operadoras no início do ADSL no país... se você disser que a idéia foi dos pequenos SCM, as áreas de marketing das grandes operadoras vão ficar chateadas.

  18. #138

    Padrão Re: SCM com adsl é permitido?

    Não temo não, Aldo.
    É exatamente isso que estou tentando mostrar deste o início.

    Voce agora expôs de forma muito clara toda a situação. Muito primoroso seu raciocínio técnico.

    O compartilhamento de adsl é pernicioso, mesmo que o contrato estivesse prevendo este compartilhamento.
    Não há QoS que possa garantir nada ao cliente se for baseado em adsl.
    Isto que voce relatou, é extamente o que faz um concorrente aqui.
    Se o cliente reclama que está lento, ele sugere um plano maior e mais caro. Só que na prática a diferença é muito pequena que não compensa a migração do plano.

    Já com o dedicado eu tenho como manter uma política de fornecimento dentro daquilo que comercialmente está estabelecido pelo mercado. Venda de acesso com x de velocidade mas com garantia de 10% para atender ao que o órgão maior que regula o serviço, a Anatel permite. Todo mundo que usa dedicado faz assim e atende bem.
    Quem usa adsl se fizer assim não vai conseguir atender bem.

    Voltando ao tema do tópico, o SCM com adsl é sim permitido, porque a Anatel não fiscaliza tecnologias mas serviços.
    Mas exige pelos relatórios SICI um padrão minimo de qualidade que um ADSL dividido não vai conseguir atender.
    Agora, uma empresa SCM não deveria arriscar o uso do adsl pois pode sofrer uma ação da parte da operadora do adsl que iria quem sabe arrebentar financeiramente com o provedor. São aspectos legais, contratuais que entram neste campo.

    Mas voce ainda não me respondeu se os provedores que voce da suporte, se eles estariam dispostos a permitir o compartilhamento de seus assinantes sem o controle do provedor?



  19. #139

    Padrão Re: SCM com adsl é permitido?

    Como posso garantir alguma coisa decente em banda, se meu fornecedor de adsl não me garantir?
    Se tenho 1mega dedicado eu posso contar com a garantia para poder fornecer banda.
    Agora voce não vai querer que eu compre 1mega por um valor alto e garanta 1 mega por umas merrecas.
    É isso que estou querendo chegar a um acordo desde o início.
    Eu compro um link que não é partilhado. Mas o revendo partilhado. Mas não posso permitir que meu consumidor o re-compartilhe.
    Há algo de errado nisso? Estou engando o consumidor? É assim que as operadoras fazem, e porque nós não podemos?
    Agora , se quero continuar com adsl, eu compro por ex. 10 mega para poder contar com 1mega garantido e daí projeto minha rede em cima disso. Superdimensiono o link que recebo para suportar o consumo.
    O custo disso? Financeiramente ainda compensaria, mas o custo tecnologico já não seria atraente, pois estes 10 megas ainda estão sob controle de conexões etc etc. Ainda serão 10mega adsl com toda a instabilidade que acompanha.
    É nisso que quero dizer, que o compartilhamento, chega num ponto que deixa de ser interessante usufruir até para o provedor empreendedor. Para o acomodado, para aquele que nao se preocupa em fornecer um melhor serviço até pode ir levando assim usando adsl.
    Agora , se voce tem um QoS milagroso que possa resolver esta questão perante o adsl, eu me rendo.
    Poste isso para que a comunidade usufrua também.

    E não esqueça de conversar com os provedores que voce dá suporte para saber deles se eles estão dispostos a permitir que seus assinantes compartilhem a conexão que recebem, ou então eles iriam re-calcular a banda do link para que o cliente possa ter um bom serviço. E consequentemente cobrariam mais por este link que seria compartilhado.

  20. #140

    Padrão Re: SCM com adsl é permitido?

    A primeira pergunta é:

    Quanto você compra 1mb dedicado? Vamos supor que seja 1 mil por este mega.

    A segunda pergunta é:

    O que você vende para seus clientes? Link dedicado ou link não dedicado? A grande maioria vai dizer link não dedicado, certo?

    Agora eu pergunto, quanto sai esse mega não dedicado que você vende para seu cliente? Algumas pessoas vão dizer que só vendem planos de até 256k e cobram 70 reais, outros dirão que vendem 512k por 100 reais e outros dirão que vendem 1mb por 150 reais.

    Negoção esse heim?!?? Você compra 1mb por 1 mil e vende esse mesmo 1mb por no máximo 150 reais... Você tá ganhando dinheiro ou está perdendo?

    Já espero o espertinho vir aqui e dizer "olha, mas meu plano tem garantia de 10% ou então, mas meu link tem 1mb de upload e 1mb de download!!!".

    Grandes coisas!

    A questão é a seguinte. 1mb sempre será 1mb, seja ele dedicado, seja ele não dedicado. 1 cliente consumindo 1mb o tempo todo, será sempre 1mb consumido no link e ponto final. Ao menos na minha rede e acredito que na maioria das redes, se você vende 1mb, não tem "macumba" no mundo que vai convencer o clientes nosso de cada dia que ele contratou 1mb, porém só dá 100k no horário de pico. Cliente é assim, ele contrata 1mb, ele quer 1mb o tempo todo (por isso tem aqueles clientes que ficam consultando os velocímetros da vida, iguais uns tarados o dia todo). Inclusive o Procom está de olho nessa "malandragem" e quer acabar com esse negócio de garantia de 10% (eles consideram o conhecido gato por lebre). Então sabemos que se você vendeu 1mb, terá que entregar 1mb (a pena de não cumprir é seu provedor estar escrachado na boca do povo que não funciona, que fica lento, que é uma merd****).

    Como eu falei. Você comprou aquele 1mb por 1mil e no final revendeu ele por 150 reais. Assim você não ganha dinheiro.

    Vamos imaginar o seguinte:
    Se eu compro 1mb por menos de 150 reais e revendo ele por 150 reais, eu to ganhando ou perdendo dinheiro? Opa!! Agora a coisa tá melhorando!!

    Preços do RJ:

    **SERVIÇO NÃO DEDICADO**

    VIRTUA 100MB (10mb up / 100mb down) (CableModem, fibra e coaxial) = R$ 500,00 - PREÇO POR MEGA = R$ 5,00
    GVT 100MB (10mb up / 100mb down) (Fibra) = R$ 529,90 - PREÇO POR MEGA = R$ 5,29

    *GVT, adicionar mais 50,00 reais para cada 1 IP válido, caso deseje.

    Para quem não sabe a GVT entrega link dedicado abaixo de 100mb em cima da tecnologia ADSL.


    Bom a coisa começa a melhorar assim:

    No modelo acima, você ganha dinheiro. Você compra o mega não dedicado por 5,00 e vende este mesmo mega não dedicado por 150 reais. Isso é melhor do que vender droga (3000% de lucro)!!

    Quais são as vantagens de ter um link dedicado então (no meu ponto de vista)?

    - Estabilidade
    - IP válido (agora você tem no dsl gvt)
    - UPLOAD
    - Garantia

    Para que eu vou ter um link dedicado?

    Tenha o link dedicado para atender os seus clientes que pagarão por link dedicado ou se você realmente precisa das vantagens do link dedicado (upload ou bloco de ips por exemplo). Neste modelo você compra o 1mb dedicado por 1 mil e vende este mesmo mega dedicado lá para o supermercado por 3.500 reais. Negoção assim... Você comprou por 1mil, mas lucrou 2.500 reais em cima do negócio.

    Se você vende link não dedicado, certamente em seu contrato a garantia é menor do serviço, a instabilidade é menor e a garantia também, porém quando você compra da operadora está sujeito a ter todos estes "problemas" que estão previstos no contrato. O problema disso tudo é que por vezes sua rede poderá estar estável, porém devido aquele momento que o link deu aquela variada, normal, ele acabou afetando os seus clientes.

    Uma dica é você usar sempre links redundântes e de operadoras diferentes. Pois a probabilidade é menor de ter problemas.

    Eu vejo muita gente dizendo assim:

    "Eu tenho um MEGA LINK DE 300MB DE UPLOAD E DOWNLOAD PARA ATENDER MEUS CLIENTES RESIDÊNCIAIS."

    WTF???????

    Do que adianta você comprar 50mb dedicado para vender link não dedicado? Para que pagar caro para ter 50mb de upload, se no final o consumo de upload na rede é ridículo (normalmente 10% em relação ao download)? Para que pagar mais caro pelo serviço, se você não vai lucrar por este serviços a mais (latência, monitoramento do link feito pela NASA 24hs [daqueles que quando o link cai no domingo ás 4hs da manhã, eles te ligam para informar que caiu porém já voltou... rs] e coisas do tipo)?

    Costumo dizer que o problema do ADSL é um problema meu. Se você usa ADSL como link principal e este tem suas variações normais e isso te afeta, um cliente insatisfeito pode ligar para anatel e abrir uma reclamação e no final de tudo você pode ser multado. Multa é problema administrativo não criminal.

    Eu nunca vi gato de ADSL, todo mundo que distribui solicita uma linha da operadora, pede o serviço e PAGA por isso (pouco, mas paga). Não tem gato ou roubo.

    O que acontece é que nem mesmo a polícia quando prende um cidadão destes, colocam que o cara fazia "gatonet", porém nada tem a ver. Se os policiais realmente soubessem o que estão fazendo poderiam "ferrar" bonito o cidadão, bastando autuar ele no art.181 da LGT (atividade clandestina de telecomunicações) que seria muito pior. O melhor ou pior disso tudo é que se este cidadão tem um bom advogado, o tal "gatonet" que ele foi enquadrado não dá em absolutamente em NADA e o sr. Otoridade Policial, ainda correrá o risco de responder por constrangimento ilegal, falsa comunicação de crime e demais artigos que se enquadrarem.

    O pessoal tem que deixar de agir na emoção e ler mais, aprender e principalmente ter claro o que faz ou o que vende.

    Vou contar um caso recente que aconteceu em uma das área a qual legalizamos o serviço. Esta área é uma comunidade pacificada do RJ (não divulgarei o nome para preservar o local).

    Houve uma denúncia e uma equipe policial da UPP foi checar e como sempre o pessoal não quer ter trabalho, simplesmente enquadrou um dos funcionários daquela nossa unidade e o fez levar até o servidor (este fica dentro de uma caixa hermética na entrada da comunidade) e chegando lá este sr. autoridade policial disse o seguinte:

    "Estou com um fiscal da anatel aqui no telefone e ele está dizendo que é para vc abrir aquela caixa e se tiver adsl dentro dela está tudo errado. Então vou te dar duas opções: Ou você abre a caixa para eu olhar o que tem dentro ou me trás os documentos para eu dar uma olhada. Caso nenhuma das 2 coisas aconteça eu vou arrombar a caixa".

    Em primeiro lugar, dentro da tal caixa tem (veja, não é tinha, tem... Continua lá... rs) uma rb1000, 1 cabo ethernet entrando na interface 1 e um cabo ethernet saindo na interface 2, um nobreak e só. O link chega via cabo, vindo via wireless).

    O primeiro procedimento deste funcionário foi ligar para nossa base de apoio e eu educadamente, já sabendo que aquela ação policial era ILEGAL, fui falar com o policial.

    O cidadão me disse como vou descrever (primeiro ele fez o joguinho conhecido de policial mau e disse que não ia atender o telefone, logo em seguida atendendo):

    "Bom, aqui é o tenente X, ou você trás os documentos aqui ou vou arrombar a caixa da empresa".

    Eu educadamente falei para ele que nossa documentação, como de costume, fica na empresa junto do contador e que o comandante da UPP já tinha uma cópia deste em mãos e tinha feito as checagens que estavam todas em perfeita ordem.

    O cidadão me responde o seguinte:

    "Olha só, não tem documento nenhum com comandante nenhum, não quero saber de nada ou trás os documentos aqui ou eu vou arrombar'.

    Nosso pessoal que não é bobo nem nada e já tinha sido treinado previamente, ficou tranquilo e perguntou aquele policial se ele desejava então, já que duvidava da legalidade do serviço se ele queria se dirigir até a delegacia onde lá, enviariamos nosso advogado de telecom para resolver as dúvidas. O funcionário ficou muito calmo, pois ele sabia que não tinha anatel nenhuma no telefone, a anatel só fiscaliza pessoalmente sempre com 2 agentes e eles solicitam apoio da polícia federal se for necessário. Inclusive quando o funcionário questionou o policial e perguntou a ele onde estava escrito, qual lei que dizia que usar ADSL é crime. Inclusive ele falou: "ADSL é TECNOLOGIA" (será que aquele policial em sua sã conciência, saberia o verdadeiro siginificado da palavra tecnologia???). Claro que o policial viu que ele não era de "bobeira" e não soube responder.

    Mesmo assim o policial indagou:

    "Você está querendo complicar as coisas? Ninguém aqui vai para a delegacia não. Eu vou arromabar a caixa e pronto!!"

    Previamente já tinha ligado para nosso advogado e tinha pego as orientações. Eu simplesmente liguei novamente e falei o seguinte para ele:

    "Sr. policial X, nossos documentos são confidenciais e seu comando possui uma cópia. Apartir deste momento o nosso funcionário NÃO ESTÁ AUTORIZADO a abrir esta caixa e o Sr. também NÃO ESTÁ AUTORIZADO a abrir esta caixa. Caso o Sr. desobedeça esta ordem, eu irei chamar a polícia FEDERAL e nosso advogado que é especializado em legislação e telecom e assim iremos todos para a delegacia."

    O policial começou a gaguejar e falou um simples:

    "O Sr. não está em posição de me exigir nada".

    Então eu falei firmemente com ele:

    "Repito mais uma vez, o Sr. NÃO ESTÁ AUTORIZADO (bem timbrado) a abrir a caixa e fim de papo".

    Sabem o que aconteceu? Passou 5 minutos, liguei para o funcionário e ele disse que os policiais "desistiram" e estavam se retirando. Hoje estes policiais viraram "amigos" dos funcionários e nunca mais teve problemas naquela área.