Página 3 de 4 PrimeiroPrimeiro 1234 ÚltimoÚltimo
+ Responder ao Tópico



  1. #13

    Padrão

    Citação Postado originalmente por alamdias Ver Post
    Errado. A RB será uma bridge pura, transparente e não vai tratar os pacotes, apenas passar diretamente para seu servidor principal.

    Não precisa nem ter IP nela, apenas para gerência, para vc acessar via winbox.

    Como o amigo acima falou, faça uma bridge com sua interfaces e pronto, nada de NAT, firewall, dhcp, nada, nada mesmo, deixe-a tratando apenas a bridge e o RF



    Vide acima



    Nada ! Tudo vai chegar até seu servidor e o controle fica aí mesmo, deixe ela transparente.

    Abraços
    Bridge não é a forma correta de aplicação em provedor, faça o correto deixa sua rede roteada problemas futuros será eliminado tomando essa atitude.

    Porém cada aplicação necessita ser estuda para poder ser aplicada.

  2. #14

    Padrão

    Citação Postado originalmente por alcimarbezerra Ver Post
    Bridge não é a forma correta de aplicação em provedor, faça o correto deixa sua rede roteada problemas futuros será eliminado tomando essa atitude.

    Porém cada aplicação necessita ser estuda para poder ser aplicada.
    Ahh beleza então, o correto é fazer nat em cada uma das torres ? Legal hein, administrar tanta RB com NAT, controle de IP, mac etc....

    Deve ser assim que operadoras trabalham. Ex. ADSL: cada caixa da esquina tem o cadastro do cliente etc.. achei que ia tudo para um concentrador, tipo bridge.

    As operadoras de celular também, cada IMEI de cada celular é cadastrado antes, em sei lá quantas mil ERB´s, e seu eu viajar para algum lugar muito longe, tenho que pedir o "NAT" em uma determinada ERB ?

    Você está redondamente enganado, o correto em um provedor é a transparência total de suas repetidoras, dentro de um certo limite geográfico.

    Centralizar a administração de dados, roteamento, e controle de clientes em apenas um Tcom, CPD etc...

    É por causa disso, que tem muito provedor trabalhando de forma errada.

    Imagine 60 clientes cadastrados em uma RB, e essa RB pifa ? Vai lá cadastrar novamente, levantar bkp? Que nada, se for bridge, é só colocar outra no lugar e configurar a bridge e os SSID dos cartões.. Pronto !

    Imagina a situação:

    A equipe sai pra instalação, determina que a melhor visada é para a torre X, antena B, daí tem que ligar pra central, pedir o cadastro nessa X e na antena B ? Isso é loucura.

    Aqui na empresa o rádio sai configurado, em qualquer umas das 4 repetidoras, q o instalador conectar o rádio, funciona, sabe porque ? Quem mada é um server só e da maneira que o MAC e IP do cliente sai da casa dele, ele chega aqui, intacto.

    Eu fui claro ou ainda restou dúvidas ? Esse é o objetivo do forum.

    Abraços



  3. #15

    Padrão

    Citação Postado originalmente por alamdias Ver Post
    Ahh beleza então, o correto é fazer nat em cada uma das torres ? Legal hein, administrar tanta RB com NAT, controle de IP, mac etc....

    Deve ser assim que operadoras trabalham. Ex. ADSL: cada caixa da esquina tem o cadastro do cliente etc.. achei que ia tudo para um concentrador, tipo bridge.

    As operadoras de celular também, cada IMEI de cada celular é cadastrado antes, em sei lá quantas mil ERB´s, e seu eu viajar para algum lugar muito longe, tenho que pedir o "NAT" em uma determinada ERB ?

    Você está redondamente enganado, o correto em um provedor é a transparência total de suas repetidoras, dentro de um certo limite geográfico.

    Centralizar a administração de dados, roteamento, e controle de clientes em apenas um Tcom, CPD etc...

    É por causa disso, que tem muito provedor trabalhando de forma errada.

    Imagine 60 clientes cadastrados em uma RB, e essa RB pifa ? Vai lá cadastrar novamente, levantar bkp? Que nada, se for bridge, é só colocar outra no lugar e configurar a bridge e os SSID dos cartões.. Pronto !

    Imagina a situação:

    A equipe sai pra instalação, determina que a melhor visada é para a torre X, antena B, daí tem que ligar pra central, pedir o cadastro nessa X e na antena B ? Isso é loucura.

    Aqui na empresa o rádio sai configurado, em qualquer umas das 4 repetidoras, q o instalador conectar o rádio, funciona, sabe porque ? Quem mada é um server só e da maneira que o MAC e IP do cliente sai da casa dele, ele chega aqui, intacto.

    Eu fui claro ou ainda restou dúvidas ? Esse é o objetivo do forum.

    Abraços
    Lógico que esse é o objetivo do forum discurte. Mas se eu fosse você não continuava fazendo sua rede em bridge.

    Abraços.

    Última edição por alcimarbezerra; 19-07-2009 às 22:05.

  4. #16

    Padrão De acordo com Alandias!

    Primeiramente, boa noite. Gostaria de opinar sobre este assunto,
    Nosso amigo Alandias esta certo! Bridge, ou seja... Ponte, serve para que possamos atravessar e um lado ao outro em segurança. Ou seja, Tirando "OSPF ou Mesh" que se trata de uma outra e longa história... Qualquer outra forma de Roteamento propiciada em uma arquitetura de rede linear, como é o caso de 90% dos provedores, seria algo redundante e desnecessário. Tirando as probabilidades ressaltadas em grande fluxo e dados dimensionaríamos problemas como, “a ultima vez que ouvi este termo achei engraçado!” rs.. “over-broadcast”, que podem ser facilmente superadas com bloqueios cabíveis no firewall ou filtros nas bridges e (ou) uso da máscara “32”. No mais, se o caso for segmentar a rede, para desafogar um linche específico, ou redimensionar o tráfego. Isso pode ser feito por meio de roteamento na base de autenticação, ou seja, no Server que está atrás de todas as bridges, a convencional topologia estrela, chamo de estrela pois não considero as bridges como coadjuvantes nesta rede, pois o papel dela é de apenas um “ poderoso conversor de mídia” muito conhecido em redes de mídia ópticas.
    Mais fiquei com uma curiosidade... 3 antenas x 90° somam = 270°, não 306°! Muitos problemas propiciados em provedores que trabalham com a mídia wireless, é que ignoram a parte de infra e acham que os servidores vão resolver tudo, e até mesmo escamotear alguns erros.
    Me amigo “Ivovid”, se chegou a colocar 3 setoriais em seu pop, é por que achou interessante comercialmente coloca-las! Coloque 4 setoriais, feche esta grande angular sem deixar brechas e otimize sua rede, não necessitando de aumentar potencia de rádio para tapar buracos no lóbulo de propagação comum entre as 3 antenas de 90° que querem fazer o papel de 4 antenas de 90°. E ainda aumentando a capacidade de alocação de mais clientes em sua rede, por se tratar de um rádio amais. Agora só o faça se achar que é comercialmente interessante e se a região abraçar este consumo. E se o caso da dúvida for interferência entre as antenas, vai ai uma dica: as antenas de qualidade como Hyperlink, OIW, Andrew, Kathrein, Radiall, RFS_KMP, são seladas! E respeitam seu lóbulo de irradiação, sobre ganho por fora do lóbulo e costas. As condicione na torre em uma distância segura, não precisa ser muito grande, uns, 50 cm. Dica (02) os cabos de descida ou que levam ao encontro da RB-600 não devem se manter amarrados juntamente eles sim pode gerar interferência, estamos falando e coaxiais, não guias de onda. Dica (03) : Aterre os malhas dos cabo em um aterramento próprio, utilizando-se se possível de um centelhador à gás, eles se livram dos harmônicos (Ruído de onda estacionária) otimizando a prospecção do sinal em até 20%.
    Bem espero, não ter causado mau impressão, e espero de fato ter ajudado.

    Abraços!


    Kleber Borges


    Dir. Tec
    Multicom Telecomunicações
    [email protected]



  5. #17

    Padrão

    Toda boa informação ela é construtivas e não devemos encara como mal entendido, cada cabeça é um mundo e cada provedor tem sua necessidade, e a experiência de cada um é sempre bem vinda.

    So deixando minha opinião:

    Já imaginou você dentro de uma cidade saindo do mesmo servidor com 10 bases todas em bridge e nela tu tendo que administra-las, seria mais fácil do jeito que informe em um poste anterior, e do jeito que informei não é necessario sair fazendo nateamento, afinal é roteada.

    Grande Abraço!
    Última edição por alcimarbezerra; 19-07-2009 às 23:33.

  6. #18

    Padrão

    Citação Postado originalmente por alamdias Ver Post
    Errado. A RB será uma bridge pura, transparente e não vai tratar os pacotes, apenas passar diretamente para seu servidor principal.

    Não precisa nem ter IP nela, apenas para gerência, para vc acessar via winbox.

    Como o amigo acima falou, faça uma bridge com sua interfaces e pronto, nada de NAT, firewall, dhcp, nada, nada mesmo, deixe-a tratando apenas a bridge e o RF



    Vide acima



    Nada ! Tudo vai chegar até seu servidor e o controle fica aí mesmo, deixe ela transparente.

    Abraços
    amigo muito obrigado por ter colaborado com sua experiencia

    agradeço tbem a todos do fórum q tem me ajudado nessa nova fase do meu provedor