+ Responder ao Tópico



  1. Primeiramente, boa noite. Gostaria de opinar sobre este assunto,
    Nosso amigo Alandias esta certo! Bridge, ou seja... Ponte, serve para que possamos atravessar e um lado ao outro em segurança. Ou seja, Tirando "OSPF ou Mesh" que se trata de uma outra e longa história... Qualquer outra forma de Roteamento propiciada em uma arquitetura de rede linear, como é o caso de 90% dos provedores, seria algo redundante e desnecessário. Tirando as probabilidades ressaltadas em grande fluxo e dados dimensionaríamos problemas como, “a ultima vez que ouvi este termo achei engraçado!” rs.. “over-broadcast”, que podem ser facilmente superadas com bloqueios cabíveis no firewall ou filtros nas bridges e (ou) uso da máscara “32”. No mais, se o caso for segmentar a rede, para desafogar um linche específico, ou redimensionar o tráfego. Isso pode ser feito por meio de roteamento na base de autenticação, ou seja, no Server que está atrás de todas as bridges, a convencional topologia estrela, chamo de estrela pois não considero as bridges como coadjuvantes nesta rede, pois o papel dela é de apenas um “ poderoso conversor de mídia” muito conhecido em redes de mídia ópticas.
    Mais fiquei com uma curiosidade... 3 antenas x 90° somam = 270°, não 306°! Muitos problemas propiciados em provedores que trabalham com a mídia wireless, é que ignoram a parte de infra e acham que os servidores vão resolver tudo, e até mesmo escamotear alguns erros.
    Me amigo “Ivovid”, se chegou a colocar 3 setoriais em seu pop, é por que achou interessante comercialmente coloca-las! Coloque 4 setoriais, feche esta grande angular sem deixar brechas e otimize sua rede, não necessitando de aumentar potencia de rádio para tapar buracos no lóbulo de propagação comum entre as 3 antenas de 90° que querem fazer o papel de 4 antenas de 90°. E ainda aumentando a capacidade de alocação de mais clientes em sua rede, por se tratar de um rádio amais. Agora só o faça se achar que é comercialmente interessante e se a região abraçar este consumo. E se o caso da dúvida for interferência entre as antenas, vai ai uma dica: as antenas de qualidade como Hyperlink, OIW, Andrew, Kathrein, Radiall, RFS_KMP, são seladas! E respeitam seu lóbulo de irradiação, sobre ganho por fora do lóbulo e costas. As condicione na torre em uma distância segura, não precisa ser muito grande, uns, 50 cm. Dica (02) os cabos de descida ou que levam ao encontro da RB-600 não devem se manter amarrados juntamente eles sim pode gerar interferência, estamos falando e coaxiais, não guias de onda. Dica (03) : Aterre os malhas dos cabo em um aterramento próprio, utilizando-se se possível de um centelhador à gás, eles se livram dos harmônicos (Ruído de onda estacionária) otimizando a prospecção do sinal em até 20%.
    Bem espero, não ter causado mau impressão, e espero de fato ter ajudado.

    Abraços!


    Kleber Borges


    Dir. Tec
    Multicom Telecomunicações
    Kleber@multicomtelecomunicacoes.com.br

  2. Toda boa informação ela é construtivas e não devemos encara como mal entendido, cada cabeça é um mundo e cada provedor tem sua necessidade, e a experiência de cada um é sempre bem vinda.

    So deixando minha opinião:

    Já imaginou você dentro de uma cidade saindo do mesmo servidor com 10 bases todas em bridge e nela tu tendo que administra-las, seria mais fácil do jeito que informe em um poste anterior, e do jeito que informei não é necessario sair fazendo nateamento, afinal é roteada.

    Grande Abraço!
    Última edição por alcimarbezerra; 19-07-2009 às 23:33.



  3. Citação Postado originalmente por alamdias Ver Post
    Errado. A RB será uma bridge pura, transparente e não vai tratar os pacotes, apenas passar diretamente para seu servidor principal.

    Não precisa nem ter IP nela, apenas para gerência, para vc acessar via winbox.

    Como o amigo acima falou, faça uma bridge com sua interfaces e pronto, nada de NAT, firewall, dhcp, nada, nada mesmo, deixe-a tratando apenas a bridge e o RF



    Vide acima



    Nada ! Tudo vai chegar até seu servidor e o controle fica aí mesmo, deixe ela transparente.

    Abraços
    amigo muito obrigado por ter colaborado com sua experiencia

    agradeço tbem a todos do fórum q tem me ajudado nessa nova fase do meu provedor

  4. Citação Postado originalmente por alcimarbezerra Ver Post
    Lógico que esse é o objetivo do forum discurte. Mas se eu fosse você não continuava fazendo sua rede em bridge.

    Abraços.

    Poderia nos explicar os fundamentos de não fazer ?

    Citação Postado originalmente por alcimarbezerra Ver Post
    Toda boa informação ela é construtivas e não devemos encara como mal entendido, cada cabeça é um mundo e cada provedor tem sua necessidade, e a experiência de cada um é sempre bem vinda.

    So deixando minha opinião:

    Já imaginou você dentro de uma cidade saindo do mesmo servidor com 10 bases todas em bridge e nela tu tendo que administra-las, seria mais fácil do jeito que informe em um poste anterior, e do jeito que informei não é necessario sair fazendo nateamento, afinal é roteada.

    Grande Abraço!
    Não entendi ! Um RB em bridge não tem o que ser administrado .

    Do jeito que você informou, precisa fazer NAT, ou coisa parecidada, a não ser que você tenha uma técnica de roteamento avançado que não precisemos utilizar nenhum tipo de NAT. Poderia nos dizer qual é ?

    Ou nos dar um motivo de não usar bridge, já que é tão dificil assim administrar ?

    Abraços



  5. Citação Postado originalmente por krborges Ver Post
    Primeiramente, boa noite. Gostaria de opinar sobre este assunto,
    Nosso amigo Alandias esta certo! Bridge, ou seja... Ponte, serve para que possamos atravessar e um lado ao outro em segurança. Ou seja, Tirando "OSPF ou Mesh" que se trata de uma outra e longa história... Qualquer outra forma de Roteamento propiciada em uma arquitetura de rede linear, como é o caso de 90% dos provedores, seria algo redundante e desnecessário. Tirando as probabilidades ressaltadas em grande fluxo e dados dimensionaríamos problemas como, “a ultima vez que ouvi este termo achei engraçado!” rs.. “over-broadcast”, que podem ser facilmente superadas com bloqueios cabíveis no firewall ou filtros nas bridges e (ou) uso da máscara “32”. No mais, se o caso for segmentar a rede, para desafogar um linche específico, ou redimensionar o tráfego. Isso pode ser feito por meio de roteamento na base de autenticação, ou seja, no Server que está atrás de todas as bridges, a convencional topologia estrela, chamo de estrela pois não considero as bridges como coadjuvantes nesta rede, pois o papel dela é de apenas um “ poderoso conversor de mídia” muito conhecido em redes de mídia ópticas.
    Mais fiquei com uma curiosidade... 3 antenas x 90° somam = 270°, não 306°! Muitos problemas propiciados em provedores que trabalham com a mídia wireless, é que ignoram a parte de infra e acham que os servidores vão resolver tudo, e até mesmo escamotear alguns erros.
    Me amigo “Ivovid”, se chegou a colocar 3 setoriais em seu pop, é por que achou interessante comercialmente coloca-las! Coloque 4 setoriais, feche esta grande angular sem deixar brechas e otimize sua rede, não necessitando de aumentar potencia de rádio para tapar buracos no lóbulo de propagação comum entre as 3 antenas de 90° que querem fazer o papel de 4 antenas de 90°. E ainda aumentando a capacidade de alocação de mais clientes em sua rede, por se tratar de um rádio amais. Agora só o faça se achar que é comercialmente interessante e se a região abraçar este consumo. E se o caso da dúvida for interferência entre as antenas, vai ai uma dica: as antenas de qualidade como Hyperlink, OIW, Andrew, Kathrein, Radiall, RFS_KMP, são seladas! E respeitam seu lóbulo de irradiação, sobre ganho por fora do lóbulo e costas. As condicione na torre em uma distância segura, não precisa ser muito grande, uns, 50 cm. Dica (02) os cabos de descida ou que levam ao encontro da RB-600 não devem se manter amarrados juntamente eles sim pode gerar interferência, estamos falando e coaxiais, não guias de onda. Dica (03) : Aterre os malhas dos cabo em um aterramento próprio, utilizando-se se possível de um centelhador à gás, eles se livram dos harmônicos (Ruído de onda estacionária) otimizando a prospecção do sinal em até 20%.
    Bem espero, não ter causado mau impressão, e espero de fato ter ajudado.

    Abraços!


    Kleber Borges


    Dir. Tec
    Multicom Telecomunicações
    Kleber@multicomtelecomunicacoes.com.br
    Assino em baixo. !!

    Abraços e bem vindo !






Tópicos Similares

  1. RB433AH com cartões R52h e EMP-8602
    Por limacbl no fórum Redes
    Respostas: 19
    Último Post: 21-01-2013, 13:07
  2. Respostas: 1
    Último Post: 24-04-2012, 07:22
  3. Respostas: 3
    Último Post: 23-02-2012, 01:49
  4. Qual fonte ideal para uma rb 600 com 4 cartoes 8602?
    Por denin no fórum Sistemas Operacionais
    Respostas: 57
    Último Post: 31-08-2009, 13:17
  5. Rb 600 com + 4 senao 600mw com pig ufl
    Por wimigasltda no fórum Redes
    Respostas: 3
    Último Post: 28-12-2008, 14:25

Visite: BR-Linux ·  VivaOLinux ·  Dicas-L