Resultados da Enquete: Você é a favor de ter uma entidade que representa os SCM e PSCI em nível nacional?

Votantes
101. Você não pode votar nesta enquete
  • Sim

    98 97,03%
  • Não

    3 2,97%
Página 6 de 7 PrimeiroPrimeiro ... 234567 ÚltimoÚltimo
+ Responder ao Tópico



  1. #101

    Padrão Re: Associação/ Sindicato dos SCM e SVA - Formação de Comissão

    Citação Postado originalmente por kleberbrasil Ver Post
    Jorge, não existe a possibilidade de ter somente um sindicato Nacional? Penso assim porque somos somente 1700 em todo país, o estado do Tocantins tem somente 1% desse total, ou seja, 17 empresas outorgadas ao SCM, isso não reflete força, mas 1700 sim. O que vc acha?
    Bom dia, Kleber.

    Vendo por sse ponto de vista o ideal seria a gente formar uma só organização, mesmo, seja Sindicato ou Associação.

    Hoje quem está falando pelos provedores junto ao governo federal, principalmente na questão do PNBL (Plano Nacional de Banda Larga) é o presidente da Global Info, Sr. La Rocque. Não seria interessante juntar forças com ele de repente? Outro colega que tem muito conhecimento da legislação e bom trâmite na Anatel é o Fabrício Viana, colega aqui do fórum e do qual sou parceiro também. A Global Info congrega 700 provedores e o Fabrício uns 180. Já seria um baita ponta-pé inicial.

    E outra coisa... Se for pra formar uma entidade à nível nacional, vamos marcar uma data pra daqui 6 (seis) meses, por exemplo, pra nos reunirmos. Porque daí dá tempo pra gente se organizar pra isso. Creio que dê pra formar uma comissão de estudos e se reunir virtualmente, sim, até essa data. Daí quando for pra esse encontro, já vai com tudo pronto. Seria questão de reunir um representante de cada estado, pelo menos, nessa comissão.
    Última edição por jorgeprg; 16-06-2010 às 08:40.

  2. #102

    Padrão Re: Associação/ Sindicato dos SCM e SVA - Formação de Comissão

    Não sei não, a modalidade de "Parcerias" utilizadas por estas empresas ao meu ver é um tremendo tiro no pé, ainda não sofreram mas poderam sofrer com o que no meio juridico chamamos de litisconsorcio passivo, pluraidade em açõe e como réus, garantidores em processo trabalhista por exemplo, se voces observarem, estas empresas servem de transportadores obrigatório de telecomunicação para os provedores parceiros (SCM) chegarem até os clientes deles sendo assim enquadram-se como garantidores(meio legal necessario a um fim), a Oi aqui no ES perdeu uma grana com a antiga Vitelco, uma empreitera que quebrou deixando centena de milhares de reais os quais tiveram que suportar o onus, temos que nos cercar de garantias, e associações dependendo do que forem fazer, podem ser chamadas a responder em ações sejam elas quais forem,bem não é escopo do tema só uma opinião minha ...
    Última edição por pp1wvc; 16-06-2010 às 23:33.



  3. #103

    Padrão Re: Associação/ Sindicato dos SCM e SVA - Formação de Comissão

    Vou tentar resumir o anexo que nos leva a entender que é possível uma assembléia virtual, primeiramente vamos questionar, para que a assembléia?
    Para Instaurar um sindicado que nos represente, através de debates que adequem em um estatuto que venhar ser o objeto e norte dessa entidade...

    É importante salientar que documento, no Direito, não é somente o papel escrito e assinado. Luiz Rodrigues Wambier nos ensina: “conceitua-se documento como todo objeto capaz de ‘cristalizar’ um fato transeunte, tornando-o, sob certo aspecto, permanente”. Consideramos documento todo aquele objeto que representa, por meio de alguma linguagem, de forma permanente ou temporária, um fato da vida real, uma manifestação de pensamento.

    Afastando o critério de interpretação literal (e restritivo), fundado sobretudo nos arts. 368 ("escrito e assinado"), 369 ("reconhecer a firma do signatário"), 371 ("assinar"), 374 ("assinado"), 376 ("escreveu"), 386 ("entrelinha, emenda, borrão ou cancelamento"), entre outros, do Código de Processo Civil, que a existência e validade do documento eletrônico em si não pode ser recusada. Afinal, adotado um raciocínio hermenêutico sistemático e consentâneo com a evolução histórica das tecnologias manuseadas pelo homem, verificamos o império da liberdade de forma no direito pátrio. Não custa lembrar a aceitação inquestionável do contrato verbal. Assim, quem pode o mais pode o menos (argumento "a maiori ad minus").

    Mais informações: COMPROVA :::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::

    O que os colegas programadores acham desse desafio?
    Miniaturas de Anexos Miniaturas de Anexos O DOCUMENTO ELETRNICO E A ASSINATURA DIGITAL.pdf  

  4. #104

    Padrão Re: Associação/ Sindicato dos SCM e SVA - Formação de Comissão

    Se precisar de representando para o estado do mt, estou dentro e pode contar comigo.
    meu msn é [email protected]



  5. #105

    Padrão Re: Associação/ Sindicato dos SCM e SVA - Formação de Comissão

    Vai ter eleições no CGi.br, mas só podem votar quem for cadastrado, então vamos nos mecher:

    CGI.br - Elei

    Cadastro: https://registro.br/eleicoes-cg/cadastro

    Após o cadastro, receberá um email de pedido de confirmação e comunicado de envio de documentação da empresa (Contrato social e alterações, Cartão CNPJ, RG e CPF do sócio administrador) para o e-mail [email protected]

  6. #106

    Padrão Re: Associação/ Sindicato dos SCM e SVA - Formação de Comissão

    Senhores, dão uma olhadinha no tópico:

    https://under-linux.org/f132/eleicoe...85/#post500816



  7. #107

    Padrão Re: Associação/ Sindicato dos SCM e SVA - Formação de Comissão

    Ressucitaram o tema de criação de sindicato... Para os que se interessarem mais sobre o tema: Guerra entre provedores - Blogs - Under-Linux.org

  8. #108

    Padrão Re: Associação/ Sindicato dos SCM e SVA - Formação de Comissão

    Eu acredito Kleber que só um sidicato, mas um sidicato de verdade, pode resolver nossos problemas, estou no ES e sei do que estou falando, procurei algumas associações recentemente e acabei me decepcionando com o que eu encontrei, em nosso mister é de extrema importancia que deixemos de lado as diferenças, e iniciamos algo como um sindicado de verdade forte e focado em nossos ideais, só assim poderemos lograr exito em nossa dificil empreitada em desfavor a estes gigantes que existem hoje e que tiram nosso sono.
    Última edição por pp1wvc; 25-04-2011 às 22:32.



  9. #109

    Padrão Re: Associação/ Sindicato dos SCM e SVA - Formação de Comissão

    Vamos debater o estatuto segue uma sugestão https://docs.google.com/document/d/1...hkey=CM2wne0B#

  10. #110

    Padrão Re: Associação/ Sindicato dos SCM e SVA - Formação de Comissão

    Eu to nessa tambem, ai sim a cada ves mais teremos um nivel de QOS melhor em nossas redes pois todo mundo sabe qua as maiores empresas do mercado são associadas uma das outras, e mais de uma mente pensado e melhor.



  11. #111

    Padrão Re: Associação/ Sindicato dos SCM e SVA - Formação de Comissão

    entre em contato comigo a respeito desta questão

    [email protected]
    [email protected]

    estou no aguardo.

  12. #112

    Padrão Re: Associação/ Sindicato dos SCM e SVA - Formação de Comissão

    Eis um sindicato operando no estado de SP SEINESP - Sindicato de Empresas de Internet do Estado de S



  13. #113

    Post Re: Associação/ Sindicato dos SCM e SVA - Formação de Comissão

    kleber gostaria de estar participando desta jornada favor me add ai juliocezar anderline r arroba hot mail ponto com
    pois estou com problemas para criar uma associaçao em minha cidade

  14. #114

    Padrão Re: Associação/ Sindicato dos SCM e SVA - Formação de Comissão

    Klebe;
    Como ficou o Sindicato dos Provedores de Internet? Tenho curiosidade em saber, pois SCM é uma submodaliade de Telecomunicações, sendo que o sindicato deveria em tese abranger em gênero (Telecom) e não em espécie como é caso do SCM, assim estou pesquisando juridicamente há algum tempo uma saída jurídica, que dificulte questionamentos nesse sentido, pois a sindicalização tem cunho constitucional, todavia é limitada por motivos óbvios. Posicione-me melhor se você já conseguiu uma luz nesse sentido, pois tenho muito interesse em iniciar algo aqui no ES. Vejo uma carência enorme, e a individualização só nos trará desperdício de esforços e valores econômicos.



  15. #115

    Padrão Re: Associação/ Sindicato dos SCM e SVA - Formação de Comissão

    Citação Postado originalmente por kleberbrasil Ver Post
    Eis um sindicato operando no estado de SP SEINESP - Sindicato de Empresas de Internet do Estado de S
    Cabei de mandar um email para eles para perguntar como fica a questão das sedes regionais, pois eles estão em SP Capital...

  16. #116

    Padrão Re: Associação/ Sindicato dos SCM e SVA - Formação de Comissão

    Quando tiver respostas posta aqui..



  17. #117

    Padrão Re: Associação/ Sindicato dos SCM e SVA - Formação de Comissão

    Conta comigo, [email protected]

  18. #118

    Padrão Re: Associação/ Sindicato dos SCM e SVA - Formação de Comissão

    acho legal a questão de uma associação de SCM ...

    ai poderiamteria alguma coisa para defender os nossos direito como provedor ...

    pois nossos clientes tem varias forma de cobrarem de nossas empresas ...

    mais agora a nossa empresa não pod cobrar das autoridades e das grand teles q nos fornecem ??



  19. #119

    Padrão Re: Associação/ Sindicato dos SCM e SVA - Formação de Comissão

    Opa tambem quero participar... Sou pequeno provedor aqui em Araguaína - TO e ja fui pego duas vezes pela ANATEL, to procurando alguem para fazer parceria e não consegui. Agora estou dando entrada na minha própria SCM, vou fazer com o amigo Kleber, pois estou me aprofundando a fundo no assunto e até agora vi que o nosso amigo Kleber é especialista no assunto e tem as melhores solulções. Quero contribuir tambem para tal. f a b i m t o a r r o b a h o t m a i l p o n t o . c o m. vlw a tdos e sucesso, que Deus nos abençoe...

  20. #120

    Padrão Re: Associação/ Sindicato dos SCM e SVA - Formação de Comissão

    Enquanto Aguardamos as coisas acontecem;

    A PRIVATIZAÇÃO DO SERVIÇO DE COMUNICAÇÃO DE DADOS

    Em 27 de julho de 1998 - dois dias antes dos leilões de privatização das subsidiárias da Telebrás, que se deu em 29 de julho - foram assinadas as autorizações a título gratuito para que as concessionárias pudessem operar a rede de troncos para prestar o Serviço de Rede de Transporte de Telecomunicações - SRTT.

    É claro, então, que o valor dessas valiosas autorizações não foram contempladas pela avaliação que serviu de suporte para a privatização e tampouco os contratos de concessão, cujas cláusulas já estavam fixadas, não poderiam tratar dos direitos e deveres decorrentes da prestação deste serviço, já que o objeto do contrato se restringia ao Serviço de Telefonia Fixa Comutada - STFC, como determina o art. 86 da Lei Geral das Telecomunicações.

    Por outro lado, os contratos de concessão dos serviços de troncos e suas conexões não foram celebrados até hoje, apesar de o art. 207, da LGT determinar que esses contratos deveriam ter sido assinados no prazo máximo de 60 dias contados da publicação da lei.

    As redes de tronco públicas, então, foram apropriadas sem qualquer contrapartida e previsão contratual pelas concessionárias, como já me foi respondido em audiência pública ocorrida em 2009, que tratava da primeira versão da proposta do PGMU III.

    Em 2001, para piorar um pouco o embloglio jurídico que envolve essa história, a ANATEL, usurpando competências da União, criou o Serviço de Comunicação Multimídia - SCM, pela Resolução 272/2001, que nada mais é do que o serviço de comunicação de dados. Com base nesta norma, as concessionárias migraram de suas autorização do SRTT para as de SCM, pagando por elas a irrisória quantia de R$ 9.000,00.

    Todos esses fatos somados a outro fato – o de que até hoje a ANATEL não estabeleceu os regramentos para o compartilhamento das redes públicas – nos permitem a conclusão de que vultosos patrimônios e infraestruturas públicas com papel estratégico fundamental para a democratização dos serviços de telecomunicações estão apropriados em favor de interesses e lucros privados.

    Considerando que o PT sempre criticou o modo como se deu a privatização pelas mãos do então Ministro Sergio Mota – representante simbólico do PSDB – e, mais, que em maio de 2010 editou o Decreto 7.175∕2010, atribuindo a Telebrás o papel de gerenciar as redes necessárias para a promoção da inclusão digital, atendendo ao que já está estabelecido pelo Decreto 4.733/2003, poderíamos supor que a União, sob o governo do PT atuaria para reverter o quadro da tunga nacional e das injustiças sociais decorrentes da atuação ilegal do Ministério das Comunicações e da ANATEL durante anos.

    Quais as injustiças? Vergonhosa penetração da telefonia fixa - média nacional de 21 acessos fixos contratados por 100 habitantes, tráfego de voz nos serviços fixo e móvel também vergonhosos, tarifas altíssimas, concentração, mal atendimento das reclamações dos consumidores pelas concessionárias .... e mais um rosário de ilegalidades que frustram as finalidades de universalização e prestação adequada dos serviços, tão prometidas pelo PSDB.

    Mas nossas expectativas surgidas com a mudança de Ministro e instituição do PNBL não foram atendidas! Temos assistido ao esvaziamento das funções atribuídas a Telebrás pelo Decreto que instituiu o Plano Nacional de Banda Larga.

    Desde as reuniões do Fórum Brasil Conectado, do qual a PROTESTE fez parte, percebemos que o Comitê Gestor do Programa de Inclusão Digital já atribuía às concessionárias o papel de implantação da rede de dados – o backhaul – utilizando de forma absolutamente ilegal os contratos de concessão de telefonia fixa, pois passou-se a incluir no Plano Geral de Metas de Universalização obrigações de expansão da capacidade da rede dados, em incontestável contradição com o que dispõem oas arts. 4º e 5º, do Decreto do PNBL. Veja-se: