Página 6 de 7 PrimeiroPrimeiro ... 234567 ÚltimoÚltimo
+ Responder ao Tópico



  1. #101

    Padrão

    Citação Postado originalmente por Luspmais Ver Post
    Muito obrigado, é assim que o forum funciona......vlw
    Só mais uma perguntinha..... no caso de abertura dessa Filial mesmo assim devo manter os contratos e boletos com meus clientes no nome da Matriz ou posso fazer um contrato e boletos com o nome dessa Filial ?
    Nota: Hoje usamos um contrato modelo exigido pela anatel para nossos clientes......
    Não existe a necessidade de abrir uma filial, só fazer a inscrição estadual, e tirar o alvará de funcionamento. Todos os contratos devem ser feitos em nome de quem detém a autorização do SCM, constando razão social e cnpj.

  2. #102

    Padrão

    Citação Postado originalmente por pedemesa Ver Post
    Olá amigos,

    Tenho uma dúvida sobre homologação, tendo em vista que temos amigos com conhecimento à respeito aqui nesse tópico acho pertinente fazer minha pergunta aqui, então vamos lá:

    O Rádio Zinwell ZWA-G220 tem homologação sobre o número 0843-07-2490. Ouvi falar, acho até que foi aqui no fórum, que este rádio é homologado com a antena inclusa, ou seja, não se pode usar uma outra antena no rádio a não ser a que vem junto com ele, o que impossibilita o uso do mesmo para instalações de clientes como costumamos fazer. Bem, o que acontece é que lendo o documento que homologa o rádio eu não consegui identificar isso...

    Ahh em anexo coloquei o PDF da homologação.

    Será que alguém pode me explicar essa situação? Esse rádio pode ser usado (dentro do regulamento da ANATEL, claro) com outra antena? Ou eu não estou interpretando certo o documento da ANATEL? Se estou entendendo errado, podem me explicar melhor porque/onde diz isso? (se não puder usar com outra antena tenho que converser meu chefe, então preciso estar informado... heh)

    Desde já obrigado a todos que sempre colaboram aqui no fórum!

    Amigo,
    Da uma olhada no anexo do post https://under-linux.org/f132844-scm-...-10#post445892, se ainda assim não ficar claro e só perguntar.



  3. #103

    Padrão

    Citação Postado originalmente por anatelconsult Ver Post
    Eu gostaria de saber por que você, que sabe tanto a respeito de regulamentação foi autuado tantas vezes, porque existe tantos PADOS abertos contra a LOCAL INT ACESSO A INTERNET LTDA, sua empresa?
    Em especial me chamou atenção do Pado 535480016792009 cadastrado em 06/07/2009, que versa sobre transferência de outorga. Já que gosta tanto de anexar documentos da Anatel para fundamentar suas respostas, porque não anexa este Pado na integra. Acredito que será esclarecedor para os demais colegas, ver a verdadeira visão que a ANATEL tem do assunto.
    Gente, em anexo encontra-se um passo a passo de como ver quais documentos tramitam dentro da ANATEL de uma determinada entidade. Sugiro que façam pesquisa das entidades que vocês estão querendo ser “parceiros” para ver a quantidade de autos de infração e Pados que existem contra elas. Depois tirem suas próprias conclusões.

    E ai amigo, não tem nada a falar sobre o assunto?

  4. #104

    Padrão

    Citação Postado originalmente por anatelconsult Ver Post
    Fabrício, como então deveríamos interpretar o Art. 70 do CBT:

    “Art. 70. Constitui crime punível com a pena de detenção de 1 (um) a 2 (dois) anos, aumentada da metade se houver dano a terceiro, a instalação ou utilização de telecomunicações, sem observância do disposto nesta Lei e nos regulamentos. (Substituído pelo Decreto-lei nº 236, de 28.2.1967)

    Parágrafo único. Precedendo ao processo penal, para os efeitos referidos neste artigo, será liminarmente procedida a busca e apreensão da estação ou aparelho ilegal.”

    No que eu entendo, a simples instalação do equipamento já constitui crime, por tanto só quem é autorizado a executar um serviço é que pode instala-los.
    Este entendimento, e ratificado pelos Art. 8, 9 e 49 RSCM:

    “Art. 8º As prestadoras de SCM têm direito ao uso de redes ou de elementos de redes de outras prestadoras de serviços de telecomunicações de interesse coletivo, de forma não discriminatória e a preços e condições justos e razoáveis.
    Parágrafo único. As prestadoras de SCM devem possibilitar o uso de suas redes ou de
    elementos dessas redes a outras prestadoras de serviços de telecomunicações de interesse coletivo, de forma não discriminatória e a preços e condições justos e razoáveis. ”

    “Art. 9˚A remuneração pelo uso de redes deve ser livremente pactuada entre as
    prestadoras de SCM e as demais prestadoras de serviços de telecomunicações de interesse coletivo

    “Art. 49. Quando uma prestadora contratar a utilização de recursos integrantes da rede de outra prestadora de SCM ou de prestadoras de qualquer outro serviço de telecomunicação de interesse coletivo para a constituição de sua própria rede, caracterizar-se-á a situação de exploração industrial.”

    Perceba que a regulamentação permite que os equipamentos não seja próprio da prestadora de SCM, contudo devera ser de alguém autorizado a prestar serviço de telecomunicações de interesse coletivo.

    Além do mais, não se pode terceirizar a atividade fim da empresa, pois esta é o motivo da existência da mesma. Os serviço acessórios e inerentes citado no dispositivo legal refere-se a serviços de cobrança, instalação de equipamentos na casa do cliente, configuração, etc...

    FabricioViana, estou ansioso aguardando seus comentários.



  5. #105

    Padrão

    Citação Postado originalmente por anatelconsult Ver Post
    Você esta querendo justificar seu erro com o erro dos outros.
    Fazendo analogia ao que você falou, pelo fato de ter muitos traficante soltos por ai, quer dizer que posso também vender drogas sem qualquer receio?
    Ou como existem vários assassinos soltos por ai, então matar passou a ser legalizado?
    Não existe um enxame de reclamações por ai, porque na ANATEL devem existir em torno de 1000 fiscais, e como fiscal da ANATEL sempre anda em 2, sendo assim 500 equipes de fiscalização, para cuidar de todos os serviços de telecomunicações, interferência, não outorgados, e ainda aspectos técnicos de radiodifusão de todo Brasil. Obvio de tem que ser priorizado alguns serviços em detrimento de outros.
    O que será mais importante: Verificar o apagão da Telefônica ou lacrar um provedor do interior que da acesso a 100 pessoas ?
    Agora não se iluda, quando existe denuncia a ANATEL tem que ir e fiscalizar e fazer o que tem que ser feito. Sem denuncia geralmente a ANATEL faz vista grossa.


    FabricioViana, estou ansioso aguardando seus comentários.

  6. #106

    Padrão

    Caro colega de fórum


    Noto que você tem um enorme desejo de se mostrar melhor que todos e que tenta desesperadamente impor suas opiniões.

    Porém, suas colocações são patéticas, pouco profissionais e padecem inteiramente de respaldo legal.

    Passo a demonstrar o que alego:

    O Código Brasileiro de Telecomunicações é uma Lei 4.117 de 1962 . O artigo 70 que você tanto faz alarde foi incluído nessa Lei por um decreto em 1967 (decreto 236 de 28/02/1967), ou seja, em época de ditadura militar (aliás, tal como seus posts, que tem tom de ditador, reizinho...)

    Trata-se de um artigo que cria um tipo de crime: utilizar ou instalar qualquer tipo de telecomunicação.

    Ocorre que em 1997 foi promulgada a LGT – Lei Geral das Telecomunicações, Lei 9.472 que em seu artigo 215 expressamente determina:

    “Art. 215. Ficam revogados:

    I - a Lei n° 4.117, de 27 de agosto de 1962, salvo quanto a matéria penal não tratada nesta Lei e quanto aos preceitos relativos à radiodifusão;”

    Pois bem, então a nova lei 9.472 REVOGA a lei 4,117 menos no que diz respeito a matéria penal não tratada na lei 9.472.

    Acontece que a Lei 9.472 determina o crime de telecomunicações no artigo 183:

    “Art. 183. Desenvolver clandestinamente atividades de telecomunicação:

    Pena - detenção de dois a quatro anos, aumentada da metade se houver dano a terceiro, e multa de R$ 10.000,00 (dez mil reais).

    Parágrafo único. Incorre na mesma pena quem, direta ou indiretamente, concorrer para o crime.”


    Desta forma o artigo 183 da Lei nova substituiu o artigo 70 da Lei antiga uma vez que versa sobre o mesmo tema, ou seja, “matéria penal”

    Olha só como você se engana! Meu Deus! Querendo aplicar uma lei de 1962 que foi expressamente REVOGADA por lei mais nova!

    Trata-se de um erro inescusável para quem se mete a falar em regulatório de Telecomunicações! Tenho verdadeira pena de quem depende do Sr. para decidir essas questões!
    Ainda bem que esse fórum permite que mostremos a verdade! Imagina todos aqui pensando que o CTB de 1962 está plenamente em vigor, mesmo depois da LGT (que o Sr. pelo jeito desconhece), promulgada em 1997!!

    Quanta ignorância!

    Não contente, o Sr. passa a analisar o RSCM (Resolução 272).

    Bem, pelo menos agora estamos falando de uma norma em vigor! O Sr. já está melhorando!

    Aí o Sr. diz:

    “Perceba que a regulamentação permite que os equipamentos não seja próprio da prestadora de SCM, contudo devera ser de alguém autorizado a prestar serviço de telecomunicações de interesse coletivo.

    Além do mais, não se pode terceirizar a atividade fim da empresa, pois esta é o motivo da existência da mesma. Os serviço acessórios e inerentes citado no dispositivo legal refere-se a serviços de cobrança, instalação de equipamentos na casa do cliente, configuração, etc...”


    Em nenhum momento a regra fala que os equipamentos devem ser de autorizado, vejamos:

    “Art. 48. Constituem direitos da prestadora, além dos previstos na Lei n.º 9.472, de 1997, na regulamentação pertinente e os discriminados no termo de autorização para prestação do serviço:

    I - empregar equipamentos e infra-estrutura que não lhe pertençam;
    II - contratar com terceiros o desenvolvimento de atividades inerentes, acessórias ou
    complementares ao serviço.”


    Caso fosse como o Sr., em seu pífio conhecimento jurídico, “acha” o inciso primeiro deveria dizer o seguinte:

    “I – empregar equipamentos e infra-estrutura de outra autorizada”

    Ou mesmo

    “I – empregar SOMENTE equipamentos de outra autorizada”

    Note que a Resolução deixa no genérico, por que é para ser assim!

    A Claro emprega (aluga) equipamentos da Lucent. A Lucent NÃO É AUTORIZADA! Mesma coisa com a Nortel, etc...

    Os doutos EURICO DE ANDRADE AZEVEDO e MARIA LÚCIA MAZZEI DE ALENCAR, em sua obra "Concessão de Serviços Públicos" -Malheiros Editores/98, que na abordagem da terceirização, ensinam (fls. 107/108): "Embora se considere a concessão como um contrato intui tu personae , a lei admite contratação de terceiros para a execução de atividades inerentes, acessórias ou complementares ao serviço concedido, desde que o concessionário continue responsável pela execução de seu objeto e a natureza deste o permita.”

    Os contratos celebrados entre o concessionário e terceiros reger-se-ão pelo direito privado. Essa é a regra para os ajustes administrativos em geral quando ocorre subcontratação parcial do objeto do contrato.

    Bem, veja, não sou somente eu que penso assim... Tem gente muito mais inteligente que já disse isso!

    Bem, olha, eu vou ficar por aqui, pois já ficou bastante claro para mim: você não sabe nada de Regulatório de Telecomunicações! Nem do básico, quiçá coisas mais avançadas!

    Ta aí minha opinião sobre o assunto. Cada um que julgue o que acha mais apropriado para o tema!

    Lembrando que estamos em 2009 e não em 1962 ahhahahahahahhaa

    Fabrício



  7. #107
    Eng. Eletricista/Eletrôni Avatar de MarceloGOIAS
    Ingresso
    Feb 2007
    Localização
    Goiânia
    Posts
    2.120
    Posts de Blog
    2

    Padrão

    Fabrício,

    você está misturando as coisas: o que tem a ver empresa fabricante ou distribuidora de equipamentos com empresa detentora de licença SCM, SMP ou STFC?

    A Lucent fabrica, vende e loca equipamentos. A mesma não precisa possuir licença alguma. Entretanto, a Claro, a Embratel ou o provedor do "Zé" precisam de licença SCM ou SMP ou STFC. Não misture ou desvie o foco da discussão.

    A Ericsson, Alcatel, Huway, Cisco, Qualcomm, Samsung, Sony, dentre outras, fabricam, locam e vendem equipamentos. Não necessitam de licença de prestação de serviços. Mas, provedores de serviços necessitam.

  8. #108

    Padrão

    Exatamente! E por isso que eles alugam, montam, instalam, operam, trocam, tudo sem precisar de licença!



  9. #109

    Padrão

    Anatelconsult, fala a verdade, vc é fiscal da ANATEL certo?

    Tá na cara! Não responde e-mail, não entra no MSN, se acha o dono na vedade e só fala besteira!

    Ah! ODEIA PARCERIA!

    O script completo!

    Toda sua fundamentação furada eu já vi em documentos de fiscais da ANATEL do MS e outros estados que foram indeferidos em Brasília depois por estarem em desacordo com a lei vigente!

    Seria essa a sua procedência? Conta pra gente vai!
    Última edição por ustelecom; 11-11-2009 às 21:18.

  10. #110

    Padrão

    Marcelo, na boa, quem está desviando o foco da discussão é você.

    Você não acrescentou nada, fez apenas a sua boa e velha crítica chata sem fundamentos e com objetivo de fazer jabá!

    A gente já sabe que você é o engenheiro "legal" aqui da turma! Deve estar cheio de gente procurando você, certo?

    Viu, a NovaNetwork começou a fazer jabá e depois virou patrocinadora, o mesmo aconteceu com a LocalNet e American Explorer.. Pq vc não colabora com o site tb, já que você ganha clientes com ele?

    Fica aí a idéia!
    Abração!



  11. #111

    Padrão

    To acompanhando...ta ficando cada dia melhor...o meu "tico e teco" ja estao fumaçando...

    Parabens a todos vcs: advogados, engenheiros, colaboradores e etc...

    Obrigado pela chuva de conhecimento que estou recebendo...

    Continuem....

  12. #112

    Padrão

    Citação Postado originalmente por anatelconsult Ver Post
    Amigo,
    Da uma olhada no anexo do post https://under-linux.org/f132844-scm-...-10#post445892, se ainda assim não ficar claro e só perguntar.
    Ok, vamos perguntar então, aliás, antes da pergunta agradeço a indicação do PDF, até porque ela sanou minha proxima pergunta! Mas sobre a minha questão anterior, ainda me restam dúvidas:

    Quando vc indicou esse PDF, quis me dizer que esse negócio de antena inclusa não existe para a ANATEL? Porque minha questão, neste caso, é especificamente sobre esse equipamento (0843-07-2490), se a antena que ele fornece é a única que pode ser usada ou se pode-se utilizar outra desde que atenda ao que é disposto no PDF que indicaste?

    PS.: Desculpe a demora no entendimento, mas essa é um questão que para mim não pode ficar com qualquer sombra de dúvidas...

    PS2.: Caso não encontre meu post anterior ai vai o link: https://under-linux.org/f132844-scm-...r-4#post446752
    Última edição por pedemesa; 12-11-2009 às 09:31.



  13. #113

    Padrão Vamos manter o nível e o espírito de colaboração do Fórum

    Quero deixar as palavras deixadas por um colega na lista de discussão da ANID, que representa muito bem o que penso e sinto sobre essas discussões, que não edificam em nada:

    Não gosto deste "atira pedra" sem ao menos saber os reais motivos, e também
    não acho interessante discutir "CIÚMES" numa lista onde o foco é o
    compartilhamento de idéias e enriquecimento de informações. (César Miguel Canavezzi)



    Abraços!

  14. #114

    Talking Outra visao...

    Citação Postado originalmente por FabricioViana Ver Post
    Gente, vamos entender algumas coisas:

    1a - Eu defendo sim a parceria por motivos óbvios mas...

    2a - ...eu não inventei isso. Desde 2003 quando iniciei já existia parceria. Já existia a LGT e já existia a Resolução 272 da ANATEL que regula o SCM. Eu somente estudei o tema e entrei nesse ramo. Encontrei certa facilidade em entender a legislação por ser formado em Direito.

    3a - Eu estou vendo aqui uma tendência de alguns (mesmo os que tem parceria!) de interpretar as coisas na via contrária, vindo do caso concreto para a depois olhar a Lei, quando na verdade o caminho deve ser inverso, explico:

    As atividades de telecomunicações foram definidas pela Lei 9472 de 1997, ou seja, se qualquer um executar uma atividade de telecomunicações hoje já está fazendo algo previsto em Lei, devendo portanto se adequar ao que o ordenamento jurídico pré-existente determina.

    Então eu convido todos a lerem a Lei 9472 e pergunto:

    1) Lá está escrito que o serviço deve ser prestado diretamente pela concessionária ou ela pode terceirizar esse serviço? (Vide artigo 94 da Lei 9472.)

    2) Qual é a única obrigação então de quem detem a concessão? Basta ler a Lei:

    Art. 94. No cumprimento de seus deveres, a concessionária poderá, observadas as condições e limites estabelecidos pela Agência: I - empregar, na execução dos serviços, equipamentos e infra-estrutura que não lhe pertençam;
    II - contratar com terceiros o desenvolvimento de atividades inerentes, acessórias ou complementares ao serviço, bem como a implementação de projetos associados.
    § 1° Em qualquer caso, a concessionária continuará sempre responsável perante a Agência e os usuários.
    § 2° Serão regidas pelo direito comum as relações da concessionária com os terceiros, que não terão direitos frente à Agência, observado o disposto no art. 117 desta Lei.


    Os SCM, STFC, etc podem terceirizar o que quiserem! Apenas precisam ser responsáveis perante o usuário final!

    Abraços!
    Fabrício

    Fabricio,

    Esta brecha existe, é claro, devido ao poder economico das empresas que estariam surgindo a partir da LGT no momento da privatização.

    Toda empresa com a devida outorga pode explorar o serviço SCM através da rede de terceiros que também é regulamentada pela anatel, inclusive no que diz respeito a exploração industrial (EILD). Por isso elas podem usar a rede de terceiros.

    No segundo item da sua colocação, "contratar de terceiros o desenvolvimento..." deixa claro que as empresas poderiam terceirizar parte do que elas fariam como, por exemplo, CALL CENTER, Instalaçôes nos usuarios finais, Implantação das redes, etc. e que com isto reduziriam seus custos operacionais diretamente.

    Na Oi, Telefonica e BrT isto foi diversas vezes utilizado e com isto milhares de pessoas foram desligadas dessas companhias e contratadas pelas empreiteiras que assumiram essas atividades (que por acaso são inerentes as atividades finais).

    Agora é claro que os "pequenos" só podem usar isto neste modelo que voce defende dessa forma, ou seja, alugando a parceria para poderem operar o que já nao ocorre com as grandes.

    Se eu tivesse o poder economico delas eu contrataria uma empresa para instalar minhas antenas e outra para autenticar os usuarios, além de alugar algumas PAs no call center para vender meus serviços. Isto está definido na LGT.

    Bom, como nao tenho esse poder e quero muito ser um SCM pode ser que eu alugue uma parceria e depois tire minha licença quando tiver a grana para tal.

    Não quis complicar apenas dar uma outra luz a visao da lei que voce ressaltou no seu texto.

    Abraços,



  15. #115

    Talking I Municipal

    Citação Postado originalmente por MarceloGOIAS Ver Post
    Informações erradas Fabrício,

    ICMS é um dos impostos recolhidos em telecomunicação. ICMS é estadual, logo a empresa precisa se inscrever na Receita Estadual do estado em que for operar, sem prejuízo a outras obrigações como inscrição municipal e alvará de funcionamento. O mesmo ocorre com o CREA, pois a empresa deve ser inscrita no estado em que for operar funções técnicas ou de engenharia.

    Quanto a poder operar ou não em outros estados deve ser visto a outorga da empresa: caso seja nacional pode abrir pontos em qualquer estado do Brasil. Caso seja local ou estadual somente poderá operar onde tem concessão.
    Marcelo,

    Uma dúvida. Uma empresa de telecom (SCM) obrigatoriamente tem que ter inscrição municipal?

    Só pelo ISS, seria por isso.

    Se puder me responder obrigado antecipadamente.

    Abraços,

  16. #116

    Thumbs up Calma...

    Citação Postado originalmente por ustelecom Ver Post
    Marcelo, na boa, quem está desviando o foco da discussão é você.

    Você não acrescentou nada, fez apenas a sua boa e velha crítica chata sem fundamentos e com objetivo de fazer jabá!

    A gente já sabe que você é o engenheiro "legal" aqui da turma! Deve estar cheio de gente procurando você, certo?

    Viu, a NovaNetwork começou a fazer jabá e depois virou patrocinadora, o mesmo aconteceu com a LocalNet e American Explorer.. Pq vc não colabora com o site tb, já que você ganha clientes com ele?

    Fica aí a idéia!
    Abração!

    Gente este é um forum democratico por natureza e eu acredito que tanto o Fabricio como o Marcelo estao dentro das suas razoes e cada qual com seu paradigma.

    Acontece que as luzes da lei e de suas brechas, uma parceria é legal desde que seja muito bem formalizada. Para isto existem contratos entre as empresas e portanto o Fabricio está correto em defender com unhas e dentes sua colocação.

    O Marcelo da mesma forma e com seu paradigma é contra as famigeradas parcerias, com isto defende que as empresas tirem suas licencas de atuação e estejam regularizadas perante aos diversos regulamentos que existem.

    Agora cabe a nós foristas ler com atenção as colocações dos colegas e absorver as informações para tomarmos decisoes de escolha daquilo que é melhor para nós. Seja alugando uma parceria ou investindo pesado na licença SCM.

    Assim entendo que nos momentos em que ficamos buscando formas de denegrir ou afetar diretamente os negocios dos colegas que se propoem a realizar um ou outro modelo de negocio estamos nos afastando dos principios deste forum.

    Eu sou engenheiro, trabalhei muito tempo com telecomunicacoes, entendo de um monte de coisas e mesmo assim a minha vida só vale a pena quando no final do dia eu vou dormir com um novo aprendizado.

    Espero nao ter sido rude com ninguem e espero que todos concordem com minha colocação que neste momento é ver a discussão rolar e que todos consigam tirar suas melhores liçoes disso tudo.

    Abraços,



  17. #117

    Padrão Duvida

    Tenho algumas duvidas, vejamos se alguem pode me esclarecer, vejamos:

    Vi em outro post que posso tirar uma SCM regional com preço mais em conta...isso é verdade?

    Se eu fizer uma parceria com nosso nobre colega Fabricio, como seria isso, pois eu moro no Para, ja vi que o Fabricio tem clientes aqui em meu estado, ja recebi o email do Fabricio, mas na verdade nao entendi muito bem como isso funciona...

    Outro caso é sobre o link dedicado, ja venho tentando comprar um já faz algum tempo, mas a unica Tele "OI" que posso buscar nao tem mais portas disponiveis em minha regiao, falei com 2 tecnicos da OI em Xambioa no Tocantins...disseram-me que nos proximos 60 dias sera colocado a disposiçao nesta cidade os links ADSL de 2, 4, 6 e 8MB, ja existem de 1 e 1,5MB entretanto nao tem mais disponivel, entao mesmo que eu queira o dedicado, nao tem, ai la vai eu pro ADSL...

    PQ isso?
    Simples...eu compro a 3.000,00 uma bosta de um link de 1MB de uma outra empresa, que prefiro nao dizer o nome, ao menos por enquanto...no momento mal consigo pagar o link, meu funcionario esta sendo pago com serviços de manutençao, o q nao vem ao caso..

    o fato é que eu nao quero trabalhar ilegalmente...mas olho para os lados e nao vejo saida...

    alguns diriam "sai dessa cara, tu ta doido" mas o caso é que todos os provedores de internet sao meio doidos, e o mercado em minha regiao é promissor, nao irei desistir...

    o que sugerem?

  18. #118

    Padrão

    Senhores, boa noite.

    Sou novo no ramo de empreendedor em telecomunicações, no entanto já trabalho na área. Tenho algumas dúvidas se alguém tiver a disponibilidade de sanar-las eu agradeço.

    1) Se a minha empresa agir como vendedora de uma empresa com SCM, é legal? Exemplo, eu não tenho estrutura nenhuma mas vou oferecer meus serviços de instalação e suporte para o cliente. Como eu não tenho um SCM, eu ofereceria o link de uma empresa com SCM. ( O link em si seria legal, acordado com a empresa. Minha dúvida é quanto a minha posição, eu poderia contratar o link no meu CNPJ e passar para o cliente? )

    A minha dúvida é voltada para cliente grande, exemplo, shopping, condomínios.. Basicamente o que eu iria fazer é montar uma rede sem fio nas facilidades do cliente e oferecer o suporte, e de adicional iria vender o link do "parceiro" da forma mais transparente possível.



  19. #119

    Padrão

    Citação Postado originalmente por technorte Ver Post
    Tenho algumas duvidas, vejamos se alguem pode me esclarecer, vejamos:

    Vi em outro post que posso tirar uma SCM regional com preço mais em conta...isso é verdade?

    Se eu fizer uma parceria com nosso nobre colega Fabricio, como seria isso, pois eu moro no Para, ja vi que o Fabricio tem clientes aqui em meu estado, ja recebi o email do Fabricio, mas na verdade nao entendi muito bem como isso funciona...

    Outro caso é sobre o link dedicado, ja venho tentando comprar um já faz algum tempo, mas a unica Tele "OI" que posso buscar nao tem mais portas disponiveis em minha regiao, falei com 2 tecnicos da OI em Xambioa no Tocantins...disseram-me que nos proximos 60 dias sera colocado a disposiçao nesta cidade os links ADSL de 2, 4, 6 e 8MB, ja existem de 1 e 1,5MB entretanto nao tem mais disponivel, entao mesmo que eu queira o dedicado, nao tem, ai la vai eu pro ADSL...

    PQ isso?
    Simples...eu compro a 3.000,00 uma bosta de um link de 1MB de uma outra empresa, que prefiro nao dizer o nome, ao menos por enquanto...no momento mal consigo pagar o link, meu funcionario esta sendo pago com serviços de manutençao, o q nao vem ao caso..

    o fato é que eu nao quero trabalhar ilegalmente...mas olho para os lados e nao vejo saida...

    alguns diriam "sai dessa cara, tu ta doido" mas o caso é que todos os provedores de internet sao meio doidos, e o mercado em minha regiao é promissor, nao irei desistir...

    o que sugerem?
    A scm regional é só boato por enquanto, se for sair pro final de 2010 e olha lá.

    A parceria funciona, vai ter gente aki que vai dizer que parceria é uma furada e que não existe, na verdade hj a parceria e feita dentro da lei, só que a anatel não quer ouvir dizer que é parceria, para a anatel a sua rede, torres, radio, paineis é da detentora da scm no caso do fabricio a local, e vc seria o provedor que autentica os usuarios, mas tem uma clausula que eu não sei, isso o fabricio mesmo vai posta pra nós ai heheheh, que fala que a detentora da scm pode tercerizar o serviço de instalação, manutenção na rede scm dela e é isso que vai ser feito, um contrato entre as empresas...

    Porem em qualquer uma das situações vc tem que ter link dedicado, não precisa ser o unico,mas tem que ter, como um provedor vai ser provedor sem contrata um link?

  20. #120

    Padrão

    Citação Postado originalmente por MaxAdriano Ver Post
    A scm regional é só boato por enquanto, se for sair pro final de 2010 e olha lá.

    A parceria funciona, vai ter gente aki que vai dizer que parceria é uma furada e que não existe, na verdade hj a parceria e feita dentro da lei, só que a anatel não quer ouvir dizer que é parceria, para a anatel a sua rede, torres, radio, paineis é da detentora da scm no caso do fabricio a local, e vc seria o provedor que autentica os usuarios, mas tem uma clausula que eu não sei, isso o fabricio mesmo vai posta pra nós ai heheheh, que fala que a detentora da scm pode tercerizar o serviço de instalação, manutenção na rede scm dela e é isso que vai ser feito, um contrato entre as empresas...

    Porem em qualquer uma das situações vc tem que ter link dedicado, não precisa ser o unico,mas tem que ter, como um provedor vai ser provedor sem contrata um link?

    Talvez vc se encaixe nesse modelo de negócio: https://under-linux.org/f130578-pesq...sva-psci-e-scm