Carlos, eu acho que de 2009 para cá, tanto coisa mudou, com a entrada no protocolo 802.11N e, atualmente, com os projetos em cima do beanforming, que pensarmos em ajustes manuais de burst não ajudaria, pois se trata ajustes tão sensíveis e valores tão ínfimos, que apenas algoritmos de muita precisão para lidar com os mesmos.