+ Responder ao Tópico



  1. entao amigo, ate agora nao sei ao certo qual a principal funcionalidade do AirMax.. saberia nos explanar qual a finalidade do mesmo???

  2. Citação Postado originalmente por braw Ver Post
    entao amigo, ate agora nao sei ao certo qual a principal funcionalidade do AirMax.. saberia nos explanar qual a finalidade do mesmo???
    O protocolo AirMax tem 3 utildiades, cada uma muito diferente:
    1) Operação em ambiente hub-spoke como o que é frequentemente é usado em WISP com ponto central e remotas apontadas para o central e não se enxergando entre si. Como as remotas não se enxergam o uplink pode ficar bastante congestionado; com baixo número de estações RTS/CTS consegue amenizar bem o problema, mas com alto número as colisões se tornam muito ruins, o que é conhecido como "o ping ficou alto". O AirMax, assim como o nstreme polling da Mikrotik, faz com que as remotas só transmitam quando autorizadas.
    2) Em ambientes com muita interferência, o AirMax permite uma sobrevivência maior da transmissão. Quando não é possível eliminar a interferência, a performance será maior com AirMax.
    3) Em links ponto-a-ponto maiores que 17 km (que é o máximo que o chipset Atheros suporta) ele adiciona a opção de trabalhar com NOACK.

    Em todos os casos o AirMax ameniza a degradação de performance que uma condição (hidden-node, interferência ou distância) causaria. Mas se você tiver outro jeito de resolver o problema que não precise ligar o AirMax, terá maior performance... mas isso significaria no caso do cenário 1 ter menos clientes por célula, ou no caso não fazer o link.

    Algo que confunde é que a família de produtos baseada em 802.11n da Ubiquiti também se chama AirMax. O grande ganho de performance é pela utilização do 802.11n; o AirMax é algo que você escolhe ligar ou não conforme a situação.



  3. vlw irmao...

  4. Alguém já está usando o Bullet M5 em ambiente de produção??? Aqui eu tenho constantes problemas de travamento com esses equipamentos. Eu uso um par deles num enlace totalmente em bridge na seguinte topologia:
    Link Internet -> Bullet M5 (AP WDS) <---> Bullet M5 (Station WDS) -> Switch -> Vários AP's tbém em bridge -> mais de 200 clientes...

    Resumindo, na Bridge Table dos Bullet ficam constantemente mais de 100 MAC's, e no horário de maior tráfego (entre 20 e 23 horas) eles travam, ou seja, não trocam mais dados via RF, voltando a funcionar somente depois que reinicio o Bullet Station WDS...

    Alguém aeh pode dar uma dica?



  5. Citação Postado originalmente por _AGM_ Ver Post
    Alguém já está usando o Bullet M5 em ambiente de produção??? Aqui eu tenho constantes problemas de travamento com esses equipamentos. Eu uso um par deles num enlace totalmente em bridge na seguinte topologia:
    Link Internet -> Bullet M5 (AP WDS) <---> Bullet M5 (Station WDS) -> Switch -> Vários AP's tbém em bridge -> mais de 200 clientes...

    Resumindo, na Bridge Table dos Bullet ficam constantemente mais de 100 MAC's, e no horário de maior tráfego (entre 20 e 23 horas) eles travam, ou seja, não trocam mais dados via RF, voltando a funcionar somente depois que reinicio o Bullet Station WDS...

    Alguém aeh pode dar uma dica?
    Achar um firmware que atenda uma demanda específica na série M é uma arte, mas comece da versão mais atual (5.1.2). Em não te atendendo, tente a 5.1, a 5.0.2 e a 5.0... a 5.1.2 e a 5.1 são as que em geral resolvem.

    Você não mencionou qual versão está usando, mas esse problema lembra bastante um da versão 5.0 que foi corrigido nas subsequentes.






Tópicos Similares

  1. Respostas: 8
    Último Post: 08-09-2011, 19:47
  2. Respostas: 10
    Último Post: 12-11-2010, 13:55
  3. Caso de Sucesso Com Wavion Wbs 2400
    Por Jluminato no fórum Redes
    Respostas: 88
    Último Post: 31-10-2010, 06:37
  4. Respostas: 4
    Último Post: 20-06-2009, 20:54
  5. Respostas: 23
    Último Post: 17-10-2005, 12:07

Visite: BR-Linux ·  VivaOLinux ·  Dicas-L