+ Responder ao Tópico



  1. #1

    Padrão Cana: Banda Larga e VoIP

    Provedor vende Voip e Internet sem autorização e usando nome da Embratel para valorizar seu produto, segue vídeo: RedeTV! Em rede com você | Entretenimento | Operação de Risco | Falsos vendedores comercializam produtos sem autorização

  2. #2



  3. #3
    xargs -n 1 kill -9 Avatar de sergio
    Ingresso
    Jan 2004
    Localização
    Capital do Triângulo
    Posts
    5.202
    Posts de Blog
    9

    Padrão

    Quando alertávamos, lá atrás, sobre legalização, sempre aparecia os espertos, dizendo que não estavam nem ai, ou aqueles se fazendo de coitadinhos (os gatonet) chorando as mágoas... está ai o exemplo do que ocorre.

  4. #4

    Padrão

    Como dizem: "Impunidade gera impunidade"

    Porque existem tantos e mais tantos gatonets? Será porque nada acontece?

    Resta somente denunciar!



  5. #5

  6. #6

    Padrão

    caraca esse era cara de pau hein, usava o nome da Embratel hehehe



  7. #7

    Padrão Re: Cana: Banda Larga e VoIP

    Bom d+. Tem mais é que fechar tudo mesmo. Avisado garanto que foi. Eu aqui luto pra ter tudo legalizado sacrifico o meu lucro enquanto um espertalhao fica ganhando dinheiro sem ter nada certo. Fala sério. Cadeia neles.

  8. #8

    Padrão Re: Cana: Banda Larga e VoIP

    Devemos sempre ressaltar que há casos e casos. Neste por exemplo, houve irregularidades grosseiras e a policia agiu corretamente em prol da empresa Embratel. Porque em prol da comunidade não foi, pois a parte interessada neste caso foi a Empresa Embratel e não a sociedade, pois a sociedade em seu infortúnio diário tem que lidar com propagandas enganosas vinculadas nos principais meios de comunicação com intuito puro de lesar os clientes, com atendimento que limita o esclarecimento do que realmente ele contratou por meio de letras inteligíveis, como sempre lesados pela empresa Embratel. Quem é que está atuando em favor deles? Onde estão as autoridades atuantes como mostrou esta reportagem que não congelam os bens da empresa para pagar os inúmeros processos dos clientes contra a empresa Embratel e outras? Isso, o sensacionalismo da TV brasileira não mostra, porque não dá royalties, ou seja, dos senhores José ou das donas Marias não interessa, pois eles não pagam campanhas publicitárias milionárias para mover os veículos de comunicação brasileira que nada mais é do que uma grande corrente de fofoca e mídia da desgraça, pois o que mostra é isso, o que dá ibope e dinheiro, o resto é sensacionalismo puro.



  9. #9

    Padrão Re: Cana: Banda Larga e VoIP

    Citação Postado originalmente por MediaFlex Ver Post
    Devemos sempre ressaltar que há casos e casos. Neste por exemplo, houve irregularidades grosseiras e a policia agiu corretamente em prol da empresa Embratel. Porque em prol da comunidade não foi, pois a parte interessada neste caso foi a Empresa Embratel e não a sociedade, pois a sociedade em seu infortúnio diário tem que lidar com propagandas enganosas vinculadas nos principais meios de comunicação com intuito puro de lesar os clientes, com atendimento que limita o esclarecimento do que realmente ele contratou por meio de letras inteligíveis, como sempre lesados pela empresa Embratel. Quem é que está atuando em favor deles? Onde estão as autoridades atuantes como mostrou esta reportagem que não congelam os bens da empresa para pagar os inúmeros processos dos clientes contra a empresa Embratel e outras? Isso, o sensacionalismo da TV brasileira não mostra, porque não dá royalties, ou seja, dos senhores José ou das donas Marias não interessa, pois eles não pagam campanhas publicitárias milionárias para mover os veículos de comunicação brasileira que nada mais é do que uma grande corrente de fofoca e mídia da desgraça, pois o que mostra é isso, o que dá ibope e dinheiro, o resto é sensacionalismo puro.
    Costumo sempre falar aqui um velho ditado: "um erro não justifica o outro!"
    Entendo o seu ponto de vista, em que a sociedade foi prejudicada, o ideal talvez seria o governo punir os gatos net estatizando a estrutura e as carteiras de clientes e depois leva-las em leilão para empresas já outorgadas, mas isso é utópico.