+ Responder ao Tópico



  1. Eu tinha escrito um post mas apaguei. Minha intenção nunca foi ser arrogante como alguns aí.
    Deixo só um

  2. Citação Postado originalmente por JorgeAldo Ver Post
    Olha sinceramente, concordo com a questão de aceleração de roteamentos e etc.

    Isso é de praxe, você acelera em hardware qualquer função que seja executada muitas vezes.

    Mas ainda não engoli a história de que o processamento é o gargalo.

    Caso assim fosse, teriamos um gargalo não apenas nas routerboards usadas como AP, mas em toda infraestrutura de rede (Ate no PCzinho sendo usado como portal cativo/roteador/discando no modem ADSL pirata daquele provedorzinho safadoooo la dá esquina...) onde houvesse concentração de clientes (Trafego agregado de todos os clientes).

    No entando, a prática me mostra que uma porcariazinha de um Celerom consegue fazer todas as funções que necessito (Algumas mais pesadas do que criptografia, como Squid, por exemplo) sem baterem nos seus topos de performance.

    Vou dar um exemplo, tenho um cliente com um Celeron de 900MHz cujo processador não bate 1% do uso.

    O cálculo para a performance de um canal wireless não bate.

    Temos que somar :

    Overhead de todos os cabeçalhos (IP, Ethernet, TCP etc).
    Perda no espaco interquadros (Antes de transmitir o rádio precisa ler o canal para evitar colisão - CSMA/CA)
    Colisões
    Retransmissões
    Overhead da camada de enlaçe (De vez em quando para para transmitir o Beacon, as vezes precisa processar um RTS/CTS, ou esperar um ACK, etc).
    BER (Bit error rate, pois wireless é um meio poluído)

    Somado a isso ainda temos um canal HALF-DUPLEX com arquitetura semelhante à um barramento, ou seja, toda banda é compartilhada entre todos os clientes tanto na transmissão quanto na recepcao...

    E ai já se foram seus 54MBit/Sec teóricos do padrão G.

    Não duvido que uma Yanomami seja melhor que as routerboards.

    Quer fazer essa placa se tornar realmente comparável às ubiquiti ?

    Consiga colocar modo TDMA.

    TDMA + MIMO real (2x2) e ai podemos comecar a falar.

    Lembrando que MIMO é feito pelo cartão, por exemplo o SR71, mas deve ser compatível com o software (Drivers).

    Com TDMA voce vai perder banda pela divisão do canal em time-slots, mas vai recupera-la com a eliminação de colisões, diminuição do tamanho do espaco inter-quadros, etc. De tal forma que o resultado, para uso outdoor, é compensatório.

    Eu cheguei a bolar um metodo de TDMA compatível com rádios CSMA/CA em software, usando alguns pacotes de controle do procotolo 802.11G para forçar os radios incompatíveis com TDMA a não atrapalharem a temporização correta do canal, permitindo TDMA dinâmico, com a entrada de estações novatas em intervalos regulares. Mas não tenho mais saco para escrever uma linha de código sequer.

    Quanto ao MIMO ai é questão de drivers.

    Caso vocês portassem o FreeBSD (Ou caso já exista) para essa placa Yanomami, seria possível o desenvolvimento de um firmware capaz de utilizar o recurso TDMA e MESH existente no FreeBSD versão 8.
    Na arquitetura x86 os bits de processamento em modo network, rede UDP/TCP/ou qualquer outro protocolo/camada são tratado somente em nível software (Linux, Mikrotik ou qualquer it da vida)
    Quando falamos em MOTORES de processamento, estamos apenas afirmando aquilo que foi criado para resolver o que o processador convencional não resolvia.

    Tudo o que vc falou de wireless está extremamente certo e não vamos mudar aquilo que já foi feito, porém eu gostaria de ver uma routerboard da mikrotik rodando mais de 150 clientes simultâneo sem pifar, porque, primeiro, a memória já vai pro saco e o processamento não vai aguentar isso é questão de hardware.

    Em relação a TDMA, amigo isso não é camada de hardware e sim transporte, não é meio físico e sim operacional, todos os cartões AR5212/13 ou das novas gerações tem suporte nativo no HAL (se não sabe o que é isso, é Hardware Abstract Layer, em poucos miúdos o driver wireless da atheros) a TDMA, basta acionar 1 comando nele para mudar para o formato TDMA. Outra coisa o madwifi também suporta.

    A Ubiquiti não criou porra nenhuma, apenas está fazendo uso daquilo que foi criado. Se tem dúvidas "http://www.unix.com/man-page/FreeBSD/4/ath/".

    ifconfig wlan0 create wlandev ath0 wlanmode tdma \
    ssid tdma-test tmdaslot 0 tdmaslotlen 2500 \
    channel 36 up
    O importante é saber que nas maiorias das interfaces gráficas não há suporte para isso, de forma a limitar o uso da tecnologia.

    Implementar links ponto a ponto TDMA ou multi ponto TDMA nada mais é do que criar várias conexões ADHOC-demo do mesmo modo que mesh, foi isso que esta implementado nas ubiquitis, eles se basearam na tecnologia da intel que foi a primeira do mundo a disponibilizar em suas placas o modo TDMA e optimizar os drivers atheros para tal (veja as primeiras soluções do mundo chamadas de link rurais, criadas pela intel) isso usando 802.11 wifi nativo.

    Abraços.



  3. filzek, pode me fazer uma visita e posso lhe mostrar 180 clientes simultâneos em uma RB600 em produção sem jogar a toalha, lógico utilizando 4 cartões, 45 em cada. Daí colocar mais do que isso até poderia, porém não teria qualidade. Para termos de comparação, a YANOMANI seria superior em que quesito a uma RB800, que aliás utilizas portas 10/100/1000 e não apenas 10/100 como a Yanomani.

  4. Citação Postado originalmente por Kandango Ver Post
    filzek, pode me fazer uma visita e posso lhe mostrar 180 clientes simultâneos em uma RB600 em produção sem jogar a toalha, lógico utilizando 4 cartões, 45 em cada. Daí colocar mais do que isso até poderia, porém não teria qualidade. Para termos de comparação, a YANOMANI seria superior em que quesito a uma RB800, que aliás utilizas portas 10/100/1000 e não apenas 10/100 como a Yanomani.
    Vamos passar por 2 pontos primeiro:

    1) TDMA

    A Atheros quando formou os cartoes da serie AR52xx já implementou no HAL/Driver as instruções de formação nativa TDMA nos pacotes, ou seja isso é padão nos driver, até mesmo no madwifi ou ath5k/ath9k contem a instrucao para rodar o modo TDMA.

    Não apenas no FREEBSD, todo linux roda o TDMA sem problema. Lembre-se que TDMA é apenas a formação do pacote e modulação na transmissao, mas, continua usando 802.11

    A Mikrotik utiliza sim TDMA há muito tempo, ou voce nunca percebeu o que é um NSTREME, NSTREME nada mais é do que um empacotamento TDMA com roteamento de pacotes UP/DOWN, só isso.

    Ponto de sabedoria: Qualquer linux com driver HAL (atheros) roda TDMA.

    2) 100mbps ou 1000mbps (fastethernet ou gigabit)

    Temos a consideração de portas gigabit x portas fastethernet, porém, quem tem algum link 1gigabit ou mair de 100mbps que rodam em um POP único?

    Quem for usar mais, então, pode rodar direto a compilacao kernel do linux e habilitar USB gigabit, onde 480mpbs reais de trafego irao passar por até 4 interfaces, de modo a ter 2 portas GIGABIT no final.

    O potencial é o hardwar, onde suporta inúmeras opções, segunda vou postar tudo que é possivel rodar nela.

    Abracos



  5. olá ..estou com problemas para configurar duas AirGrid M5..alguem pode me ajudar..Obrigado






Tópicos Similares

  1. Problemas com AirGrid M5
    Por computeck no fórum Redes
    Respostas: 24
    Último Post: 15-03-2016, 10:45
  2. Respostas: 7
    Último Post: 25-04-2011, 00:09
  3. AirGrid M5 homologada
    Por Conterato no fórum Redes
    Respostas: 10
    Último Post: 07-11-2010, 20:02
  4. Airgrid M5 tamanho do cabo Poe.
    Por jcmaster85 no fórum Redes
    Respostas: 16
    Último Post: 01-10-2010, 10:53
  5. Fonte AirGrid M5
    Por silmarvc no fórum Redes
    Respostas: 15
    Último Post: 10-07-2010, 17:52

Visite: BR-Linux ·  VivaOLinux ·  Dicas-L