+ Responder ao Tópico



  1. também liguei para a EMCTEST e o Paulo me falou sobre o ajuste da antena para o canal específico.
    ai eu pensei, poxa eles já tem 60% de rejeição de polarização inversa.
    ainda vou ter mesnos percapção de outros canais.
    plutz. seria tudo de bom se aqui na minha área todos os canais não estivessem fuddd....dos.

    eu vou primeiro comprar um analizador de espectro para ver se ainda dá para trabalhar em 2.4ghz.
    mas gostei do Gilvan comentar sobre isso.
    isso prova que ele não é tão Louco. !!
    kkkkkkkkkk

  2. haaa
    OUUUÉ
    eu acho que então deve ser utilizar dois t-mágico.kkkkkkkkkkkk
    já que os sistemas mimo utilizam 2 conexões para antena.

    ass:
    especilista em chutes



  3. FASOR
    Um fasor em matemática pode ser utilizado para resolver a soma de várias ondas de frequência similar mas de fases e amplitudes diferentes, todas elas interferindo sobre uma antena. Com esta ferramenta matemática pode-se calcular qual é a intensidade resultante. Sentiu?
    Todo o fenômeno físico pode ser representado por equações matemática e toda a equação matemática tem um equivalente circuito eletrônico. O joguinho de transformar um em outro chama-se CONVERSÃO. Quem aprende as regras deste joguinho, passa a desconfiar do difícel, Todos os fenômenos assumem a aprencia de mesmice. Tudo pode ser carimbado com o conceito de a mesma coisa vista por outro ângulo.
    Assim, gente de muito miolo, construiu um artefato chamado FASOR. Este artefato aceita multiplas entradas procedentes de tempos e amplitudes diferentes e entrega na sua saida a soma resultante. Legal.
    O FASOR é como um guarda de transito que controla a confluencia de muitas ruas numa rua só. Para que não haja colisão ou superposições destrutivas, o guarda/fasor cria uma saida onde ninguem xinga ninguem. O tráfego de saida é a soma de todas as entradas. O guarda/fasor, muito esperto tambem faz o contrário no fluxo, muitos carros vindos de uma só direção ele encaminha para varias direções. Ou seja o guarda é um controlador de multiplas saidas e multiplas entradas. O guarda é um MIMO.
    Entre duas antenas que se comunicam, sempre existem mais do que um sinal. Existe o sinal fundamental e varios sinais provenientes de reflexão, refraxão e difusão da onda. Todos nascidos no mesmo berço. O FASOR pega essa turma toda, soma e entrega para o transistor de entrada do rádio MIMO para ser amplificado. Acho que os engenheiros que criaram o FASOR devem ter se inspirado nos guardas de transito.
    Importante notar que falei de transito onde todos os carros obedecem as mesmas regras, ou seja, uma antena com polarização vertical irradiando para outra antena vertical, caso que deve ser respeitado quando se usa um T Mágico.
    BELIGERÂNCIA
    Um rádio com tecnologia MIMO usado com um T Mágico e uma antena, tem muito melhor performance que rádio MIMO com duas antenas. Experimentem.
    PS.
    Meus agradecimentos ao Denatran pelo empréstimo do guarda de transito no desenvolvimento do meu construto hipotético.

    Dúvida? Dia 03 de Junho vamos dirimir todas no curso.

  4. Sem querer me extender mas já me extendendo como diria o Jô Soares, este negócio de mimo eu sempre vi com duas ou mais antenas.
    Mas depois que a Ubiquiti lançou a linha AirMax já não entendi mais nada sobre esta nomenclatura. Pois alguns são 2x2 e outros não. Por ex. o BulletM é para ser usado com uma só antena. E daí ele é MIMo ou não? Creio que não.Mas o RocketM que vai se comunicar com ele, é MIMO.
    Daí que parece que este negócio não está ainda bem esclarecido até mesmo entre os fabricantes.



  5. Mas e daí, bulletM é mimo? acho que não. Só airmax (leia-se tdma)






Visite: BR-Linux ·  VivaOLinux ·  Dicas-L