Página 2 de 20 PrimeiroPrimeiro 1234567 ... ÚltimoÚltimo
+ Responder ao Tópico



  1. Olá rapaziada.
    Nos bons tempos quando a telecomunicação era um órgão público e a agencia regulamentadora era imune ao cartel de grandes empresas o então DENTEL, com a finalidade de uma integração entre o mundo dos anteneiros e eles, faziam anualmente um concurso chamado “Caça à Raposa”
    O jogo começava com um grande número de inscritos que se reuniam num grande parque onde um fiscal do DENTEL escondia um rádio transmissor de freqüência ignorada. A regra era a seguinte: Quem achasse primeiro o rádio levava a taça, e olha que valia a pena, ela era entregue em solenidade em uma festa baile de confraternização. Quem capturasse a raposa primeiro se transformava no melhor.
    Porem haviam regras, era proibido usar qualquer equipamento de procedência industrial. O caçador poderia usar qualquer equipamento desde que fosse um equipamento artesanal, ou seja, tinha que fabricar suas armas de caça á raposa.
    Aquele jogo obrigava a desenvolver a criatividade dos guris que existe dentro dos anteneiros. Um anteneiro, movido pela saúde, embasado na física teórica, com a maturidade que o espírito científico exige e ainda por cima com um coração juvenil, era um caçador poderoso.
    O DENTEL fomentava a capacidade de criar, de bolar de inventar e de desenvolver as telecomunicações. Caçadores de raposa eletrônica tornaram-se expoentes nos meios profissionais. Dali daqueles grupos saiu diretores, presidentes, professores, industriais, e outras notoriedades da sociedade.
    O DENTEL transformou-se em ANATEL e o espírito de Caça á Raposa, transformou-se em nada. Que pena perdeu toda a sociedade.
    Hoje um valor gigante se aglutina, levantando uma onda que pode se tornar um novo tsunami. São os anteneiros das redes wireless. Vocês pensam que eu estou exagerando? Não estou. Novamente o governo atropelado pelo desenvolvimento, propiciou aos anteneiros criar e inventar. De todos os confins do Brasil ouvesse histórias de alguém que fez um feito de instalação que se iguala á Caça á Raposa. Sem equipamentos adequados, sem suporte técnico, sem treino especial, anteneiros vem encontrando a raposa perdida no horizonte da sua visão quando está em cima de uma torre. Que feito.
    Muitas coisas mudaram com o tempo, mas não mudou o coração do anteneiro, ele continua sendo um caçador juvenil.
    Se somos assim, por que haveríamos de querer ser diferente?
    Bem que uma associação de provedores poderia imitar o antigo DENTEL e propiciar uma caçada inteligente. Não precisa esconder um transmissor debaixo de uma árvore, poderia apenas colocar os anteneiros reunidos para discutir assuntos técnicos num salão com uma mesa diretora. Nada de política, de regulamentações ou de fornecedores. Apenas WIRELESS.
    Eu adoro bate boca.

  2. Gilvan, a agência da Anatel em Porto Alegre é onde era o prédio do Dentel?
    Caraca, fui lá uma vêz fazer o exame de telegrafia para pegar a classe B. Um dia frio de rachar e a gente tinha que trabalhar naqueles manipuladores.
    E o que me chamou a atenção na época foi a forma como fomos tratados. Em alto nível.
    Realmente parece que o antigo Dentel não usava a figura de polícia mas sim de incentivadores. Pelo menos para nós radioamadores.




  3. Pois é. Certa feita dois mineiros iam caminhando no meio do campo e viram um dinossauro rex. O bichão por ser o mineiro mais antigo de todos começou a se aproximar dos dois irmãos, então o mais velho e sábio disse assim:
    -Vou mudar de lugar e ficar num lugar seguro onde este bichão não me engula.
    O irmão mais jovem, ao contrário do velho disse assim:
    -Que nada, esse bicho não existe, nós só podemos estar vendo uma alucinação, não vou correr nem mudar de lugar.
    Não deu outra, o bichão comeu o jovem irmão.
    O irmão velho que ficou muito inconsolado insiste em contar para os amigos que um dinossauro comeu seu irmãozinho teimoso e muito pouca gente acredita nele.
    Cansado de ser duvidado, o irmão mais velho montou um evento volante e pelas capitais do Brasil começou a fazer palestras, projetar imagens, demonstrar fenômenos e principalmente a ensinar a não morrer nos dentes de um dinossauro rex quando estiver frente a frente com ele.
    Um dia o irmão mais velho encontrou-se com um monge shaolin que tudo sabia. Sentados na beira de um rio tiveram essa conversa:
    -Então tu dizes que teu irmão foi comido por um dinossauro rex?
    -Foi.
    - Nossos problemas podem se disfarçar de todas as formas, até num dinossauro rex.
    A água calma do rio corria como se no norte houvesse um rádio enviando aquela água para um destino no sul.
    O monge parecendo adivinhar os pensamento falou.
    -Este rio pode secar ou transbordar depende dos interesses da natureza. Assim como as antenas não é?
    O irmão mais velho não disse nada, apenas pensou que seu irmão mais novo poderia estar vivo se soubesse fugir do dinossauro rex assim como a natureza sabe regular o rio. Pensou apenas que nas antenas um stub pode impedir de o anteneiro ser comido pelo bichão, mas isso ele não falou, poderia ser de mais para o monge.
    CONSELHO
    Caro amigo Just. Não seja como o irmão mais novo, nem tente mudar a natureza. Vai por mim.
    RECADO.
    1.929 O antigo DENTEL ficava na Duque de Caxias perto do Viaduto da Borges de Medeiros com uma aparência mais adequada. Hoje os caras que servem cafezinho na ANATEL usam polainas lá na Erico Veríssimo. É um lugar que só tem Dr.

  4. MOTACOSTA
    São só sete as notas misicais, mas com elas podemos compor uma sinfonia como o Rigoletto á qual eu te recomendo. Eletrônica é assim, com poucos fenômenos podemos fazer obras primas. Os leigos acham até que é magia. Nós dois sabemos que não é. Atualmente estou trabalhando na técnica de fazer as ondas eletromagnéticas serem perfumadas. Minha intenção é vender para prefeituras odores agradáveis. Manda as tuas coordenadas que eu vou fazer uma demonstração. Vou criar um lençol odorífico sobre a tua casa que te recordará o útero materno exatamente no momento da tua concepção. Dai serei eu sozinho neste mundo redondo a não acreditar em magia, tu estarás aliciado pelo fantástico.
    Vocês todos que estão lendo, cuidado comigo, o diabo é meu aluno menos brilhante. O Just por não concordar com os stub já está condenado a se transformar numa onda estacionária.
    Um detalhe parnaseano: Quando se emenda cabos coaxiais não se tem perdas, tem-se é mudança de impedância, coisa que muitas vezes é extremamente conveniente.
    Para não desapontar alguns eu informo que dia 15 estarei pregando a fé científica aqui em Porto Alegre. Venham batizar-se e herdar o reino do céu onde seu wireless tropeça em um Lençol Digital mal feito. Venha aprender a transformar o errado no certo. Podem acreditar, será feito sem nenhuma carta debaixo da manga. Quem sabe até o MOTACOSTA se transmute.
    Neste curso, em um certo momento vou botar meus trajes de ilusionista e aos olhos de todos que estiverem presentes farei desaparer ruido, interferencia, estacionartias e outros querubins.
    Dia 15 de Maio no covil da antena não perca mais um capítulo da emocionante novela “O LENÇOL DIGITAL”
    Um abraço.



  5. Citação Postado originalmente por GilvanEnriconi Ver Post
    MOTACOSTA
    São só sete as notas misicais, mas com elas podemos compor uma sinfonia como o Rigoletto á qual eu te recomendo. Eletrônica é assim, com poucos fenômenos podemos fazer obras primas. Os leigos acham até que é magia. Nós dois sabemos que não é. Atualmente estou trabalhando na técnica de fazer as ondas eletromagnéticas serem perfumadas. Minha intenção é vender para prefeituras odores agradáveis. Manda as tuas coordenadas que eu vou fazer uma demonstração. Vou criar um lençol odorífico sobre a tua casa que te recordará o útero materno exatamente no momento da tua concepção. Dai serei eu sozinho neste mundo redondo a não acreditar em magia, tu estarás aliciado pelo fantástico.
    Vocês todos que estão lendo, cuidado comigo, o diabo é meu aluno menos brilhante. O Just por não concordar com os stub já está condenado a se transformar numa onda estacionária.
    Um detalhe parnaseano: Quando se emenda cabos coaxiais não se tem perdas, tem-se é mudança de impedância, coisa que muitas vezes é extremamente conveniente.
    Para não desapontar alguns eu informo que dia 15 estarei pregando a fé científica aqui em Porto Alegre. Venham batizar-se e herdar o reino do céu onde seu wireless tropeça em um Lençol Digital mal feito. Venha aprender a transformar o errado no certo. Podem acreditar, será feito sem nenhuma carta debaixo da manga. Quem sabe até o MOTACOSTA se transmute.
    Neste curso, em um certo momento vou botar meus trajes de ilusionista e aos olhos de todos que estiverem presentes farei desaparer ruido, interferencia, estacionartias e outros querubins.
    Dia 15 de Maio no covil da antena não perca mais um capítulo da emocionante novela “O LENÇOL DIGITAL”
    Um abraço.
    Por falar em ondas eletromagnéticas perfumadas, me lembrei de um invento que o Carlos Mazzei do site www.inventores.com.br, mostrou uma vêz na TV.

    Um sujeito lá em Minas, inventou um sisteminha baseado em algo parecido com cartuchos de tinta mas que tinham dentro algumas essencias básicas e um sensor.
    Daí o sensor fazia a leitura do odor e convertia isso em código acho que binário. Isto era transmitido junto e lá do outro lado um conversor também com os cartuchos de essencia novamente recompunha o odor. Poderia ser trasmitidoo junto com o sinal de TV ou então pela internet.

    Agora que o Gilvan falou nisso, entrei em contato com o Mazzei para saber se era mesmo verdade e ele me retornou que uma empresa comprou a patente e logo isso estará no mercado.

    Que coisa de louco isso. Será que está surgindo um novo Gilvan na área de perfumes?






Visite: BR-Linux ·  VivaOLinux ·  Dicas-L