+ Responder ao Tópico



  1. #21

    Padrão Re: O anteneiro

    IDADE CONTEMPORÂNEA
    Duas semanas atrás (Publucado por MOTACOSTA) Sei o que é CAG, sei o que é transistor, sei o que é chip, sei o que é corrente contínua. Só não consegui construir o entendimento disso tudo junto em uma pergunta vaga e cheia de falácia, já que o CAG é justamente para evitar saturação dos sinais dentro de um amplo intervalo (50 dB aproximadamente no caso de equipamentos wi-fi) 50 dB significa que o sinal pode variar 100000 vezes em um intervalo.Mas gostaria que o Sr. me dissesse o que entendeu dessa pergunta. Pode ser?
    Duas semanas atrás (Publicado por Marcos do Vale) Eu não entedi. Não preciso entender. O que o Gilvan disse é o que todo mundo sabe, ou deveria saber. E se não sabe, vai enfrentar problemas na prática: o Controle Automático de Ganho tem um limite superior e inferior que, se ultrapassado, ou não reduz o sinal a fim de não saturar, ou não amplifica o sinal a fim de não cortar a entrada de RF. Tipicamente fica entre -30 e -90 dB. PS.: E o CAG atua sobre todo o sinal, incluíndo o ruído. Então, se trabalharmos sobre o sinal/ruído ANTES dele entrar no CAG ...

  2. #22

    Padrão Re: O anteneiro

    HORA DA PROPAGANDA NÃO ENGANOSA
    Tudo começou com brincadeiras, mas hoje no forum da Under-linux trava-se debates que revelam sua maior idade. Aqui não são mais ditas bobagens. O nível técnico subiu muito e foristas de muito boa qualidade estão espressando suas opiniões.
    Está quase chegando a hora de entrarmos nas questões do futuro. Ou pensam que eu vou dar mole para voces? Preparem os seus corações.Mens Sana in Corpore Sano
    Vou dar uma palhinha. Um anteneiro que mora aqui perto foi abduzido e me contou coisas de deixar o cabelo em pé, mas este assunto pertence á próxima era.
    Não se esqueçam, dia 15 é dia de eu botar a mão no bolso de voces e veces ainda vão me agradecer.
    Aqueles que duvidam de mim apareçam para se converterem Sejam um réu confesso das suas incredulidades.
    Aqueles que acreditam em mim apareçam para serem os padrinhos neste batismo de ondas.
    Aqueles que passeiam em cima do muro venha tomar partido e descer para as estepes onde os fortes dominam.
    Uma coisa é certa, aqueles que vierem nunca mais serão os mesmos, vou transmutar suas mentes incipientes e torna-lo um soldado universal das redes wireless.



  3. #23

    Padrão Re: O anteneiro

    06/02/2.009 ( Publicado por 1929) Está aí então o "pulo do gato". Começo a entender agora o que o Gilvan queria dizer.
    Mais importante que o valor obtido no sinal é o valor obtido no ruído.
    Eu já tinha lido sobre isso, mas nunca tinha pensado neste tipo de aplicação. Somos condicionados a sempre buscar mais sinal, o que nem sempre vai ser o melhor na prática. Mas pode acontecer de alguns casos haver tantas estações que simplesmente não se vai conseguir um posicionamento melhor, ou sempre se conseguirá?


    Já que me citou, quero esclarecer que não sou totalmente céptico, e nem totalmente crédulo.
    Até nem tenho conhecimento para tal.

    Será que estarei enquadrado entre aqueles que estão em cima do muro?

    Mas uma coisa eu tentei. Com esta citação reproduzida eu quiz abrir as portas para um dialogo produtivo como é o objetivo do nosso forum e foi já reforçado por vários companheiros.
    Acho que nada impede de entrar da discussão técnica de forma concreta. Isto até poderia dar mais representatividade ao curso.
    Vários companheiros tentaram trazer o assunto para a discussão técnica que é benéfica, mas acaba caindo no sarcasmo, na ironia.
    Por isso renovo o que está no final da citação. Como fazer em casos onde o ruído é igual ou maior do que o sinal?

  4. #24

    Padrão Re: O anteneiro

    Meu caro 1929
    Pode dentro de um copo caber mais água que o volume do copo?
    Se uma carroça for puxada por dez cavalos pode a velocidade da carroça ser maior que a velocidade de um só cavalo?
    Se uma pessoa tomar uma xícara de chocolate quente a sua temperatura aumenta? Ficaria com febre?
    Pode uma pessoa solta puxar uma corda de cima para baixo com mais força que o seu peso?
    Pode o ruído ser maior que o sinal?
    Afirmo para o amigo que não, a não ser que exista um universo paralelo, ai tudo muda, dá até para transformar água em vinho ou multiplicar os pães. To fora.
    Quem sabe tu fazes um esforço sobre-natural e aparece aqui dia 15? Se precisares de carona te consigo um mercedes com motorista. Se precisares de dinheiro, bota a mão no bolso. Se precisares de companhia vem com os teus problemas. Aliás, os problemas nunca deixam ninguém ficar sozinho, a prova é vocês.
    Quando eu montar um time de futebol, vou te convidar para apitar todas as partidas, assim tenho certeza que o jogo será imparcial.
    No entanto, quando eu me transformar num padre, nunca vou querer ouvir a tua confissão, terei medo de ser acusado de cúmplice e sofrer uma possível condenação de ser transformado num ruído.
    No entanto se tu te candidatares a qualquer coisa eu serei o primeiro a entrar na fila para votar em ti.
    Parabéns por ser um excelente adequador.

    Um abraço.



  5. #25

  6. #26

    Padrão Re: O anteneiro

    [QUOTE=GilvanEnriconi;476431]

    Gilvan, não sei se ajuda estas minhas respostas:

    Pode dentro de um copo caber mais água que o volume do copo?
    Não, pois a definição de "volume" é exatamente essa.

    Se uma carroça for puxada por dez cavalos pode a velocidade da carroça ser maior que a velocidade de um só cavalo?
    Sim, pois o peso da carroça será dividida entre mais cavalos que poderão aproveitar a sua força de empuxo melhor, traduzindo em maior velocidade

    Se uma pessoa tomar uma xícara de chocolate quente a sua temperatura aumenta? Ficaria com febre?
    A temperatura da pessoa iria subir temporariamente, mas os mecanismos de controle de temperatura entram em ação para compensar esse aumento (por isso somos definidos como seres homeotérmicos).
    Além disso uma xícara tem uma quantidade de calor muito pequena perto da nossa massa corpórea (composta em sua grande parte de água), assim mesmo essa mudança de temperatura temporária seria muito díficil de ser medida.

    Pode uma pessoa solta puxar uma corda de cima para baixo com mais força que o seu peso?
    Não,

    Pode o ruído ser maior que o sinal?
    Sim, pode. Inclusive a modulação utilizada no Wi-Fi permite com que, até certo ponto, o ruído seja maior que o sinal.

    Afirmo para o amigo que não, a não ser que exista um universo paralelo, ai tudo muda, dá até para transformar água em vinho ou multiplicar os pães. To fora.
    Talvez você precise olhar melhor seus conceitos de física. Alguns me parece um pouco confusos.



  7. #27
    engenheiro eletricista
    Ingresso
    Nov 2006
    Localização
    Rio de Janeiro
    Posts
    182
    Posts de Blog
    1

    Padrão Re: O anteneiro

    Jorge, sobre o UWB, no CDMA é comum se ter SNR negativa, ou seja, ruído maior que sinal. Pena que alguns estejam muito presos ao passado.

    Sds,

    Citação Postado originalmente por JorgeAldo Ver Post
    Calma lá !

    Vamos ai para o conceito de banda larga :

    Pode o ruído ser maior que o sinal ? Pode.

    (Procurando o livro da ARRL)...

    Na modulação banda larga um sinal de banda base (Por exemplo, um canal de radioamador com 5Khz de largura) modula um sinal mais largo (por exemplo 11Mhz) e o resultado desta modulação é injetado em um transverter para a frequencia desejada (Por exemplo 2.4ghz).

    Se olhassemos o sinal em um gráfico no dominio da frequência, teriamos para o sinal banda base uma elevada concentração e potência no ponto central da frequencia de 5khz.

    (Desculpem pelo ASCII art)

    Y (dbm)
    | .. <- sinal bem mais alto que o ruido
    | . .
    |.............. .......... <- ruido
    +---------------------
    0hz 5Khz 10Khz X(hz)

    Quando modulamos em banda larga aquela potência do sinal original é dividida por toda largura de banda, surgindo a possibilidade do sinal em banda larga estar ABAIXO do nivel de ruido...

    Y (dbm)
    |............................. <- ruido
    | .................... <- sinal abaixo do noise floor
    |.... .....
    +---------------------
    0hz 11Mhz 22Mhz X(hz)

    (Poiseh, SNR menor que 0)...

    Quando esse sinal chega ao receptor, este tem uma elevada largura de banda e, caso esteja centralizado corretamente, consegue recuperar toda a energia do sinal (mesmo este estando abaixo do ruido) de volta à forma da primeira figura...

    (Os militares americanos usam essa tecnica em radars chamados de LPI, por exemplo)

    http://en.wikipedia.org/wiki/Low_Probability_of_Intercept_Radar


    No nosso wireless (Que eh uma técnica de modulação banda larga) temos caracteristicas similares (Sendo que os nossos 22mhz não são normalmente suficientes para chegar a esconder o sinal completamente, além do que os nossos canais e frequencias centrais são bem conhecidas e dai isso não servir para "esconder" [pra esconder, largura de banda e frequencia central devem ser informacoes sigilosas]).

    Procurem uma tecnica de modulação chamada UWB (que seria usada no protocolo usb wireless) que vocês vão ver (Normalmente canais de 500Mhz !!! tão largos que podem dividir os canais com outros sistemas sem os outros sistemas - tradicionais - sequer perceberem que estão dividindo seu canal com outro aparelho...) um exemplo disso.

    O que acontece eh que a figura de SNR que usamos em wireless é medida justamente depois da demodulação em banda larga ! (Ou seja, é o SNR do sinal banda base) E aqui não pode ter sinal abaixo de ruido !

  8. #28

    Padrão Re: O anteneiro

    RUÍDO VAI DE GARUPA

    Meu rapaz
    Gostei do conselho que recebi e fui estudar um pouco mais de física, como sugerido. Faço isso a mais de meio século, sempre é muito importante estudar-se fisica, este conhecimento nos proporciona um relacionamento mais afável com a mãe natureza, este conselho deveria ser estendido para todos os foristas.
    Seguindo a trilha dos passos antigos, desenhada nos meus cadernos velhos, fui fazer o tema de casa.
    Lá estava a ponta do iceberg, nas frases de um iluminista que disse que a toda ação corresponde uma reação igual e em sentido contrario. Este dito era tão contundente que foi batizado de Lei de Newton, olha só, virou uma lei. Ocorreu-me então que dali eu poderia construir uma boa resposta para ti.
    Antes que tu concordes ou discordes de mim, pensa no epitáfio da lápide do pensador:
    A natureza e as leis da natureza estavam imersas em trevas; Deus disse "Haja Newton" e tudo se iluminou.
    Vamos lá:
    Como explicar que uma barra de aço ao exercer uma ação bem no meio de uma grande vidraça quebre o vidro. A reação não é igual a ação? Este é um momento capcioso do fenômeno, pois no exato momento em que o vidro quebra, a lei deixa de valer, ou seja, termina o fenômeno no instante anterior à quebra do vidro.
    Compare a relação entre a barra e o vidro, com a relação entre o ruído e o sinal, estas relações só são validas quando os dois estão juntos, um sobre o outro. Moro? Mas como podemos compreender que o ruído seja menor que o sinal? Este fato não diria que o ruído não esta junto com o sinal? Ora, isso não quer dizer que não esteja em cima um do outro, é como carregar uma moxila nas costas, a moxila pode ser leve ou pesada, mas está em cima de quem carrega e para obedecer a lei, não pode pesar mais que o vivente, lei é lei, deixem Newton descansar em paz.
    Foi legal esse papo, quando se termina o segundo grau, estuda-se praticamente toda a física existente, a que vem depois é só refinamento.
    Vou me atrever e dar um conselho também. Nao levem a mal, todo o coroa é abusado quando fala de experiências. Pensa de novo no exemplo dos cavalos e na carroça, verás que eu tenho razão.
    Se olhassemos o sinal e o ruído no domínio da freqüência como sugeriram o Jorge Aldo, não veríamos diferença na amplitude entre o sinal e o ruído, isso porque o domínio da freqüência mostra

    Continua...



  9. #29

    Padrão Re: O anteneiro

    Continuação...
    a onda de lado, se quiseres vê-las separadas, terias que olhar no dominio do tempo, ou seja, com um osciloscópio.
    Porem, em eletrônica nao existe o “não dá”, existe o “não sei”, e então o grande Jorge, que não é iluminista, volta a ter razão.
    O caminho das pedrinhas foi descoberto por um conde da nobreza européia. Pega um bloco de papel e um lapis, então olhando o sinal no analisador de espectro, escreve a equacão matemática da onda que esta no domínio da freqüência. Aplica sobre esta equação a transformada de Lapace. O resultado será a onda no dominio do tempo. Pronto, encontrastes a resposta certa.
    Claro que para fazeres isso, teras que me imitar e trilhar a trilha dos passos antigos desenhadas nos teus cadernos velhos.
    Vai por mim.

    Anteneiros, ouvi:
    Sou filho das ondas,
    Nas ondas cresci;
    Anteneiros, descendo
    Da tribo tupi.

    Da tribo pujante,
    Que agora anda errante
    Por fado inconstante,
    Anteneiros, nasci;
    Sou bravo, sou forte,
    Sou filho do Sul;
    Meu canto de ondas,
    Anteneiros, ouvi.

    DIA 15 AQUI NO COVIL DAS ANTENAS VENHA PARTICIPAR DO MELHOR CURSO PARA QUEM QUISER APRENDER A INSTALAR ANTENAS.

  10. #30

    Padrão Re: O anteneiro

    Quero aproveitar este veículo e atravessando o Brasil de Sul a Norte, enviar um abraço para Claudio Kataiama qu esteve aqui fazendo o curso.
    O link abaixo, é uma homenagem ao grande anteneiro. Mas se alguém quiser dar uma espiada é só clicar.
    Gilvan.
    Além da Alma



  11. #31
    engenheiro eletricista
    Ingresso
    Nov 2006
    Localização
    Rio de Janeiro
    Posts
    182
    Posts de Blog
    1

    Padrão Re: O anteneiro

    Ou seja, os grandes anteneiros são os que fazem o curso do Gilvan. Quem cursou faculdade federal de engenharia durante 5 anos são "acadêmicos" e de importância secundária. E ainda me deparo com uma imagem sobre antenas misturada com pajelança. É mole?

    Sds,


    Citação Postado originalmente por GilvanEnriconi Ver Post
    Quero aproveitar este veículo e atravessando o Brasil de Sul a Norte, enviar um abraço para Claudio Kataiama qu esteve aqui fazendo o curso.
    O link abaixo, é uma homenagem ao grande anteneiro. Mas se alguém quiser dar uma espiada é só clicar.
    Gilvan.
    Além da Alma

  12. #32

    Padrão Re: O anteneiro

    Caros colegas foristas
    Com a idade alcançando para a altura das últimas décadas, deparei com este jeito delicioso de comunicação de massa apelidado de internet. Estrategicamente para nós, dentro do bojo desta feitiçaria está o fórum da Under-linux. Aqui eu me esbaldo, principalmente porque os ouvidos são muito sintonizados. Obrigado.
    Porem tem alguns senões.
    Nem sempre a minha intenção é alcançada, muitas vezes quero fazer um colibri e sai um urubu. O jeito é remediar. Para isso, quero fazer um epílogo, quero que este epílogo esteja na mente de quem ler ou leu qualquer artigo meu. Lá vai:
    Em nenhum momento deprecio a classe dos anteneiros com pré-conceitos. Ao contrário, defendo a tese que não existe pré-requisito para compreender a natureza, basta ser um ser humano perspicaz. Procuro sempre convencer aqueles que têm a paciência de ler os meus artigos até o fim, que qualquer um pode ser um bom ou um mau anteneiro. Assim, sustento que o sucesso depende muito mais de quem tu és do que o que tu és. Querem um exemplo?
    Muitos engenheiros de Telecom são péssimos anteneiros, no currículo do curso está sendo tirado a cadeira chamada Antena. Hoje quem quiser se especializar nesta arte terá que fazer um curso de pós-graduação. Aquele que chegar neste apogeu escolar pode ser um grande conhecedor de antena e um péssimo anteneiro, na faculdade não se ensina a ser anteneiro assim como em nenhuma faculdade do mundo se ensina a ter talento. Isto simplesmente nasce dentro de alguns.
    Um anteneiro em cima de uma torre, sem nenhum instrumento, procurando um sinal vindo de alem horizonte pode muito bem ser comparado com um garimpeiro na beira de um rio com a peneira na mão procurando uma pepita de ouro. Cadê a engenharia? Presunção é achar que pelo fato de alguém ter ficado cinco aninhos comendo merenda nos bancos escolares possui propriedade sobre o conhecimento. Ninguém aprende com a razão, os conhecimentos entram exclusivamente no homem pela porta das emoções. Aquilo que tu não entende, tu não aprende, entender é uma manifestação emocional. Moro? Mas para que serve a razão? Ora uma das utilidades é estudar, pode-se até tirar engenharia em escolas federais e sair doutor. O que não se pode só com a razão é se transformar em anteneiro. O cursinho de engenharia é pouco, é preciso coração.

    Continua...



  13. #33

    Padrão Re: O anteneiro

    Continuação....

    Teve um pintor francês que olhou para o mundo, pensou, pensou e disse assim:
    - A natureza não pode ser pintada com contornos definidos, na natureza não existem linhas de contorno. Na natureza não existem formas geométricas, por isso a geometria não tem utilidade na pintura. Pior ainda, Monet disse que na natureza não existe a cor preta e que nenhuma cor está misturada. Ai melô. Como pintar um jardim sem usar esses recursos?
    Primeiro é necessário para o pintor, compreender as cores da natureza assim como é necessário compreender física. É necessário saber que o brilho vindo do sol muda a cada instante do dia, assim como os sinais nas antenas. É necessário compreender que o efeito das cores não se dá na tela pintada, mas na cabeça de quem olha para a tela. Assim como o conceito de poluição de freqüência.
    Bom, meus amigos, qualquer semelhança de Claude Monet com um anteneiro, não é mera coincidência. Espero que os engenheiros de telecomunicação aqui do fórum continuem apresentando seus conhecimentos de engenharia para que coisas superiores sejam criadas, afinal nós engenheiros somos treinados a puxar a carroça da tecnologia, não a ser um anteneiro.
    Ser um anteneiro é quase como ser impressionista, ou seja, muito impressionante, coisa que nenhuma escola superior ensina.
    Moro?

    SABADO SE REUNIRÁ AQUI MUITA GENTE E NA FRENTE DOS FENÔMENOS INCRIVEIS DO WIRELESS APRENDERÃO O DOMÍNIO DA ARTE DE INSTALAR ANTENAS, SERÃO NO FINAL DO DIA BATIZADOS PARA SEMPRE PELA ESPADA DA CIENCIA DE “ANTENEIROS” QUEM TU ÉS?

  14. #34

    Padrão Re: O anteneiro

    Bem-aventurado aquele que lê, e os que ouvem as palavras desta profecia, e guardam as coisas que nela estão escritas..
    "Sábio não é aquele que ensina, mas sim Aquele que aprende!"



  15. #35
    engenheiro eletricista
    Ingresso
    Nov 2006
    Localização
    Rio de Janeiro
    Posts
    182
    Posts de Blog
    1

    Padrão Re: O anteneiro

    Pra ser um grande "anteneiro" é preciso fazer o curso do Gilvan. Eu fiz duas cadeiras Antenas: uma na graduação de engenharia elétrica e outra no mestrado, mas isso foi pura perda de tempo. Não passo de um acadêmico que ficou 5 anos "merendando" na universidade. Agora, pra eu me tornar um "anteneiro" de verdade, preciso fazer seu curso e tomar um "amargo" com o Sr no "covil" das antenas. Ou seja, todo o conhecimento e verdade suprema sobre o tema "antenas" concentra-se no Sr. As universidades estão todas erradas, ensinam errado, usam equipamentos ultrapassados e conceitos equivocados. O livro do Balanis (considerado a bíblia sobre o tema Constantine A. Balanis - Wikipedia, the free encyclopedia) está todo errado, precisa ser revisado pelo Sr. Um dia farei seu curso e me tornarei de fato um grande "anteneiro" e deixarei de ser um apertador de parafuso e "acadêmico". Quem sabe até talentoso.

    Gilvan, rumo ao Nobel de física. Aliás, vão criar o prêmio Nobel em Antenas e dá pro Sr.

    No dia que o Sr. resolver discutir técnica e deixar de bla-bla-bla, o forum vai agradecer. Por que aqui é um espaço de compartilhamento GRATUITO de informações técnicas de qualidade e não de bla-bla-bla propagandista.

    Saudações,

    Citação Postado originalmente por GilvanEnriconi Ver Post
    Caros colegas foristas

    Muitos engenheiros de Telecom são péssimos anteneiros, no currículo do curso está sendo tirado a cadeira chamada Antena. Hoje quem quiser se especializar nesta arte terá que fazer um curso de pós-graduação. Aquele que chegar neste apogeu escolar pode ser um grande conhecedor de antena e um péssimo anteneiro, na faculdade não se ensina a ser anteneiro assim como em nenhuma faculdade do mundo se ensina a ter talento. Isto simplesmente nasce dentro de alguns.

    Continua...
    Última edição por motacosta; 13-05-2010 às 16:36.

  16. #36

    Padrão Re: O anteneiro

    motacosta parece o Abraham Lincoln...



  17. #37
    engenheiro eletricista
    Ingresso
    Nov 2006
    Localização
    Rio de Janeiro
    Posts
    182
    Posts de Blog
    1

    Padrão Re: O anteneiro

    hahahahaha

    Já disseram isso aqui no elevador do trampo.

    Valeu.

    Citação Postado originalmente por fernandofiorentinn Ver Post
    motacosta parece o Abraham Lincoln...

  18. #38

    Padrão Re: O anteneiro

    Citação Postado originalmente por motacosta Ver Post
    hahahahaha

    Já disseram isso aqui no elevador do trampo.

    Valeu.
    Caramba, é verdade. A semelhança é muito grande. E parece que o saber também.

    Citação Postado originalmente por GilvanEnriconi Ver Post
    ..., dentro do bojo...
    Assunto puxa assunto. hehehe!!!

    Fazia muito tempo que não ouvia esta expressão. Desde os dias do Ex-ministro Antônio Rogerio Magri, ministro do Collor.
    Como ele gostava da expressão " no bojo .."
    O mesmo que disse que "a cachorra dele era um ser humano" e por isso ele poderia justificar o uso de carro oficial para a referida cadela consultar um veterinário.



  19. #39

    Padrão Re: O anteneiro

    MISTÉRIO TÉCNICO

    Pois um amiguinho dono de um provedor de internet estava com um problema técnico. Tinha uma antena setorial da hyperlink cujo sinal era de -62dBm, mas o trafego era lento e seguidamente perdia a conexão. Pegou no telefone e disse:
    -Se não me ajudar, não lhe compro mais antenas.
    -Ala fresca, o qüera era cuiudo e de pouca prosa. Meu avô encilharia o pingo e esticaria o pescoço do animal em direção ao Chuí na mesma hora. Eu que sou menos afoito, sentei no banco do carona enquanto meu filho dirigia para lá. Chegamos lá.
    O lugar onde as antenas setoriais são instaladas, sempre é um lugar cuja vista alarga o sorriso e acalma o coração. Esta ficava em cima de uma coxilha de onde se via a cidade grunhindo lá em baixo.
    Estiquei o olho e conferi o sinal na tela do leptop que mostrava o aplicativo da MK. Como ele dissera o sinal era ótimo, mas de imediato senti o cheiro do desconforto. A performance estava muito baixa. Como eu sou daqueles caras que não desperdiça pólvora com chimango, peguei o analisador de espectro da Ubiquit da mala de garupa e pluguei no leptop da vítima. Lá estava a causa. Uma emissora de TV irradiava 2,4GHz com cinco Wats de potencia. Credo, estes caras são mesmo desaforados.
    A cura era uma coisa fácil. Bastava dar um tiro com uma espingarda taquari na antena do nefasto. Ela pararia de irradiar e estaria resolvido o problema maldito, mas isso ia dar polícia e eu não sou do tipo que entra em baile de cobra de calça curta. Mudei de idéia.
    Poderia também tentar a prosa amiga com os tauras, mas essa gente não é boa de conversa e ainda por cima são meio amasiados com a fiscalização. Fiquei na minha.
    Só tinha um jeito, pegar aquele sinal destrambeliado que entrava pela goela da antena e jogá-lo no fosso. Foi isso que fiz.
    Aterrei a freqüência do canal interferente e ele saiu de cima do AP. O sinal da antena setorial desceu para -78dBm mas ficou paradinho que nem água de poço. Não perdia pacotes nem com vendaval e por maior que fosse a assombração ele não caia fora. Tava resolvido o caso da setorial venenosa.
    No restaurante tomando um bom vinho o qüera me perguntou:
    -Mas como se faz para colocar uma freqüência em curto?
    Pensei em explicar para o moço aquela história de reatância capacitiva e reatância indutiva, de impedância com valor igual a zero quando a freqüência entra em ressonância, mas isso é assunto do CURSO.
    Aliás, amanhã sábado meu amiguinho estará aqui para domar a égua. Ele é formado em administração de empresa, sujeito fino e educado, mas disse que vai pelar a coruja. Fiquei intrigado com esse palavrório e perguntei:
    -Que negócio é esse de pelar a coruja?
    O vinho já estava na terceira garrafa, mas mesmo assim ele me contou essa:
    -Um funcionário meu meio acaboclado viu um papagaio falando na casa de um cliente e resolveu ter também um bicho que fala. Aqui no sul do sul do nosso mundo não existe papagaios, mas numa viagem minha para a capital levei o caboclo junto. No final da tarde, ele apareceu com uma coruja numa gaiola, havia comprado de um carioca como sendo um papagaio especial. Vi que o coitado tinha sido logrado, mas fiquei quieto com pena de constrangê-lo.
    Passado alguns meses, perguntei para o quera:
    -E daí meu rapaz? O bicho está falando? Ele me olhou com cara desconsolada e respondeu:
    -Fala não fala, mas presta muita atenção.
    A piada o vinho e o riso foi o melhor pagamento que eu poderia ter recebido.
    As vezes, ensinar pessoas a serem anteneiros é como ensinar uma coruja a falar. Meu cliente era um filósofo.

  20. #40

    Padrão Re: O anteneiro

    FONTE DE PROBLEMAS

    Pois entre os anos de 1890 e 1910 houve uma guerra mundial nos Estados Unidos. Não foi uma palhaçada como a revolução do norte contra o sul americano que era uma briga por dinheiro, muito parecida com a nossa famosa Revolução Farroupilha. Na época que eu me refiro, a guerra tinha como General comandante George Westinghouse de um lado e do outro Thomas Edison. Nesta guerra morreu uma pessoa e alguns animais, mas a guerra foi mundial, pelo fato de seu vencedor ter tido como espólio de guerra toda a humanidade. Foi batizada por quem estava lá de “Guerra das Correntes”.
    Na guerra das correntes, discutia-se qual o tipo de energia elétrica seria implantado nas redes públicas do mundo inteiro, se Corrente Contínua ou se Corrente Alternada. Venceu a corrente alternada pelo fato de ter menos perdas na sua transmissão.
    Até hoje, esta energia ainda não chegou para todos, mas para aqueles que se beneficiam com o seu uso coisas curiosas aconteceram. Vamos pensar em como nos afeta essa energia nas redes wireless.
    Todos os equipamentos que usamos funcionam com corrente contínua. Olha que afirmação radical: NÃO EXISTE RÁDIO QUE FUNCIONE SÓ COM CORRENTE ALTERNADA. Isso quer dizer que na entrada de cada equipamento existe um transformador e diodos para modificar a energia elétrica de Westinghouse para a de Edison . Ou seja, um general transporta e o outro faz com que funcione.
    Descobriu-se com o tempo que as famigeradas fontes responsáveis pela mudança no sexo da energia, tinham um amante, era a reatância. A reatância gerada pela fonte é tão nociva ao radio que ela alimenta quanto uma triangulação amorosa. Só dá mer.. opa desculpe, só dá problema. A reatância quando chega em casa, pula por cima dos resistores, pula por cima dos capacitores, pula por cima das bobinas e vai se aconchegar nos semicondutores, especialmente nos chip. Lá a reatância faz o seu trabalho destrutivo. Uma fonte barata, assim como essas que acompanham quase todos os radinhos, é a responsável pela separação do casal cliente – AP. Uma fonte vagabunda, pode travar um radinho, pode gerar grandes figuras de ruídos e pior, pode queimar o radinho. Mas não queima na hora, queima depois de muito tempo de funcionamento. Eu garanto para vocês que a felicidade de um relacionamento a três termina sempre em separação. Claro que eu estou falando de cliente e provedor, não confunda com semelhanças atrozes.
    Curioso é que o motivo da corrente contínua não ter dominado as redes públicas do mundo está quase acabando. Hoje uma rede pública que fosse feita com super-condutores, não teria perda nenhuma, a reatância corrigida pelas geradoras, permitiria os usuários trabalhar com mais qualidades, mais segurança e por preços mais baratos.
    Estes transformadores de baixa qualidade das fontes, trabalham com uma eficiência de 65%. Ou seja, a potência entregue na entrada, perde 35% do seu valor na saída. Já pensaram no mundo inteiro o quanto isso representa? Mas teria um problema.
    Os tubarões da indústria da energia elétrica teriam uma receita 35% menor. Concordariam? Acho que não, o objetivo nunca é o social e sim o lucro, assim como nas religiões, santo que não dá grana não entra na igreja.
    Por isso meus amiguinhos, cuidado com a maldita da reatância das fontes, nada de triangular. Elas são baratas, lindas e apetitosas, mas pelas conseqüências que elas provocam, não vale a pena.

    DIA 25 ESTAREI NO EVENTO DA ABRANET EM SÃO PAULO, SEMPRE VOU NESTA FESTA, APRENDO MUITO COM A TURMA.