Página 2 de 10 PrimeiroPrimeiro 1234567 ... ÚltimoÚltimo
+ Responder ao Tópico



  1. ANTENA SECADORA

    Parece que o mancebão entendeu. A ficha que estava entupindo a compreensão finalmente caiu, mesmo que atrazada caiu.
    O ilustríssimo mancebo lembrou-me de um outro cidadão dono de uma empresa produtora de maçã que certa feita pediu-me que inventasse uma antena capaz de desidratar as maçãs que nasciam fora de estação. Estas maçãs não serviam para consumo como fruta, mas eram excelentes para fazer chá, bastaria desidrata-las. Ali estava um desafio adorável, arregacei as mangas do avental e fui eu para o covil das antenas.
    Passado algum tempo, apresentei minha criação para o fruticultor. Era um tonel cuja tampa e o fundo eram parábolas onde de uma para a outra trafegava um fluxo de radio frequencia responsável pela desidratação da fruta dentro deste tonel. Recebi meu dinheiro e o homem das maçãs foi-se embora com o trovejão na garupa.
    Passado muito tempo encontrei a criatura numa feira agricola e tivemos essa conversa:
    -Olá como vão as maçãs?
    -Não vendo mais maçã, só chá, a antena secadora, associada com o valor agregado do chá mostrou que era preferível vender chá a vender fruta.
    Nos despedimos e eu continuei caminhando entre os stands olhando os implementos agrículas para ver se com uma antena eu não poderia aumentar a produção ou quem sabe substituir um homem no processo produtivo. Não riam, dizem que já existe antena inteligente.
    Mas não consegui me esquecer do fruticultor, de como as últimas frutas do pé, aquelas atrasadas na maturação, tinham sido as mais importantes de todo o pomar. Uma idéia me ocorreu; O último mancebo foi o mais importante.
    No fundo do baú das minhas lembranças escolares de quando cursava Filosofia, lembrei uma frase do filósofo alemão Marcuse, que se preocupava com o desenvolvimento descontrolado da tecnologia: Os opostos se identificam.
    Acho que vou telefonar para o mancebão para ver se ele não quer comprar um T Mágico, vou adorar botar a mão no bolso dele, ainda mais agora que a ANATEL liberou total.
    A propósito, aqueles que já compraram o T Mágico e estão usando, podem se municiar da carta da Anatel para afugentar qualquer interferência que venha a fiscalizar o T Mágico. Boa essa né?
    Gilvan.

  2. Citação Postado originalmente por JorgeAldo Ver Post
    Bem, no geral está certo (Agora, finalmente) porem devo ressaltar que raramente o processador da RB é o gargalo do sistema.

    E deve-se pensar se um sistema não homologado como o T-Mágico vale a pena diante da simples possibilidade de usar duas antenas.
    Caro Jorge,

    Sou leigo em legislação da anatel, mas você poderia me informar se este equipamento vai aumentar a potência do sinal ou vai mudar algo na frequência que vai sair fora das "normas", ou padrões adotados pela tia ana ????

    Ivan Galves



  3. Eu perdi alguma coisa do tópico ou esse "T-Mágico" é um divisor de potência? O mesmo que muitos chamam divisor de frequência.....

    Olha, eu não uso e nem pretendo usar divisor de potência/frequência em 2.4GHz/5.8GHz. Pelo que eu sei não é permitido pela Anatel. Vou verificar e confirmo.

    Quanto a cabos de rede esses devem ser homologados na Anatel. Todos os grandes fabricantes ou importadores nacionais, como Furukawa e Nexans, homologam seus cabos.

  4. Por favor, alguem que já tenha usado o tal T Magico, que poste imagens e resultados..
    quero ver um POP com omni com 400 usuarios!!!!!!!!!!!!!

    como eu não comprei e não testei, não vou falar nada, apenas esperar as evidências!!!



  5. Citação Postado originalmente por GilvanEnriconi Ver Post
    ANATEL Agencia Nacional de Telecomunicações
    Escritório Regional Rio Grande do Sul
    Av. Princesa Isabel, 778 90620-000 Porto Alegre –RS-


    Ofício n° 3347/2010/ERO05-Anatel

    Porto Alegre, 03 de setembro de 2.010.

    Assunto: Resposta a Correspondencia recebida.

    Prezados

    Em atenção à correspondência recebida nesse Escritório Regional em 03 de agosto de 2.010, a seguir transcrevemos manifestação da Gerencia de Certificação.
    Em atenção ao memorando acima citado, de 05 de agosto de 2.010, por meio do qual foi encaminhada a carta de empresa GEENGE, onde a mesma apresenta pedido de homologação provisória , informamos que:
    A verificação feita na correspondência enviada pela citada empresa em anexo ao memorando mostra, que o equipamento chamado de T Mágico GE se entendido como divisor de sinais 1:2 conforme consta na figura “MODO 1” não é passível de certificação até o presente momento.
    Finalizando nossa posição é de que o cliente seja informado de que o seu equipamento como divisor de potência de 1:2, não é passível de certificação.


    ENG. JOÃO JACOB BETTONI
    Gerente Regional
    ANATEL
    Eu agora fiquei com a pulga atrás da orelha. Qual o motivo pelo qual o produto não é passível Qual elemento inserido na linha de transmissão precisa de homologação, então porque eles não querem homologar ? Gilvan, precisa ver mais de perto esta questão. Em que resolução eles se enquadram para negar a homologação?
    Eu peguei um desses T na mão e não vejo o real motivo pelo qual não poderá ser homologado.
    Eu não usei, mas já li relatos de quem usa e gostou. Porque então não brigar pela homologação, já que veio para complementar os recursos disponíveis?
    Já fêz uma consultoria, como por ex. o Eng. Marcos Centeno aí de Porto Alegre? Ele mexe só com a legislação de telecomunicações.






Tópicos Similares

  1. T - Mágico ! Alquem já testou???
    Por Oldayr no fórum Redes
    Respostas: 74
    Último Post: 08-04-2014, 15:45
  2. rsrsrsrrs mágico setorial sera ??????
    Por EderMartinstiros no fórum Redes
    Respostas: 6
    Último Post: 13-06-2010, 15:24

Visite: BR-Linux ·  VivaOLinux ·  Dicas-L