Página 2 de 3 PrimeiroPrimeiro 123 ÚltimoÚltimo
+ Responder ao Tópico



  1. Entendo, mas imagino ser complicado ao técnico, conforme colocou o Alvaro, pois o técnico pode apenas notificar ao proprietário das irregularidades do provedor, informar potência fora das limitações legais, necessidade de regulamentar torres, etc, porém impor está fora do seu alcance, e por isso ele responderá pelas irregularidades, se tornando alvo de sanções nas esferas administrativas (CREA), cível e criminal (justiça) ?

  2. Citação Postado originalmente por MarceloGOIAS Ver Post
    Caro MediaFlex,

    você está redondamente e/ou completamente enganado. A maioria de meus clientes de São Paulo tem como responsável técnico de seus respectivos provedores técnico em telecomunicações ou técnico em eletrônica.

    Não confunda RT com assinaturas de ART/projetos (os que vão para a Anatel) e assinaturas de ART de estações (que também vão para a Anatel). Nestes dois casos somente engenheiro. Para ser RT de provedor em São Paulo pode ser técnico. CONFIRMADO.


    ---- É mesmo Marcelo, devo estar mesmo enganado ou apenas redondamente enganado, mas sou ciente, pois tiramos nossa licença junto a Anatel, sozinhos, sem ajuda de oportunistas e sem preguiça de bater a porta da ANATEL inúmera vezes e incansavelmente de fazer leituras das normativas e resoluções vigente nos órgãos de regulamentações, sem contar as inúmeras ligações para ANATEL, assim mesmo, direto e sem atravessador.
    ---- Exatamente em apenas 12 meses, então, vou ser mesmo presunçoso em dizer assim, sem modéstia, fui eu mesmo quem foi até a Anatel em São Paulo, pessoalmente. Fui eu mesmo quem foi à Brasília, fui eu mesmo quem foi ao CREA-SP, em Campinas - SP fui eu mesmo quem cuidou de toda minha documentação para solicitar a inscrição da empresa no CREA e não solicitar ART para o projeto e sim obter a CERTIDÃO DE REGISTRO DE PESSOA JURIDICA onde o responsável tem por obrigação ser ENGENHEIRO DE TELECOMINICAÇÂO OU ENGENHEIRO ELETRICO COM ENFASE EM TELECOMUNICAÇÂO. Assim, sua empresa tem um responsável técnico, depois são as ART do PROJETO E TORRES. Fui novamente para tirar a ART do PROJETO BASICO E DE IMPLANTAÇÃO.

    ---- Pois o oficio de N° 4406/2010/PVST- ANATEL enviado para nossa empresa fazia entre outras a seguinte solicitação:

    -Registro de quitação da pretendente no CREA de local de sua sede.


    ---- ENTAO NÃO FALO COM HIPÓTESE, FALO COM CONHECIMENTO DE CAUSA.

    ---- VC MESMO PEDIU 11.500,00 PARA FAZER O QUE EU FIZ. ENTAO SERÁ QUE NÃO TENHO CONHECIMENTO DE CAUSA?

    ---- Obs. Álvaro, isto é mesmo uma perfeita citação: “A questão do responsável técnico pela empresa, se o mesmo está ciente que a empresa não está trabalhando dentro das normas ou infligindo dano aos clientes por tal atitudes, ele é sim responsável solidário e passível de sanções nas esferas administrativas (CREA), cível e criminal (justiça).”



  3. Pois é isso aí o impasse quanto a responsabilidade do técnico, concordo quanto ao fato de ele responder junto ao CREA no que se diz respeito as instalações, mas no caso do provedor não aceitar entrar nas normas o que o mesmo pode fazer ? ... se demitir, denunciar, discutir ? Isso que quero salientar, a ação do técnico é limitada, e mesmo assim ele se torna passível de sansões administrativas, civil e criminal como colocado acima ... isso que para mim ainda não ficou claro.

  4. Wallace. Ocorre, que, muitos escondem do engenheiro, algum tipo de informação, por que sabem que se o engenheiro vier a ter conhecimento de algo irregular, vai querer regularizar, e isto significa custos. Desta forma, se algo ocorrer na empresa, quem será o responsável será o dono da empresa, que omitiu, escondeu informações, ou seja, prevaricou, assim se houver pericia para apuração de responsabilidade num tribunal, o engenheiro apesar que é o responsável pela parte técnica, que lhe foi omitida, não creio que seja o culpado, mas sim o dono. Sabem ou sabe-se que no Brasil em tudo se dão um jeito, e escondem do engenheiro isto é de conhecimento do CREA. O CREA sabem de todas estas tretas, sabe que os engenheiros acabam pagando o pato, caso não lhe seja de seu conhecimento, mas não chega a ser punido pelo CREA, por que é um profissional, que zela por suas obrigações, devido que o CREA regulamenta a profissão dele, quem nunca irá fazer nada de errado, se a empresa cometeu algo sabem que o engenheiro "não sabia", como já dito no Brasil é assim, lembro de um fato que agora me veio de lembrança: - o engenheiro vistoriou um equipamento hidraúlico e estava tudo correto, porém, passado uns minutos que foi embora - um funcionário daqueles que quer mostrar que é mais sabido que engenheiro (nisto sabemos que existem quem não estudou, mas que é expert num assunto, tem isto tem), ai diz para um colega: - vou por fita isolante nesta mangueira aqui, vai aguentar bem (sem o engenheiro saber, por que acabou de fazer a vistoria e vistoria é algo que vai de acordo com o check list da empresa, ali talvez não volte tão logo!!!).



  5. Atuação, é a palavra que se encaixa.

    O engenheiro, cada um tem um modo de trabalhar.

    Eu quando sou contratado para um trabalho, hoje, me pagam adiantado, por que antes eu viajava, ia nos CREA´s trocentas vezes, para trocar uma silaba se fosse necessário, o meu contratante me pagava tudo, meu combustivel, minha refeição e meus honorários dentro do que foi acertado, no entanto, para ser RT de uma empresa, eu nunca cobrei nada antes, apenas só quando saisse o registro no CREA, no entanto, devido que muitos começaram a abusar (contratantes que se aproveitam até das sombras deles), eu hoje cobro de acordo com a data no contrato, assim á partir da assinatura do contrato eu recebo no próximo mes, em 30 dias, o que seria a minha remuneração ou honorários, nunca cobrei nada antes, nem durante, eu preparo toda a documentação, vou em cartório (um outro dia tava em Sumaré, um cidadão que me fez o Atestado de Capacitação Técnica para eu obter a minha CAT no CREA, lá de Bauru, o cidadão não reconheceu firma no cartório de lá, peguei meu carro e prumei de Sumaré (da empresa de meu contratante) e fui até Bauru para eu ir no cartório de lá reconhecer a firma. Isto faço, em sinal de gratidão de quem me contrata, porém, como dito, abusam, assim hoje eu vou mas recebo um pagamento adiantado, tipo a Unimed se entrou no plano de saúde paga a taxa de adesão (Procon alerta é contra a lei os planos de saúde cobrarem taxa de adesão), pois bem tudo no pé da letra, eu sou engenheiro, denunciei na ANS e após seis meses tive a taxa de adesão de volta.

    Faço tudo certinho é por que o CREA pode me punir? Sim, pode.

    Mas, eu tô no mercado desde 1983 sempre fui tido como polivalente, por que faço por amor e não por ganância, é muito diferente de hoje, que todos ou a maioria só quer ganhar e não trabalhar, isto é lei hoje, mas eu hoje me pagam adiantado (honorários e visita técnica), quando serviços avulsos, tipo fazer o desenho do projeto de torre telecom, pagou vou no raios que os partam, vou ver a torre no local, vou no cartório, ou seja, faço por amor e não por razão.

    Ontem, no jornal da manhã foi dito isto: - quem faz por razão, não é feliz.

    Bom, tá ai galera, cada macaco no seu galho, se Deus dá as ferramentas e não sabe usar as ferramentas eu ensino e as vezes de graça, quando o camarada é gente boa, quando é pilantra pague antecipado, mas hoje, todos estão pagando antecipado, por que o seguro morreu de velho.

    Que meu depoimento sirva para alguma coisa útil, se não acharem bom, me deletem.

    Grato e bom dia.






Tópicos Similares

  1. Respostas: 14
    Último Post: 21-05-2014, 05:07
  2. Respostas: 0
    Último Post: 16-04-2011, 21:27
  3. Onde esta instalado o Calc do Openoffice?? Urgente
    Por no fórum Servidores de Rede
    Respostas: 6
    Último Post: 10-12-2003, 07:03
  4. Como contar as linhas dos arquivos de um diretório
    Por lalmeida no fórum Servidores de Rede
    Respostas: 4
    Último Post: 21-08-2003, 13:41
  5. Onde colocar as páginas dos usuários???
    Por no fórum Servidores de Rede
    Respostas: 3
    Último Post: 13-06-2003, 15:31

Visite: BR-Linux ·  VivaOLinux ·  Dicas-L