Página 2 de 2 PrimeiroPrimeiro 12
+ Responder ao Tópico



  1. #21

    Padrão Re: Mikrotik Pode ser visto como um equipamento amador??

    o fim exatamente de quê???

  2. #22

    Padrão Re: Mikrotik Pode ser visto como um equipamento amador??

    bom dia, gostei do tópico e gostaria de saber dos mais experiente, hoje tenho uma rede usando hotspot não tenho cache e nem proxy na minha rede uso ip statico queria saber quantos clientes simultaneo o meu hotspot vai suporta maquina ibm 3.0 dual core com 1 giga de ram.



  3. #23

    Padrão Re: Mikrotik Pode ser visto como um equipamento amador??

    Muda pra PPPoE enquanto há tempo!

  4. #24

    Padrão Re: Mikrotik Pode ser visto como um equipamento amador??

    pra quê mudar para PPoe?? o hotpost no mikrotik free suporta até 200 clientes!!



  5. #25

    Padrão Re: Mikrotik Pode ser visto como um equipamento amador??

    Citação Postado originalmente por marcostmariano Ver Post
    Eu particularmente prefiro PPPoE, me parece mais estável e seguro.
    Mas, um servidor PPPoE tem suas limitacoes. Como poderiamos colocar por exemplo, 2 ou 3 servidores PPPoE na mesma rede? Como o cliente vai saber em qual deles ele vai se autenticar? Seria uma forma aleatória?
    O ideal é adquirir a versão level 6 para poder utilizar túneis pppoe ilimitados, compramos uma a pouco tempo e ficou em R$ 580 instalamos num PC com placas de rede gigabyte, ele esta operando apenas como concentrador PPPoE uma vez que há um segundo servidor com radius (Mk-Auth) instalado liberando as conexões e um terceiro servidor para Cache... Pode também partir para uma RB1100 e aplicar a mesma estrutura....

  6. #26

    Padrão Re: Mikrotik Pode ser visto como um equipamento amador??

    Citação Postado originalmente por Sp4celan Ver Post
    Mikrotik Pode ser visto como um equipamento amador??
    Oque seria uma soluçao profissional??
    "Não é a caneta de ouro que faz o bom escritor" - autor desconhecido



  7. #27

    Padrão Re: Mikrotik Pode ser visto como um equipamento amador??

    Olá colegas,
    Deixa eu tentar esclarecer as coisas um pouco mais para o nosso colega Sp4celan.
    Primeiramente vamos organizar os nomes dos produtos, pois é muito comum chamar a "Routerboard" ou o "RouterOS" de "Mikrotik", mas ao pé da letra é o seguinte:

    Mikrotik: É o nome pelo qual a Mikrotīkls Ltd. é conhecida no mercado mundial. A Mikrotīkls Ltd. foi fundada em 1995 e tem a sua sede em Riga, capital da Latvia. O foco principal da empresa é, ao meu ver, desenvolver soluções de software (RouterOS) e hardware (Routerboard) de baixo custo e excelente qualidade;

    RouterOS: É o carro chefe da Mikrotīkls Ltd., um S.O. baseado em Linux, dotado de praticamente todas as funções necessárias para um roteador de rede, e que também na minha visão, é muito conhecido devido a uma fórmula de sucesso de negócio: Barato e muito fácil de se configurar e utilizar. Mas não se engane pelo fato do valor baixo, o RouterOS é muito bom no que faz.

    Routerboard: Esse é o hardware desenvolvido pela Mikrotīkls Ltd. para ser vendido com o RouterOS, não que para você utilizar o RouterOS necessariamente necessite de uma Routerboard, pois você também pode utilizá-lo com uma arquitetura x86. As routerboard´s ganharam mercado em uma grande visão da Mikrotīkls Ltd. que identificaram um "buraco negro" no mercado, principalmente no que se refere aos ISP´s (Internet Service Provider), pois quem está no mercado a bastante tempo lembra como era difícil montar um PC dentro de uma caixa hermética enorme e fixá-la em uma torre de retransmissão. Além do tamanho, e acreditem, já prestei consultoria para provedores em que o camarada colocou uma caixa hermética tão grande que no primeiro vento a torre veio abaixo
    Já com as Routerboard´s, mais carinhosamente conhecida pelo pessoal da área por "RB´s", se diminuiu o trabalhao para instalação e manutenção, principalmente nas torres de retransmissão, dentre muitos outros motivos a favor.
    Outra grande sacada da Mikrotīkls Ltd.

    Desculpe a história que contei, sei que é meio chato e não vai esclarecer a sua dúvida, mas é apenas algumas informações a mais, para esclarecer a mente dos colegas.

    Outra coisa que vejo que o pessoal está confundindo bastante também, não só neste tópico, já vi diversos tópicos falando assim é o tal do "DHCP-STATIC", que na prática, e acho que também na teoria , não existe.
    O DHCP (Dynamic Host Configuration Protocol) é um "protocolo" de serviço do TCP/IP, que exatamente como o nome diz faz a configuração "Dinâmica" (dynamic) do host na rede, fornecendo automaticamente as configurações de IP para um host qualquer da rede.
    O endereço de rede de um host "Estático" (static) é aquele que é configurado manualmente, por diversas razões dentre as quais podemos destacar a segurança e quando se necessita fazer redirecionamentos para um determinado host ou o mesmo fornece algum tipo de serviço dentro da rede, tornando necessário a que todos os host´s da rede conheçam o endereço do servidor.
    Então: Endereços IP´s Dinâmicos = DHCP e Endereços IP´s Estáticos = Configuração Manual

    Já quanto a questão principal de sua dúvida, se a Routerboard e o RouterOS são produtos profissionais eu concordo com os colegas onde dizem que depende para qual uso e em qual ambiente, e pode colocar nessa conta, quem vai manter a estrutura.
    Para você entender um pouco mais o raciocínio vou colocar uma situação:
    - Se você é um pequeno provedor, está começando agora, pouco conhecimento na área de redes, e contratou um link dedicado pequeno e precisa colocar na ponta que chega da operadora um roteador, você iria colocar um CISCO ou uma Routerboard RB/750G, por exemplo ? Acredito que ficaria com a segunda opção, ou seja: Routerboard RB/750G, muito mais barato, mais fácil de instalar e de manter.
    Agora se você fosse uma empresa que contrata-se link´s dedicados em grande quantidade, de diversas operadoras, para revender para os seus clientes, lhe digo que um CISCO na ponta vai lhe trazer muito mais confiança e segurança.

    No final das contas: Cada caso é um caso

    Conheço provedores com mais de 5.000 clientes com estrutura montada 100% em cima de RouterOS e Routerboard´s, mas é nesse ponto que o pessoal se engana, nem as grandes operadoras de Telecom centralizam os seus equipamentos e suas rotinas em um determinado ponto físico, a chave para o sucesso nesse caso é manter tudo decentralizado, por exemplo, em cada torre, condomínio ou locais de grande concentração de seus clientes coloque um concentrador PPOE, se for utilizar este método, e somente um servidor RADIUS centralizado, e é claro que com espelho do mesmo em outro local, para caso tenha falha no principal a sua rede se utilizar do secundário enquanto você não resolve o problema.

    Bom, desculpe o tópico extenso, mas esse assunto é pano para muita manga mesmo.
    Um grande abraço e espero ter lhe ajudado.
    Sucesso.

  8. #28
    Batalhamos todos os dias Avatar de Almirgas
    Ingresso
    Oct 2008
    Localização
    Santa Catarina
    Posts
    722

    Padrão Re: Mikrotik Pode ser visto como um equipamento amador??

    Michael Jefferson

    Parabéns pelas colocações. acima