Página 6 de 7 PrimeiroPrimeiro ... 234567 ÚltimoÚltimo
+ Responder ao Tópico



  1. Eu disse em outro tópico e vou repetir aqui! Vamos fazer associações para compra link em grande escada, outro amigo mencionou fazer um tele-atendimento para toda associação, para diminuir os gastos!

  2. TEORICAMENTE é assim... na prática é um pouco diferente..

    uma rb750g ja fiz roteamento+qos de links de até 12mbit/s .. sem colar processamento (50~60%)

    e em uma nano5 que tenho.. consigo 20mbit/s com uns 15 clientes online.. coloquei a nano inicialmente para atender minha residencia... e aconteceu que, +1.. +2 clientes.. e funcionou..

    so que a nano nao tem nem modulo iptables carregado nela.. conection tracking fica desligado neste caso.. entao ela, neste caso, vai conseguir uma performance muitooo boa em relação a rb750g ...

    na rb750g vc tem conntrack ativo, firewall, etc.. isso ja consome bastante CPU .. na versao 5.x do mikrotik tem uma ferramente interessante.. chamada profile .. ela mostra oque esta ocupando a cpu...


    a nano deve ter no maximo 400mhz ... contra 680mhz da 750G (que pode ser setado para 800mhz sem problemas).



    Citação Postado originalmente por Jadir Ver Post
    Teletanbs, porque WDS no AP? O correto para ponto-multiponto não seria AP-Bridge?

    Se for o caso de bridge, eu não recomendaria ultrapassar os 32 MACs da ACL do aparelho. Tenho essa "regra" na minha rede 2.4 usando Bullet 2 em Bridge, e 500k de banda. Para não forçar o Bullet cadastrei 30 estações, e até o momento não estourou os 4 mega de tráfego do aparelho (limite teórico MEU).

    Em 5.8 pode-se passar BEM mais que isso, obviamente. E mesmo assim convém não abusar da sorte. No protocolo A eu estimo uns 15 mega de tráfego, a serem divididos entre todas as estações. No protocolo N calculo uns 30 mega. Ficaria mais propício para entregar planos de 1 mega ao assinante.

    Sabe o que é interessante nessa questão de capacidades? O tráfego em mbps/s "mata" o rádio através do processamento, que não é capaz de tratar todos os pacotes que circulam na conexão. Tenho uma RB750G fazendo o roteamento do meu link, e notei que quando bate 4 mega de tráfego o processamento chega a 30% (e o processador dessa RB é de 680Mhz). Esses 4 mega de tráfego equivalem-se a aproximadamente 800 pacotes por segundo.

    Se um aparelho que tem processamento de 680Mhz (mais que um computador com K6 II, por exemplo) "xia" para conseguir tratar de um tráfego de 800pps, imagina o processador de uma NanoStation M5 (não recordo o clock agora de memória), tento que encaminhar cada ip, cada MAC para o seu respectivo destino/origem??

    Por isso que outros camaradas aqui do Fórum já relataram problemas com o Rocket quando submetidos a altos tráfegos. Não há processamento no aparelho para tratar todas as requisições/respostas em uma conexão de alta demanda. Não se trata de memória, sensibilidade de RF, ACK, CCQ, nada disso. É uma questão de puro PROCESSAMENTO.

    Resumindo, a preocupação maior nem é com a quantidade de estações conectadas ao aparelho, mas sim o tráfego total gerado por essas estações. Por isso aquela regrinha de 40 clientes em 200k, 30 clientes em 500k e 20 clientes em 1 mega (não necessariamente essa proporção).

    Agora, convenhamos: querer que um radinho de 250 reais segure tanto tráfego como um rádio digital é pedir um pouco demais... Por melhor que ele seja, .



  3. esqueci de comentar...

    alguns ou a maioria destes radios de grande capacidade possuem chips FPGA, a capacidade de processamento dos pacotes por segundo fica muito maior....

  4. Concordo contigo, Alexandre.

    Teu comentário segue a lógica do que eu disse antes: os relatos de problemas de perda de performance nos equipamentos da UBNT se referem a usos extremos, com grande quantidade de usuários simultâneos conectados.

    A questão nem é o tráfego em si, em Mbps, mas sim o efeito gerado por esse tráfego. 1 usuário conectado baixando arquivos da internet a 2mbps (20 mega de tráfego) gera um efeito mínimo comparado a 100 usuários conectados e baixando arquivos a 200kbps (mesmos 20 mega de tráfego).

    Tudo isso porque a quantidade de requisições e respostas feitas é MUITO maior. Nesse sentido que me refiro que o tráfego em si não 'enforca' o processamento do aparelho, mas sim a quantidade de pacotes que o aparelho terá que encaminhar para os destinos corretos.

    De uma forma geral e simplificada é assim que a coisa funciona, não é mesmo?
    Última edição por Jadir; 23-06-2011 às 11:45.



  5. Pessoal, vi ontem na televisão que o governo lançou la algo sobre o PNBL e a reporter disse que o governo quer que as empresas vendam 1 mega por R$ 35,00. Mas alguem sabe o que o governo vai fazer para nos dar condições de vender 1 mega nesse preço?






Tópicos Similares

  1. Respostas: 18
    Último Post: 30-04-2010, 23:56
  2. Viabilidade de enlace! (opinião dos amigos)
    Por JULIANOPASTORE no fórum Redes
    Respostas: 27
    Último Post: 06-01-2010, 08:12
  3. Respostas: 11
    Último Post: 30-06-2009, 22:30
  4. Respostas: 8
    Último Post: 28-12-2007, 23:51
  5. Respostas: 5
    Último Post: 01-08-2007, 16:29

Visite: BR-Linux ·  VivaOLinux ·  Dicas-L