+ Responder ao Tópico



  1. Uma coisa que intriga ainda é se no PNBL vão fornecer o bloco IP inteiro ou apenas um IP para fazer NAT, pois as operadoras estão entregando com um bloco e caso seja necessário entregam um segundo bloco mediante projeto que demora algum tempo mais sai.....

  2. Tem um outro aspecto na questão da Associação.
    Cria ela, regsitra estatuto, depois tira SCM, que eu não saberia agora dizer se é permitido para Associações, já que o SCM é uma outorga a título oneroso, e com fim comercial.
    Daí com SCM na mão, registra uma estação para receber o link e redistribuir aos associados.
    A Unotel fez algo parecido, mas não era associação e sim uma sociedade por cotas. HOje não aceitam mais cotistas e estão comprando de algum que por ventura esteja querendo sair.
    Mas montaram uma bela estrutura a nível nacional, apesar de que localmente são poucos os pontos disponíveis, creio eu que principalmente pelo fato de não abrirem mais cotas.
    Teria que ver o lado fiscal do repasse deste link aos associados, se é exigido com margem de lucro ou não.
    Pode ser uma boa idéia para baratear custos de link. Mas isso levaria mais ou menos 1 ano até sair efetivamente do papel.

    Mas eu continuo batendo na tecla dos custos totais para manter um provedor eficiente. Normalmente nós pequenos administramos tudo num regima 'familiar' ou próximo disso.
    Quando partimos para uma profissionalização administrativa começam a aparecer custos assustadores se levado em conta a limitação de 35,00 por assinante. Nossas estruturas são caras para manutenção, diferentemente de uma estrutura de adsl das operadoras que utilizam os pares metálicos já instalados a anos e já recuperado o investimento inúmeras vêzes. E ainda assim eles estão achando que não vale o custo.
    Se eu tivesse que manter planos de 35,00 o mega mesmo que fosse 50% dos planos e os outros 50% fossem planos de 2 mega por exemplo, que na prática do nosso mercado local não daria para cobrar mais de 80,00 pois já estaria perdendo para a operadora, eu quebraria no 3º mês.

    Uma continha baseada no meu caso. Para muitos pode ser bem menor, dependendo de como organiza a empresa, ou até maior para outros.
    100 clientes a 35,00 - 3.500,00
    100 clientes a 80,00 - 8.000,00

    Gastos
    Link a preço Telebrás - 10 mega (será suficiente? Creio que não.
    E isso recebendo o link na porta, sem custos de buscar este link) - 2.300,00
    Impostos simples - 10% 1.150,00
    Funcionários (2) - incluindo custos trabalhistas, ) por baixo - 2.000,00
    Veiculo e manutençao e combustível 1.000,00
    Aluguel espaço torres - 500,00
    Despesas administrativas, consultoria (sem isso é um risco) 1.000,00
    TX agúa energia e telefone por baixo 300,00
    Reserva para reposição de equipamentos queimados 1.000,00


    total receita 11.500,00
    total gastos 9.250,00
    saldo 2.250,00

    Acho um risco muito grande ter só este saldo, pois tem muita despesa do dia/dia que só aparece quando registramos tudo na ponta do lápis.
    Logicamente que estes valores de gastos poderão ser diluidos num provedor que tenha o dobro de assinates. É a questão da escala . Quanto menor o provedor mais crítica a situação.

    Se acharem que tem coisa demais ou faltando, vamos trocar idéias para ver se melhoramos estas contas.



  3. Eu sou um quase completo ignorante na parte fiscal e legal de uma empresa.
    Se fizer uma sociedade por cotas e vender o link sem lucro (se possível, se não dá no mesmo pois os clientes são os sócios) como inter-conexão (sem cobrança de impostos[1] aqui); ou vende com lucro suficiente para se sustentar incluído aí o tele-atendimento.

    1- Se o estado quiser cobrar por isso, sendo que legalmente não deve cobrar (vi em algum lugar aqui no Under), mete um processo.

  4. A proposta de cada um sede sua torre para o enlace! Imagina uma associação de 20 vizinhos e vc e ultimo da linha, não vale apenas buscar o link pelo fatos de lugar muitas torres, eu propus que cada um pague apenas R$200,00, para fins de manutenção e cobrir algum associação que não pegue sua parte e substituir o enlace por fibra futuramente! O amigo sitou unir o tele-atendimentos também, acho uma boa quanto menos gasto melhor!
    Quanto o mega a R$35,00, vamos te que fazer igual as teles inverta alguma taxa para cobrar junto. Pois as teles cobra o mega a R$35,00 sim mas todos nos sabemos que a conta não vem só isso!



  5. Citação Postado originalmente por PedroGabriel Ver Post
    A proposta de cada um sede sua torre para o enlace! Imagina uma associação de 20 vizinhos e vc e ultimo da linha, não vale apenas buscar o link pelo fatos de lugar muitas torres, eu propus que cada um pague apenas R$200,00, para fins de manutenção e cobrir algum associação que não pegue sua parte e substituir o enlace por fibra futuramente! O amigo sitou unir o tele-atendimentos também, acho uma boa quanto menos gasto melhor!
    Quanto o mega a R$35,00, vamos te que fazer igual as teles inverta alguma taxa para cobrar junto. Pois as teles cobra o mega a R$35,00 sim mas todos nos sabemos que a conta não vem só isso!
    Gabriel, parece que agora estamos chegando a um mesmo pensamento. Os R$ 35,00 é que são o problema. Não tem como manter um provedor com este valor.
    A não ser que seja no estilo gatonet, mesmo que tudo legalizado. Se tratar como uma empresa de verdade, os custos vão subir.
    Porém se imaginar o próprio dono ser o suporte, ele fazendo tudo se só levantar uma torrezinha e colocar lá em cima uma omini ou no máximo 4 painéis e atender um bairro, até pode baixar custos.
    Agora, vai colocar vários pontos de acesso, procura dar a melhor cobertura para sua cidade ou região e vai ver que aparece mais custos.
    E daí não adianta querer colocar outras taxas para tentar aumentar a receita. Venda casada é proibida.
    E os contratos com os clientes, dentro do plano de banda larga serão exaustivamente fiscalizados pela Telebrás.

    Tem um provedor numa cidade de Goías que foi o primeiro a aderir. Até solenidade foi feita. Só queremos ver daqui a 3 meses como estará a situação. A notícia falou em ele ter atualmente 1000 clientes. De cara ele esperava converter 500 em clientes do PNBL. A primeira coisa que me veio a mente é que ele vai perder receita com estes 500, apesar de obter um link mais barato.
    No entanto, que preço ele vai ter que colocar para os outros 500 para não haver pouca diferença de preços e acabar estimulando todo mundo a vir para o plano de 35,00?
    Eu tenho planos de 60,00 para 300kbps e burst de 800kbps. Funciona muito bem.
    Mas se eu tiver que ter planos de 35,00 o mega, vai todo mundo para este plano e daí não tem preço de link que segure as contas.






Tópicos Similares

  1. Serios problemas com WebMikrotik
    Por netline no fórum Redes
    Respostas: 25
    Último Post: 29-12-2014, 19:25
  2. Respostas: 8
    Último Post: 15-04-2013, 09:24
  3. Respostas: 8
    Último Post: 11-09-2011, 14:47
  4. Sério Problema
    Por balisteri no fórum Redes
    Respostas: 4
    Último Post: 17-02-2007, 09:05
  5. Amigos estou com sérios problemas no squid(RunCache)
    Por bandlinux no fórum Servidores de Rede
    Respostas: 1
    Último Post: 04-03-2005, 06:07

Visite: BR-Linux ·  VivaOLinux ·  Dicas-L