+ Responder ao Tópico



  1. Nesse caso de dinamo carregando a bateria não teria "12V da bateria + 12V do gerador", só o que acontece é a bateria flutuar na tensão que o gerador mandar, geralmente esses geradores são feitos para que a saída 12V deles carregue de modo cíclico uma bateria, ou seja, até 14,4V, e não para ficar em flutuação (13,2 até 13,8V dependendo da temperatura). Mas em bateria grande, tipo 150Ah, e gerador pequeno (Até uns 3CV), levaria coisa tipo 10 horas para que excedesse o limite de 13,8V (E de qualquer forma teria que haver isso diariamente para que a vida útil da bateria fosse afetada).

    Sugiro uma googlada sobre os modos de carga de bateria de chumbo-acido, tem muito conteúdo sobre isso porque tem muitos detalhes a levar em conta além de tensão.

    Sugiro também procurar sobre os conversores DC-DC, os roteadores operam em DC, seja 5V, 6V, 9V, 12V, 24V, 48V, tem conversor DC-DC de ótimo rendimento (85-90%, isso é mais que a maioria dos inversores de nobreak) para ter os 5 ou 48V a partir de uma bateria 12V.

    Eu sinceramente não vejo a mínima necessidade de DESPERDIÇAR energia invertendo tudo pra AC, pra depois a fonte chaveada dos aparelhos voltar pra DC. Mesmo fontes ATX a partir de 12 ou 24V já tem rendimento muito bom.
    (Se puder opte por 24V, o rendimento dos conversores a partir de 24V pras tensões típicas de roteadores (12V) ou placas ATX (12, 5 e 3,3V) é bem melhor)

    Usando 12 ou 24V você sempre pode conjugar varias fontes de energia, por exemplo carregadores a partir da rede elétrica, placa solar fotovoltaica, geradores eolicos, e até mesmo os barrulhentos e caros geradores a combustão.
    (Mas já expliquei num post anterior, os geradores baratos tem uma saída 12V de baixa capacidade frente a seu gerador AC, a saída 12V geralmente tem potencia tipo 100W e olhe lá. Eu realmente me interessaria mais em pegar um gerador diesel de 2CV e adaptar um alternador de 24V)

    Refrigração a partir de DC: Peltier. Ar-condicionado 220V não é mais desculpa para usar AC já tem algum tempo.

  2. Se a intenção for usar alternador de 24v, para que comprar o gerador diesel?
    Sai mais barato comprar um motor estacionário, que pode ser até a gasolina e colocar o alternador acoplado ao mesmo. Nem precisa adaptar.



  3. ps: Já utilizo peltier há algum tempo. Estou sempre procurando pastilhas mais eficientes.

    Para que for usar peltier, tenha em mente que, mais do que a pastilha, tem que ter ótimos dissipadores e pastas térmicas dos dois lados da mesma.

  4. Citação Postado originalmente por andrelch Ver Post
    Se a intenção for usar alternador de 24v, para que comprar o gerador diesel?
    Sai mais barato comprar um motor estacionário, que pode ser até a gasolina e colocar o alternador acoplado ao mesmo. Nem precisa adaptar.
    Diesel é o que EU preferiria, torque bom em baixa rotação permite o uso de polias do jeito que você quiser, não precisa ficar variando muito a velocidade do motor, e adaptar ambos (Motor e alternador) numa base com espaçamento variavel e possibilidade de variaçao de tamanho de polias é bem mais fácil pra MIM.

    Com alternador de baixa corrente já ví adaptação dessa com rotação tão baixa que o motor rodava QUASE 2 horas com 1l de diesel (O típico é algo como 1,5l por hora com geradores AC na casa dos 3 a 5KVA), como as baterias de qualquer forma não se beneficiam de alta corrente na carga, e motores a gasolina não conseguem rotação tão baixa com torque, EU preferiria motor diesel de 2ª-mão, que geralmente tem vida útil muito mais longa que similares a gasolina (Já fizemos motor de 2HP que tinha 8 anos de uso diário (8 a 12h.dia) cuja única manutenção era completar agua em radiador e completar oleo, o estado era tão perfeito que só a troca de bronzinas e aneis resolvia, na verdade assim já ví varios, enquanto motor a gasolina sempre tem vida mais curta e mais falhas pela MINHA experiência).


    Quanto a peltier, acho que o negócio é refrigeração local em equipamento ou rack, não refrigerar o ambiente todo. Mas... até nisso tenho dúvidas, pra maioria dos equipamentos que vejo, só ventilação forçada já resolve, equipamento que não dura 6 anos a 50ºC é equipamento vagabundo demais, e 50ºC com ventilação forçada não é facil de chegar, só algum ou outro processador de socket mal implantado (A primeira geração de cada socket geralmente é pior em materia de consumo e desperdício na forma de calor). De qualquer forma nesse caso de processador EU preferiria ventilação forçada também sobre a placa-mãe para que os mosfets e capacitores fiquem um pouco mais frio, porque mesmo em ambiente resfriado até coisa tipo 18ºC as vezes tem mosfet e capacitor a 55ºC, enquanto com ventilação forçada eles podem baixar pra 45ºC mesmo que o ambiente esteja a 30ºC.



  5. Pensamos praticamente da mesma forma.
    Quanto a ventilação forçada, dê uma olhada nos coolers da aerocool, da série shark. Enquanto as comuns de 12cm tem em média 27cfm, as sharke tem mais de 80cfm.
    Tenho utilizado elas e são uma coisa de louco. Movimentam o ar tão depressa e com tanta pressão, que em gabinetes com poucas saídas de ar, fica parecendo um secador de cabelos. Para mim, a melhor compra deste ano. R$28,00 aqui no RJ.






Tópicos Similares

  1. Respostas: 2
    Último Post: 08-06-2011, 16:27
  2. marcação de pacotes, será que melhora??
    Por francistomba no fórum Redes
    Respostas: 1
    Último Post: 14-03-2009, 18:57
  3. Enlace de 28km, será que ta certo?
    Por LeopoldoMeireles no fórum Redes
    Respostas: 5
    Último Post: 11-01-2009, 21:14
  4. Reconstrução de página (SERÁ QUE ALGUÉM SABE?)
    Por Hawthorn no fórum Servidores de Rede
    Respostas: 0
    Último Post: 29-01-2006, 11:07
  5. Reconstrução de página (SERÁ QUE ALGUÉM SABE?)
    Por Hawthorn no fórum Servidores de Rede
    Respostas: 0
    Último Post: 29-01-2006, 11:05

Visite: BR-Linux ·  VivaOLinux ·  Dicas-L