Página 2 de 4 PrimeiroPrimeiro 1234 ÚltimoÚltimo
+ Responder ao Tópico



  1. Então Mauro. Aí é que vejo outra complicação.
    A licença da videolocadora, é uma licença física. Não poderia legalmente fazer um servidor de streaming.
    Nâo sei como a Netflix faz, mas já li que só tem filmes antigos. De repente eles fazem um pacote com as distribuidoras.

    A verdade é que se for depender de autorizações comerciais, fica inviável para os provedores. Está tudo na mão de grandões.

  2. sobre o sistema de locadora virtual, precisa consultar o orgão responsavel por isso.. ANCINE ? CONDECINE ?



  3. Pois é Alexandre e 1929.
    Eu entrei um tempo atrás no site da Neo. Um pacote razoavel de canais, R$ 90.000,00/mês
    Meu deus. Isto é muito dinheiro somando a estrutura que tem que disponibilizar para o cliente. Aqui estamos trabalhando com rádio, porém estamos orçando ou partir para o ipdslan ou fibra mesmo. Mas somando tudo até as grandes operadoras pensariam com carinho no assunto, pois as cifras assustam. heheh
    Tinha que ter outra saída, ou fazer uma redistribuição de sinal de um mega cubo da vida. Sei la. Aliás qual é a política do megacubo? onde ganham nesta história. Se for legal este esquema da locadora o que acho que é a principio, seria uma boa saída.

  4. No caso da NeoTv, se eles cobram um pacote bom por 90,000 , porque eles iriam permitir por ex que uma associação de provedores compartilhassem este pacote para que os provedores injetassem em suas redes e redistribuissem via IPTV? Seria prejú comercial para eles. Mas para nós seria uma boa.

    No máximo o que dá para fazer no caso é criar uma associação e esta retransmitir o sinal aos assinantes e os associados seriam como instaladores, mas não repetidores de sinal. Mas isso também custa caro, pois envolve compartilhar satélite.
    A Anid tem feito alguns estudos nesta área mas não conseguiu nada ainda.

    A locadora virtual vai cair no mesmo caso. Eles não vão permitir que com o pagamento de uma só licença do filme, nós fazermos distribuição. Eles querem é ganhar em cima de cada cópia.
    Pelo que vejo, os provedores de uma forma ou de outra estão vencendo as barreiras técnicas para disponibilizar conteúdos, mas não vamos conseguir vencer as barreiras comerciais, pois não temos uma carteira de milhares e milhares de assinantes para bancar isso.



  5. Tá, e me surgiu uma outra coisa. Se no caso, uma "empresa" comprasse o sinal e alugar a infra dos proveodres. Me corrija se estiver errado, mas ai entraria como aluguel de infra. Pois a empresa está apenas alugando o meio fisico do provedor para entrar com o sinal na casa do cliente. ai juntando um pessoal, poderíamos "rachar" este valor e ao meu ver não teria NADA de ilegal. Pois estou alugando o meio fisico para uma empresa com licença para tal.






Tópicos Similares

  1. Parceria com empresa de tv a cabo (licença)
    Por delegato no fórum Redes
    Respostas: 32
    Último Post: 13-03-2017, 16:48
  2. Respostas: 7
    Último Post: 26-03-2012, 19:53
  3. Respostas: 9
    Último Post: 29-11-2010, 20:33
  4. Respostas: 17
    Último Post: 13-08-2009, 15:16
  5. implantação de tv a cabo
    Por yndess no fórum Servidores de Rede
    Respostas: 2
    Último Post: 29-03-2008, 13:29

Visite: BR-Linux ·  VivaOLinux ·  Dicas-L