+ Responder ao Tópico



  1. #1

    Lightbulb Valor a Pagar

    Saudações, a todos do forum alguém pode me informar quanto a cemig, cobra por aluguel de poste em minas gerais, se alguém aqui te minas ja tem a estrurura de fibra cabeada, quem fez o projeto, quem passou a fibra, valores de equipamentos, agradeço a ajuda de todos, pois estão querendo passar os clientes para fibra.

  2. #2

    Padrão Re: Valor a Pagar

    quanto a cemig não sei muito bem mas as empresas costumam cobrar em torno de 3/3,50 por poste!



  3. #3

    Padrão Re: Valor a Pagar

    Não sei onde existe esses valores, aqui na minha região CPFL cobra de R$ 11,50 a R$ 9,50 se for muitos postes. Acredito que varie muito esses valores de operadora para operadora, pois um amigo que na cidade dele é Eletro lá cobra R$ 6 por poste.

  4. #4

    Padrão Re: Valor a Pagar

    Citação Postado originalmente por tecnic Ver Post
    Não sei onde existe esses valores, aqui na minha região CPFL cobra de R$ 11,50 a R$ 9,50 se for muitos postes. Acredito que varie muito esses valores de operadora para operadora, pois um amigo que na cidade dele é Eletro lá cobra R$ 6 por poste.
    Nossa esse valor sim é caro, mas tbm exite aquela velha história qnto mais postes mais barato, e também "vareia" de concessionária pra concessionária, o certo é que o nosso amigo Nattus vá com a SCM na concessionária dele e veja quanto fica, geralmente eles cobram também um projeto aew depois de algum tempo eles dão o preço!
    Abs.



  5. #5

    Padrão Re: Valor a Pagar

    Fiz contrato recentemente com a Cemig, Valor R$6,09, Empresa que fez meu projeto: Powerlines(31)2515-1596

  6. #6

    Padrão Re: Valor a Pagar

    bão d+++



  7. #7

    Padrão Re: Valor a Pagar

    Aqui no meu estado ja tentei varias vezes entrar em contato para saber o preço da Coelce, e ninguem sabe me informar, e enquanto isso tem varios provedores usando ilegalmente.

  8. #8

    Padrão Re: Valor a Pagar

    Citação Postado originalmente por thiagodbv Ver Post
    Aqui no meu estado ja tentei varias vezes entrar em contato para saber o preço da Coelce, e ninguem sabe me informar, e enquanto isso tem varios provedores usando ilegalmente.
    Agora você tocou num ponto importantíssimo. Os ilegais.
    Aqui também tem muito disso.

    Nós não nos arriscamos a instalar cabo nos postes a revelia da concessionária. Mas tenho certeza que alguns destes ilegais e até mesmo moradores bem intencionados ao dividir com os vizinhos, não sabem das implicações destas redes clandestinas.
    Quando houver um acidente envolvendo os postes que estão ilegalmente sendo usados é que a coisa vai complicar.
    Tem até gente injetando 220V junto com os cabos UTP.

    Quanto a preços, varia muito de concessionária. Eu achei bem em conta. Mas a questão não é o custo dos postes. Pode até ser de graça que ainda assim tem que pensar muito.
    As normas técnicas exigidas são muito profundas.
    Imaginem, uma rede cabeada que só pode ser usada com sustentação de cordoalha. Nada fixado no poste a não ser o suporte da cordoalha e cabo.
    Estudo de esforço sobre os postes, mas não só da rede que queremos instalar. Precisa neste estudo anexar o cálculo do esforço feito pelas outras redes já existentes.
    Precisa cálculo de ventos laterais levando em conta ventos de 140km/h.
    Cada poste precisa ser georreferenciado. Todo o projeto depois de aprovado pela concessionária, vai para Anatel e Aneel para homologação.
    Postes de cabeça de rede elétrica não podem ser fixado nada, nem cordoalha.
    Poste que tem equipamento, como transformador, não pode nem passar cabo ou cordoalha. Tem que desviar ou então fazer subterrâneo.
    Agora não me perguntem se a operadora de telefonia fêz tudo isso. Pois vejo cada gambiarra na rede de telefonia que dá até medo.
    Na verdade, se voces lerem as normas técnicas, existe sim muito fundamento nisso tudo. A segurança do público precisa ser levada em conta, bem como a integridade das instalações elétricas já existentes.

    É aí que também me indigno com os clandestinos que usufruem disso sem a interferência da concessionária.

    Para fazer tudo conforme as normas precisa ser um provedor muito bem estruturado, e com uma boa carteira de assinantes, na faixa de 1000 para fora.
    Provedor pequeno já fica fora deste mercado. A maioria de nós ficamos correndo atrás das inovações no wireless e não sobra recursos para atender um projeto de cabeamento.



  9. #9

    Padrão Re: Valor a Pagar

    Citação Postado originalmente por 1929 Ver Post
    Agora você tocou num ponto importantíssimo. Os ilegais.
    Aqui também tem muito disso.

    Nós não nos arriscamos a instalar cabo nos postes a revelia da concessionária. Mas tenho certeza que alguns destes ilegais e até mesmo moradores bem intencionados ao dividir com os vizinhos, não sabem das implicações destas redes clandestinas.
    Quando houver um acidente envolvendo os postes que estão ilegalmente sendo usados é que a coisa vai complicar.
    Tem até gente injetando 220V junto com os cabos UTP.

    Quanto a preços, varia muito de concessionária. Eu achei bem em conta. Mas a questão não é o custo dos postes. Pode até ser de graça que ainda assim tem que pensar muito.
    As normas técnicas exigidas são muito profundas.
    Imaginem, uma rede cabeada que só pode ser usada com sustentação de cordoalha. Nada fixado no poste a não ser o suporte da cordoalha e cabo.
    Estudo de esforço sobre os postes, mas não só da rede que queremos instalar. Precisa neste estudo anexar o cálculo do esforço feito pelas outras redes já existentes.
    Precisa cálculo de ventos laterais levando em conta ventos de 140km/h.
    Cada poste precisa ser georreferenciado. Todo o projeto depois de aprovado pela concessionária, vai para Anatel e Aneel para homologação.
    Postes de cabeça de rede elétrica não podem ser fixado nada, nem cordoalha.
    Poste que tem equipamento, como transformador, não pode nem passar cabo ou cordoalha. Tem que desviar ou então fazer subterrâneo.
    Agora não me perguntem se a operadora de telefonia fêz tudo isso. Pois vejo cada gambiarra na rede de telefonia que dá até medo.
    Na verdade, se voces lerem as normas técnicas, existe sim muito fundamento nisso tudo. A segurança do público precisa ser levada em conta, bem como a integridade das instalações elétricas já existentes.

    É aí que também me indigno com os clandestinos que usufruem disso sem a interferência da concessionária.

    Para fazer tudo conforme as normas precisa ser um provedor muito bem estruturado, e com uma boa carteira de assinantes, na faixa de 1000 para fora.
    Provedor pequeno já fica fora deste mercado. A maioria de nós ficamos correndo atrás das inovações no wireless e não sobra recursos para atender um projeto de cabeamento.

    Para uma distância de até 2Km seria viável ser subterrâneo? Precisaria de autorização da prefeitura?