Bem, se os provedores forem fiscalizados e se "tiverem a sorte" de pegar um fiscal da ANATEL que quer mostrar serviço, ele vai direto no Mikrotik.

Aí chegamos em ponto interessante:
  • Se o equipamento foi comprado no Brasil, a empresa que vendeu pode (e deve) ser autuada pela ANATEL, porque o crime não é só usar, é vender também. Por isso, guardem a nota fiscal do seus equipamentos.
  • A ANATEL também pode ser questionada no Ministério Público Federal, porque deixou a empresa esse tempo todo comercializando o equipamento sem ter sido autuada e exigida a sua certificação (se antes a ANATEL permitia, porque do dia pra noite não pode mais?).