Página 2 de 2 PrimeiroPrimeiro 12
+ Responder ao Tópico



  1. Citação Postado originalmente por agatangelos Ver Post
    "Trober" vejo que você tem um bom conhecimento em ospf e gostaria de um opinião sua, tenho um provedor que é metade radio e metade cabo, só que vou cabear muita coisa até abril, pois pretendo por todo o centro da cidade no cabo e quero saber como seria uma boa ideia para atender esta grande área cabeada, dividindo em células com ospf o somente com vlans, hoje trabalho com pppoe autenticando em um servidor radius (mk-auth), gostaria de fazer algo com qualidade, pois pretendo oferecer link dedicado e internet empresarial que exige uma qualidade melhor e as empresas não podem se enxergarem de forma alguma ... Atenciosamente ... Rodrigo
    Oi Rodrigo.

    Sempre que posso evito VLAN. Funciona bem, mas são entradas a mais na documentação da rede, e também, particularmente, não gosto de usar. Quando inevitável, uso sem nenhum problema

    Os comentários que farei abaixo supõe que você tem nos postes switchs de VLAN fixa (aqueles de 16 portas, em que as portas de 1 a 15 são isoladas entre si).
    Código :
    .
    .
    . ----------------------------------------
    .|                                        |
    .|             REDE METRO UTP             |
    .|                                        |
    .|                                        |
    .|     rtr      rtr      rtr      rtr     |         -----------p16[swt-vlan-04]pn------[casa nn]
    . ----  A  ----  B  ----  C  ----  D  ----         |
    .     \   /    \   /    \   /    \   /             |
    .       T        T        T        T               |
    .       |        |        |        |               |       pn-----[casa nn]
    .       |        |        |        |               |       p5-----[casa 03]
    .       |        |        |        |               p2      p4-----[casa 02]
    .       |        |        |         -------p16[swt-vlan-01]p3-----[casa 01]
    .       |        |        |
    .       |        |        |
    .       |        |         -------------------[swt-vlan-02]------[(derivações)]
    .       |        |
    .       |        |
    .       |         ----------------------------[swt-vlan-03]------[(derivações)]
    .       |
    .  [rtr-gateway]


    Seguindo a regra de subdivisão finita (prevista em alguns fractais), eu espalharia a rede em níveis (como acontece nas derivações de nível com splitter de fibra), mas colocando um roteador em cada topo de nível, rodando servidor PPPoE, buscando as requisições no seu concentrador Radius. Com isso, você atenderia 240 clientes {Fórmula: ((s*p)-p), sendo para "s" switch de iguais números de portas e "p" número de portas dos switchs iguais}. Logo, ((s*p)-p) de 16 switchs de 16 portas, atende 240 clientes.

    Eu faria os nós serem interligados entre si (vide o diagrama acima), formando uma redundância em toda a área de cobertura. Com uso de um mecanismo de monitoramento, eu receberia indicações de intermitência ou ruptura em pontos específicos.

    Há quem diga que muitos saltos de roteamento geram latência, mas prefiro perder 0.1 ms e ter a precisão (em metros) do ponto de inoperância (ou ruptura) de um cabo. Seus clientes agradecem, e sua equipe de infra também

    Enfim, essas são considerações básicas. Cada cenário tem sua perculiaridade, e a aplicação de fractais perfeitos é teórica. Faça os ajustes necessários aplicáveis à realidade do seu cenário

    Saudações,

    Trober

  2. Citação Postado originalmente por trober Ver Post
    Oi Rodrigo.

    Sempre que posso evito VLAN. Funciona bem, mas são entradas a mais na documentação da rede, e também, particularmente, não gosto de usar. Quando inevitável, uso sem nenhum problema

    Os comentários que farei abaixo supõe que você tem nos postes switchs de VLAN fixa (aqueles de 16 portas, em que as portas de 1 a 15 são isoladas entre si).
    Código :
    .
    .
    . ----------------------------------------
    .|                                        |
    .|             REDE METRO UTP             |
    .|                                        |
    .|                                        |
    .|     rtr      rtr      rtr      rtr     |         -----------p16[swt-vlan-04]pn------[casa nn]
    . ----  A  ----  B  ----  C  ----  D  ----         |
    .     \   /    \   /    \   /    \   /             |
    .       T        T        T        T               |
    .       |        |        |        |               |       pn-----[casa nn]
    .       |        |        |        |               |       p5-----[casa 03]
    .       |        |        |        |               p2      p4-----[casa 02]
    .       |        |        |         -------p16[swt-vlan-01]p3-----[casa 01]
    .       |        |        |
    .       |        |        |
    .       |        |         -------------------[swt-vlan-02]------[(derivações)]
    .       |        |
    .       |        |
    .       |         ----------------------------[swt-vlan-03]------[(derivações)]
    .       |
    .  [rtr-gateway]


    Seguindo a regra de subdivisão finita (prevista em alguns fractais), eu espalharia a rede em níveis (como acontece nas derivações de nível com splitter de fibra), mas colocando um roteador em cada topo de nível, rodando servidor PPPoE, buscando as requisições no seu concentrador Radius. Com isso, você atenderia 240 clientes {Fórmula: ((s*p)-p), sendo para "s" switch de iguais números de portas e "p" número de portas dos switchs iguais}. Logo, ((s*p)-p) de 16 switchs de 16 portas, atende 240 clientes.

    Eu faria os nós serem interligados entre si (vide o diagrama acima), formando uma redundância em toda a área de cobertura. Com uso de um mecanismo de monitoramento, eu receberia indicações de intermitência ou ruptura em pontos específicos.

    Há quem diga que muitos saltos de roteamento geram latência, mas prefiro perder 0.1 ms e ter a precisão (em metros) do ponto de inoperância (ou ruptura) de um cabo. Seus clientes agradecem, e sua equipe de infra também

    Enfim, essas são considerações básicas. Cada cenário tem sua perculiaridade, e a aplicação de fractais perfeitos é teórica. Faça os ajustes necessários aplicáveis à realidade do seu cenário

    Saudações,

    Trober
    TRober, Deu certo aqui por bonding... tanto pelo cabo e/ou wireless usando tanto active-backup como balance-xor entre outros, e verificacao arp apontando para o endereco do mikrotik... no entanto, tive que colocar os aps em mode wds/ap e wds ...(apesar de serem de marcas diferentes funciona bem) ... por enquanto so tenho disponivel esses aps fraquinhos, da uns tempos coloco umas rocket m5 esperando um throughput de pelo menos 100Mbits.
    usei o metodo de um site ai porem la usa-se 2 MK em bridge com duas rocket m5 , aqui fiz um pouco diferente pois somente para efeito de resolver meu problema.

    Obrigado a todos.
    Alessandro.



  3. Ressuscitando o Tópico, Revendo a parte de VLAN e OSPF, teoricamente era pra funcionar conforme ja falado por aqui, caiu a Fibra Sobe no Radio perdendo no máximo 2 pacotes, porem estou com um caso aqui em 2 pontos diferentes com o mesmo problema, vamos lá, Quando o Link do cabo cai sobe o do Radio beleza no OSPF, porem o link do cabo nao volta o ospf, tenho que acessar o MK (feito com uma 433) e rebootar na "unha" e em outra situação é a mesma sobe no radio mais o ospf fica em down, quando rebootado o MK (nesse caso uma 1100ahx2) sobe o link do cabo denovo. Alguem ja passou ou bateu a cabeça em cima disso? abraços

    att. Rodrigo Bianchi

  4. Citação Postado originalmente por rodrigotiss Ver Post
    Ressuscitando o Tópico, Revendo a parte de VLAN e OSPF, teoricamente era pra funcionar conforme ja falado por aqui, caiu a Fibra Sobe no Radio perdendo no máximo 2 pacotes, porem estou com um caso aqui em 2 pontos diferentes com o mesmo problema, vamos lá, Quando o Link do cabo cai sobe o do Radio beleza no OSPF, porem o link do cabo nao volta o ospf, tenho que acessar o MK (feito com uma 433) e rebootar na "unha" e em outra situação é a mesma sobe no radio mais o ospf fica em down, quando rebootado o MK (nesse caso uma 1100ahx2) sobe o link do cabo denovo. Alguem ja passou ou bateu a cabeça em cima disso? abraços

    att. Rodrigo Bianchi
    Boa tarde Rodrigo.

    O protocolo OSPF é autônomo, e intervir humanamente (como você diz: "rebootar na unha") evidencia algum problema de configuração. Este comportamento anômalo, na maioria das vezes, é consequência da falta do uso de endereços de loopback, ou também o uso de interfaces dinâmicas.

    Recomendo a leitura de duas mensagens[1][2], disponíveis aqui no Under-Linux, que abordam este assunto, e evitarão problemas[3] posteriores

    [1] https://under-linux.org/showthread.p...154#post618154
    [2] https://under-linux.org/showthread.p...112#post649112
    [3] https://under-linux.org/showthread.p...420#post640420






Tópicos Similares

  1. Respostas: 4
    Último Post: 01-10-2007, 07:30
  2. Respostas: 5
    Último Post: 24-01-2007, 14:00
  3. Quais conectores e cabo usar no sistema Wireless?
    Por alexandersn no fórum Redes
    Respostas: 8
    Último Post: 16-01-2007, 22:47
  4. Cabo para antena Wireless Flexivel
    Por mantunespb no fórum Redes
    Respostas: 17
    Último Post: 28-05-2006, 16:20
  5. Cabos Para Wireless
    Por patrickcanton no fórum Redes
    Respostas: 14
    Último Post: 27-08-2004, 17:19

Visite: BR-Linux ·  VivaOLinux ·  Dicas-L