+ Responder ao Tópico



  1. A diferença entre o arrogante e o sábio, é que o segundo sabe que não sabe tudo.

    Estou "desperseguindo" este tópico, você já é o dono da verdade. ( e não leu que a fonte TEM REGULAGEM e nem que os níveis de tensão são para bateria TOTALMENTE DESCARREGADA ).

    Abraço, e tudo de bom.

  2. Única diferença entre uma bateria completamente descarregada e um com meia carga é resistencia interna, com resistencia maior tem mais chances de a fonte super-aquecer e queimar, por isso a indicação de baixar a tensão manualmente. Bateria completamente descarregada também é mais facil de danificar quando se usa alta corrente na carga, mas não quer dizer que com meia carga a alta corrente também não a danifique, só que precisa correntes mais altas.

    Mas se comprar a fonte não deixe de postar os resultados aqui, quanto tempo a bateria durou, quanto tempo o carregador durou, e etc.

    (Veja que eu falo em chances, em probabilidades, as componentes tem variações, sejam os componentes da fonte e sejam os elementos das baterias, então 2 baterias "iguais" em 2 carregadores "iguais" podem ter durabilidades diferentes (E sempre tem), mas seguindo o datasheet do FABRICANTE (Não datasheet do Rubem) o proprio fabricante diz que vai durar X ou Y anos, não seguindo o datasheet o fabricante não garante nada, aí entra o Rubem, que já fez e presenciou muita gambiarra, e diz que geralmente estufa, estoura, vaza, explode... o fabricante não faz ensaio pra ver até os as baterias vão, eles faz baterias de acordo com os padrões do mercado, no fim das contas todas são muito iguais nos limites, tendo durabilidade alta somente em baixa temperatura, flutuação de acordo com a temperatura, e equalização mensal (Algumas unidades desequalizam mais facil, outras menos, pessoal que usa 48 ou 120VDC com carregador comum desse tem esse problema, as vezes 1 das 4 ou 10 baterias dá problema, só 1, as estão intactas, porque? Porque uma celula de menor resistencia é sacrificada e dissipa na forma de calor os excessos, com 1 batera isso também ocorre, já que são 6 celulas dentro da bateria, 6 celulas que não são 200% iguais)

    Se uma fonte de R$ 200 resolve, tem que ser muito burro pra comprar controlador de carga tipo isso:
    http://www.neosolar.com.br/loja/cont...0a-12-24v.html
    (Que pode ser usado em painel solar ou em qualquer fonte de 16-20V)
    A Xantrex tem muito mais renome no mundo, com sistemas solares que duram 30 anos, que a Spark. Não quero desmerecer o responsavel pelos projetos da Spark, o Renzo, mas o projeto é uma fonte pra som automotivo, ele seria capaz de fazer uma boa fonte pra flutuação 24x7, mas não é o caso desse produto.



  3. Prezados

    Lendo este tópico, optei por testar os nobreaks DC.
    Porém tenho vários nobreaks AC, assim surgiu uma dúvida.
    É possível utilizar um nobreak DC ligado a um AC?

    Abraços

  4. Nessa situação o nobreak AC vai operar apenas como inversor.
    Acredite, o inversor da maioria dos nobreak é péssimo, tem rendimento ruim, entrega onda suja demais, queima fácil...

    Mas funcionar funciona.
    (Só que o ruído gerado no inversor pode deixar o comparador do nobreak DC meio doido, um simples filtro LC deve resolver, mas teria que ver se tem mesmo muito ruído e estimar sua frequencia pra calcular o filtro)

    Geralmente dizemos que é BURRICE isso porque você armazenará energia em DC, perderá uns 20 a 40% convertendo pra AC (115V AC), depois perderá mais uns 15 a 20% na fonte DC, e terá DC novamente, então se precisa DC noutra tensão que não a da bateria, tem menos perdas usando conversores DC-DC (Eles tem uns 3V de diferença entrada<>saida, seja step-up pra aumentar a tensão, ou step-down pra diminuir, e a bateria varia de 11 a 14V conforme a carga, então os conversores DC-DC típicos são pra menos de 8V (11V-3V=8V) ou pra mais de 17V (14V+3V=17V), dentro desse range (9 a 16V) tem muuuuuito aparelho que pode ser ligado direto na bateria, sem precisar conversor.

    Inversor específico tem rendimento melhor, duram muuuuito mais, entregam onda limpa, se for pra coisa pouca tem uns Xantrex de 150W. A diferença no rendimento geralmente paga eles em 1 ano de conta de luz (Comparado ao inversor dos nobreaks comuns de 400-700VA).



  5. Minha ideia era deixar cada nobreak com uma respectiva bateria. Mas concordo que vai trazer mais problema do que solução.
    Estou partindo para a alimentação direta nas baterias, vou adquirir um panel POE, calcular a carga dos equipamentos, dimensionar as baterias e ver o que é melhor para carrega-las, sendo que ainda não tenho previsão de quando utilizar energia solar/eólica.
    Rubem, vi que um dos colegas aqui do under comentou uma solução sua, onde usava trafo 15v e controlador solar. Apesar das perdas do trafo, esta seria uma solução robusta?






Tópicos Similares

  1. Fonte Nobreak Para Radio digital ?
    Por Portinari no fórum Redes
    Respostas: 6
    Último Post: 22-06-2017, 10:35
  2. Vende-se RB450G + PATCH PANEL VOLT + FONTE NOBREAK VOLT
    Por alvescomunicacao no fórum Classificados
    Respostas: 0
    Último Post: 04-05-2017, 07:00
  3. Ligacao Fonte Nobreak com Painel Solar
    Por weslly21 no fórum Redes
    Respostas: 15
    Último Post: 10-02-2016, 13:06
  4. Respostas: 10
    Último Post: 29-10-2013, 21:23
  5. Fonte Nobreak - Problemas com Ubiquiti
    Por kakavga no fórum Redes
    Respostas: 15
    Último Post: 26-07-2013, 16:45

Visite: BR-Linux ·  VivaOLinux ·  Dicas-L