Página 2 de 3 PrimeiroPrimeiro 123 ÚltimoÚltimo
+ Responder ao Tópico



  1. Nilton, suas considerações técnicas são perfeitas.
    Estes compartilhamentos na maioria não são estáveis. E mais dia menos dia o vizinho enche e resolve colocar sua conexão diretamente com a operadora.
    Eu tenho um conceito faz muito tempo e já expressei isso. As grandes operadoras são as mais interessadas nestes compartilhamentos. Mas isso já deve estar chegando no limite para eles também. Elas são interessadas na medida que mais usuários chegam ao mundo da internet e se viciam. Então o compartilhamento entre vizinhos só reforça o objetivo deles que é viciar o povo.
    Mais dia menos dia este vizinho vai ter sua propria assinatura.

    No entanto sua reivindicação de ter a conexão com dedicado, isso é inviável para todos os fornecedores. Basta ver como funciona a internet no mundo inteiro. Sempre é em ambiente compartilhado. Nenhuma empresa pode comprar um mega dedicado por um preço mais alto em relação ao link compartilhado e daí revender barato mas manter a característica de dedicado.
    Normalmente o que ouvimos na mídia e nos foruns de consumidores é que deveria ser fornecido este tipo de serviço. Ou seja: comprei 1 mega e quero 1 mega. O erro que acho no modelo é que as operadoras nos seus anúncios publicitários nunca colocam em evidência as características da conexão. Só falam em tantos mega de velocidade. E muitas vezes nem nos seus contratos são claros a respeito.
    Eu quando comecei pagava 1.400,00 por mega dedicado. Daí tu ia querer que eu vendesse assinatura de 1 mega dedicado por 60 reais?
    Hoje já baixou o preço do dedicado, mas ainda assim, só consegue bons preços quem tem volume de compra.
    No entanto reconheço que tem operadora que vende 10 megas mas não entrega isso. Pode até chegar em alguns momentos, mas momentos mesmo. Mas se entregar entre 1 e 3 megas variando dentro do plano de 10 mega, o assinante já está satisfeito.
    O provedor independente precisa então é calcular o número de clientes que vai colocar para cada mega, baseado no perfil de consumo dos seus usuários. Implementar algum serviço de cache para ajudar também é desejável. Assim o cliente se manterá satisfeito.
    E aquele viciado em reloginho de medição, que vá então procurar seu link diretamente com a operadora grande para ele ver o que é gastar com internet.

    Logicamente que estou defendendo os custos de provedor, mas reconheço que não podemos ficar naquela de fazer um plano de até 1 mega mas ficar sempre nos 200kbps. A própria Agência reconhece que isto não é bacana e já tem metas traçadas.
    Atualmente precisamos por resollução cumprir metas de 60% na média de medições e se não me engano de 20% em medição isolada. Mas para atingir 60% tu já deve imaginar que se o provedor não subir bem além dos 20%, não vai atingir os 60.
    E para 2015 a meta já deve subir para 80% na média das medições.

  2. Aqui nos proibimos e já adivertimos o cliente , caso abra uma O.S com reclamação de lentidão e for descoberto o compartilhamento , ele poderá pagar multa ou ter o serviço cancelado.



  3. Embora pareça oneroso, mas aqui funciona da seguinte forma: com o preço dos roteadores com preço de banana, colocamos o roteador em comodato pro cliente, alteramos o hardware para o cliente não resetar o roteador, filtramos os macs dos equipamentos que o cliente vai usar e ainda filtramos o mac do roteador na cpe do cliente, se colocar outro roteador não rola e aí damos a senha wpa2 pro cliente, se distribuir pra vizinhança de nada serve.
    Jmayer.

  4. Citação Postado originalmente por jmayer Ver Post
    Embora pareça oneroso, mas aqui funciona da seguinte forma: com o preço dos roteadores com preço de banana, colocamos o roteador em comodato pro cliente, alteramos o hardware para o cliente não resetar o roteador, filtramos os macs dos equipamentos que o cliente vai usar e ainda filtramos o mac do roteador na cpe do cliente, se colocar outro roteador não rola e aí damos a senha wpa2 pro cliente, se distribuir pra vizinhança de nada serve.
    Jmayer.
    Digamos que a tia do joão vem lá da amazonas com o hiper mega celular S4 com android, e wattsap, instalado doida para falar com os filhinhos dela de "graça" usando a internet do Joãozinho como fica ? rsrs



  5. Isso fica claro pro cliente: nenhum outro equipamento vai funcionar, sempre perguntamos quais equipamentos ele vai usar?
    Se aparecer outro equipamento azar.
    Outra forma que estou estudando é deixar a cpe ligada na lan do roteador e não a wam , com dhcp desabilitado. Fazer uma dmz pra acessar o roteador do cliente.

    JMayer






Tópicos Similares

  1. Respostas: 11
    Último Post: 13-09-2016, 18:49
  2. Aos intendidos de wi-fi
    Por gabrielest no fórum Redes
    Respostas: 10
    Último Post: 04-02-2016, 09:11
  3. % de usuários convertidos para Wi-Fi
    Por ricromero no fórum Redes
    Respostas: 8
    Último Post: 24-04-2008, 14:33
  4. Respostas: 2
    Último Post: 12-01-2005, 22:14
  5. wi-fi torre de babel
    Por lss no fórum Redes
    Respostas: 1
    Último Post: 12-07-2004, 18:48

Visite: BR-Linux ·  VivaOLinux ·  Dicas-L