A rede é a coisa mais fácil de se fazer, é só puxar um 5.8 no cliente e pronto, como já disseram ai pra cima.

Agora a parte de autenticação, é só por limites. Os usuários terão que fazer um cadastro prévio no provedor para habilitá-los na rede, só então, eles poderão efetuar as recargas e utilizar a internet.

As recargas também deverão ter um limite, três recargas no dia, ou 10 na semana, isso ainda é preciso sentar e pensar. Caso o cliente queira usar todo dia por exemplo, pode sair mais vantajoso criar um tipo de assinatura mensal, assim como os clientes residenciais, mas para os hotspots.

Também pode-se impor um limite de banda, devidamente especificado no ato do cadastramento no provedor ou no cartão de recarga, por exemplo, esse cartão vale por 15 minutos ou 100mb, o qual atingir primeiro (esses números também precisam ser avaliados), então se o cara tiver só 100mb pra usar, pra mim não importa se ele colocar até a mãe na rede , uma hora o limite chega e ele cai. Mas lógico, deve existir alguma outra maneira para burlar isso, não tenho muito conhecimento em MikroTik, por isso peço ajuda a vocês.

Obs: Poderia ter um jeito também, de quem já for cliente do provedor (residencial/comercial), usasse os hotspots na mesma velocidade contratada na residencia pelo mesmo valor.