+ Responder ao Tópico



  1. Falou tudo...
    Temos um VARAL que chamamos de rede.

  2. Citação Postado originalmente por naldo864 Ver Post
    putzzz voce parece que viveu minha vida o primeiro dedicado custou r$ 3 600,00 por mes 3 mega eu tive que fazer um milagre com cache para colocar 300 clientes com 256 kbps cada .
    osso
    Esta ai o que um conhecimento aprimorado, ralado e dedicado faz, faz coisas que para muito é impossível, mas para quem sabe fazer "Faz ao vivo e se fira nos trinta". Conhecer e saber o que tem que ser feito é A DIFERENÇA.
    Mandou super bem ai naldo864



  3. Citação Postado originalmente por naldo864 Ver Post
    camaradas aqui em são paulo ,uma coisa realmente que me impede de melhorar a internet em materia de velocidade e que ainda trabalhamos com wireless .
    ok wireless hoje em dia com equipamento certo da para ter ate 700 mega de conexão para um cliente masss ...e logico um cliente final não aguenta o custo do equipamento ....alias nem a gente .
    so fazemos isto para backbone e olha la .
    mass uma coisa que impede o crecimento (lamento sair do debate principal mas ele ia cair nisto mesmo) e o seguinte o provedor que trabalho depos de muita pesquisa e com experiencia hoje em dia em materia de estrutura ja podemos chegar a um patamar de vender os 50 mega por r$ 59,90 em fibra otica para o cliente final .
    mass o que impede e muito simples ,aluguel de um poste aqui e na media r$ 5,85 por poste .
    fora o engenheiro para fazer o projeto para a concessionaria de energia liberar seu uso .
    se fosse mas facil para quem esta no mercado poder usar os postes de rede eletrica sem muita burocracia mas sem gastar uma fortuna ate por que voce pode criar a rede com qualidade mas ate chegar aos clientes para a rede se pagar voce ja esta morto .

    ao meu ver deveria ser free os postes e no maximo pagar o engenheiro para fazer o projeto e uma taxa anual igual da anatel para a concessionária tava bom demais .

    a burro cracia impede a tecnologia de evoluir .

    ai fica igual ao tema principal (queima uma floresta inteira para fazer churrasco de porco )......


    afffffff vou trabalhar que ganho masss.....
    pra acabar com essa cobrança abusiva dos postes a Anatel já definiu que quando não houver acordo em a concessionaria e o provedor fica estabelecido em R$ 2.43 por poste. e olha da pra entregar sim de 5 a 10 mb para o cliente sim, com equipamentos M5, claro antes e base station, acredito que da até uns 40 clientes em cada basestation.
    e volto a dizer ninguém precisa de 50Mb

  4. Felizmente vejo que estamos chegando a um denominador comum... cheguei a me preocupar alguns tópicos atrás...

    O que vemos aqui é um encontro de duas correntes, uma como consumidor e outra como provedor. As duas tem seus argumentos e tal...
    Como consumidor logicamente queremos tudo ao nosso alcance e no menor tempo possível. A tecnologia anda a passos rápidos.
    Eu comecei com um NE Z800 https://www.google.com.br/search?q=n...20%3B868%3B512

    Depois TK85, depois CP500 com CPM... aí sim os horizontes começaram a clarear com banco de dados dbaseII que era o xodó de consumo na época.

    Não como um entendido, mas como um simples usuário como continuo sendo hoje. Editor de texto depois veio o "word star" onde tínhamos que decorar todas as teclas de atalho como disse o outro companheiro mais acima.

    Quando víamos algo novo, os olhos brilhavam. Mas nunca coloquei a culpa pela demora em evoluir os equipamentos em ninguém. O avanço tecnológico é assim mesmo... Mas um dia vai nos alcançar o que hoje é considerado a última palavra... mas sempre haverá uma "ultima palavra" e sempre estaremos na ânsia de alcança-la.

    Para fazer uma comparação usando um exemplo que foi citado mais acima, o sujeito que está lá no meio do mato, que só tem energia elétrica, não tem estrada, não tem escola, não tem posto de saúde, etc etc, também já não está ficando contente com o que tem.... e briga para ter uma internet "saudável" lá.
    Mas talvez se esqueça que tem "n" coisas mais necessitadas, como a estrada, escola e saúde.... e por isso não reclama do óbvio e básico que está faltando, mas talvez se queixe que não tem internet ou que tem mas não está boa.
    Se temos problemas nos centros urbanos o que então dizer lá do interior? Mas não, ele não reclama da estrada. Parece que a tecnologia deixa todos nós entorpecidos.
    Mas com certeza os tempos estão mudando, não na velocidade que gostaríamos mas estão mudando.
    Temos muita coisa para mudar ainda. A internet apesar de estar em alta na sua popularidade, ainda não é um serviço essencial.
    Talvez esteja sendo dada a ênfase errada no serviço por parte da maioria dos usuários.
    A começar pelas escolas onde professores aceitam trabalhos na base do control C e control V. O estudante de hoje está sendo viciado em passar a perna com este tipo de conduta.
    Por isso vemos jovens que aparentemente vão bem na escola mas que ao escrever um simples texto, ou interpretar o que está escrito, se enrola todo.
    Temos observado pais que fazem assinatura de planos de internet com a alegação que precisam para seus filhos irem bem na escola. Ledo engano. Estes jovens já aprenderam até a passar a perna nos seus pais. O que eles querem mesmo é se enfiar num Facebook.

    Mas como provedores, ( os que o são ) sabem dos percalços para chegar até aqui. Também sou do tempo que 1 mega era um absurdo. E ainda é em muitos lugares. Provedor, principalmente em cidade pequena, ( não sei como é em cidades maiores ) está sempre a procura de novas tecnologias. Por isso não gosto do jargão que é muito utilizado na mídia, que empresário é sempre o culpado, o sem-vergonha, que só quer explorar.
    Vemos excelentes exemplos de progresso, de desenvolvimento, que começaram pequenos e hoje estão estabilizados.

    "Vamo que vamo". Não vamos deixar queimar os porcos, mas vamos assando na calma.. até porque carne de porco precisa ser bem assada para não levar a uma contaminação com possíveis ovos de Tenia, hehehe!!!
    Ou seja, vamos avançando no desenvolvimento, mas com segurança.



  5. Citação Postado originalmente por fmcjunior Ver Post
    pra acabar com essa cobrança abusiva dos postes a Anatel já definiu que quando não houver acordo em a concessionaria e o provedor fica estabelecido em R$ 2.43 por poste. e olha da pra entregar sim de 5 a 10 mb para o cliente sim, com equipamentos M5, claro antes e base station, acredito que da até uns 40 clientes em cada basestation.
    e volto a dizer ninguém precisa de 50Mb
    e

    e possivel sim de 5 a 10 mas para cliente que quer pagar r$ 50,00 por mes e quer internet de qualidade ou seja uma rede que chega ao google em 3 ms e bate o download em 1024 kbps 24 horas por dia tem que ralar muito .
    ninguem realmente precisa de 50 mb em casa mas as grandes vendem isto mas não explicam isto de verdade ok.
    ai a gente tem que se igualar a eles ou morre...






Tópicos Similares

  1. NFS - exportação do /home
    Por ederlab no fórum Servidores de Rede
    Respostas: 2
    Último Post: 25-03-2005, 10:40
  2. migração do exchange para o sendmail
    Por fabiopodium no fórum Servidores de Rede
    Respostas: 1
    Último Post: 02-08-2002, 09:21
  3. Respostas: 6
    Último Post: 01-08-2002, 09:39
  4. Atualização do Servidor de Impressão?
    Por no fórum Servidores de Rede
    Respostas: 1
    Último Post: 24-07-2002, 20:37
  5. Configuração do LILO
    Por no fórum Servidores de Rede
    Respostas: 2
    Último Post: 06-05-2002, 19:17

Visite: BR-Linux ·  VivaOLinux ·  Dicas-L