Você tem então um carregador muito bom, que alimenta os consumo somente até as baterias baixarem pra uns 42V (10,5 por bateria), é uma proteção importante que EU ainda não tinha visto em carregadores 48V (Já ví Proteco, mas nunca encostei). Se esse tem, realmente não tem como fazer a gambiarr... digo, a adaptação técnica que citei.

Quanto a 2 carregadores com as saídas em paralelo, o problema disso é que o consumo não é dividido igualmente na maioria dos carregadores. Fonte chaveada sempre tem ruído, usando em paralelo é normal uma fonte atrapalhar a outra de modo que avulsas duram 6 anos e em paralelo criam problema em 3 anos. Então não posso recomendar ligar fonte chaveada ou trafo em paralelo, funcionar funciona, mas fica longe de equalizar o consumo, e COSTUMA dar problema mais cedo. Se tem um carregador muito bom ("Muito bom" pra mim é do nível de Xantrex, não só com microcontrolador, mas sim com microprocessador) ele vai saber lidar bem com uso paralelo. Não sei se Proteco tem uma saída bem caprichada (Depois do trafo vai pra um diodo rapido, uma bobina, então um capacitor: isso é uma fonte comum. Uma boa fonte vai ter mais uma filtragem LC depois disso, ou talvez algum ajuste via mosfets pra evitar sobre-consumo (Proteção contra curto é facil, difícil é proteção contra alto consumo tipo 15A). Pra saber se vai durar em paralelo teria que testar, ou abrir e ver o circuito.