Página 3 de 3 PrimeiroPrimeiro 123
+ Responder ao Tópico



  1. #13
    Ricardo Romero Avatar de ricromero
    Ingresso
    Apr 2008
    Localização
    São Paulo / Interior
    Posts
    923

    Padrão

    Citação Postado originalmente por 1929 Ver Post
    Olá rapaz... quanto tempo.
    Se não estou enganado você é que trabalhava na Dell em Eldorado do Sul, não?

    Santiago, precisamos aprofundar mais estes cálculos para o rts/cts, pois o tdma está ficando desacreditado para mim..
    Boa Tarde @1929

    Sou eu mesmo, mas já sai de lá ( da Dell ) ha uns 6 meses já ( deu no saco ).......rsrsrsrsrs

    Acabei voltando aqui para a minha Terrinha mesmo ( Interior de SP ) e cá estamos........rsrsrsrsrsrsrs

    E agora em definitivo montando um provedor.

  2. #14

    Padrão

    Citação Postado originalmente por 1929 Ver Post
    Olá rapaz... quanto tempo.
    Se não estou enganado você é que trabalhava na Dell em Eldorado do Sul, não?

    Santiago, precisamos aprofundar mais estes cálculos para o rts/cts, pois o tdma está ficando desacreditado para mim..
    1929, vamos avançar sim nesse tema do rts-cts. Eu já desacreditei do TDMA há um bom tempo, pois não consigo notar na prática nenhuma diferença em usar ou não usar.

    A forma como eu tenho feito aqui para conhecer melhor aqui foi a seguinte: Eu peguei um material teórico de referência (anexo) e tenho estudado bastante ele tentado aplicar na prática. Esse material trata: O protocolo CSMA-CA e o padrão IEEE 802.11 e foi elaborado por Eduardo Hargreaves, do Departamento de Engenharia de Sistemas da UFRJ, onde o autor apresenta algumas das características das redes sem fio tentando mostrar porque o protocolo escolhido pelo IEEE para ser usado nas redes locais sem fio foi o CSMA. Logo depois as características do padrão 802.11 são abordadas e um modelo analítico de avaliação da perfomance do 802.11 é apresentado.

    Se está descreditado no TDMA vai ficar ainda mais depois de ter contato com esse trabalho, pois o autor já esclarece logo no começo que:

    "Nas redes de computadores o tráfego é dito ser em rajadas ou seja, uma estação gera tráfego durante muito pouco tempo mas quando o faz necessita de muitos recurso da rede. Devido a esta característica os métodos de alocação fixa como o TDMA e o FDMA não são uma boa solução. É mais sensato pensar num método onde toda a banda seja alocada a um único usuário durante um curto período de tempo. O jogo neste caso é como controlar o acesso a este canal compartilhado de uma forma que a banda de transmissão seja dividida de forma eficiente entre os muitos usuários".
    Miniaturas de Anexos Miniaturas de Anexos csma_ca_eduardo.pdf  



  3. #15

    Padrão

    Santiago, na teoria tudo claro.
    Mas estes cálculos para os modelos de estudo são teóricos.
    Na prática o que vemos é a dificuldade de estabelecer os valores melhores para RTS e para o Frame que são os dois valores que dispomos para "acertar" o fluxo da rede.
    E mais o ACK para estabelecer o tempo ideal para a estação em relação ao AP. Este último me leva a crer que o ideal seria mesmo utilizar o ACK automático tanto no AP como na estação. E procurar melhorar a instalação naquela estação que mostra um ACK mais alto.
    Porem já notei que uma determinada estação pode estar mostrando um ACK baixo num dia e noutro estar lá em cima.

    Apesar do artigo dizer que o RTS é menos sensível ao número de estações, o que notei é que o comportamento muda a medida que muda o número de estações. E como o próprio artigo salienta, não existe um mecanismo flutuante para se adequar a situação do momento.
    Mas que mesmo assim é melhor usar RTS/CTS.

    Agora o que observei na prática: um valor que parece bom para algumas estações, cria uma degradação em outras, chegando ao ponto do usuário reclamar que não está conseguindo abrir completamente páginas, ficando alguns elementos da página sem carregar.

  4. #16

    Padrão

    Realmente é um grande desafio determinar o valor ideal do Frame. Para chegar a esse valor ideal a partir de tentativa e erro é totalmente inviável. Imagina um cenário com 100 clientes conectados na base.

    Teria que acessar cada cliente e configurar um a um. Para chegar a esse valor seria somente através de simulação mesmo, porém eu não tenho conhecimento suficiente e nem acesso a esses simuladores.

    O que eu fiz foi fixar para que seja utilizado o RTS em casos que o frame seja maior que 2300, seguindo a orientação de que em pacotes pequenos não é viável, pois o prejuízo causado pelo aumento de overhead seria maior do que o aumento da probabilidade de colisão de pacotes.

    Ou seja, eu na realidade escolhi um valor e acreditei que ele seja bom. E na minha análise realmente foi, pois aumentou a capacidade de clientes conectados, quando comparado a um cenario sem uso de rts-cts.

    Agora pode acontecer de que um outro valor seja melhor ainda para meu caso. Isso ainda não testei.