Página 2 de 3 PrimeiroPrimeiro 123 ÚltimoÚltimo
+ Responder ao Tópico



  1. #21

    Padrão Re: Roteador doméstico + Antena externa

    Citação Postado originalmente por rubem Ver Post
    SXT tem angulo oficial de 25 graus, ME PARECE que são 25 nas SXT Lite, e 30 na SXT 5Hnd. Mas de qualquer forma é muito aberto pra uso como cliente. Se não fosse pela sensibilidade ótima e alta potencia os SXT ficariam limitados a cliente distantes no maximo 1,5Km igual CPE da Oiw, Kodama, Elsys...
    Eita, agora você me preocupou quanto à SXT. Esses 25º de abertura + essa grande sensibilidade dela não vão captar muito ruído? Imagina ela captando sinal de dezenas de APs há vários quilômetros de distância, deve ficar um caos.
    Eu gostei bastante da SXT, não queria procurar outra solução ou mesmo ficar com a AirGrid por causa do ângulo de abertura, até por que airOS não é nada comparado ao ROS. Por acaso não existe alguma técnica para fechar mais o ângulo de um rádio sem prejudicá-lo? Se conseguem tornar antenas omni de roteadores mais ou menos setoriais usando alumínio, quem sabe dê para tornar setoriais em algo mais próximo de direcionais né, mas isso seria gambiarra.

    Não relacionado a isso aí, mas é uma pena a SXT Lite5 não ter porta Gigabit, em distâncias pequenas, onde ela consegue passar mais de 100Mbps não é possível usar toda a capacidade dela. E como ela salva as configurações? Ela parece não ter armazenamento interno...

    A propósito, uma antena é considerada direcional abaixo de um determinado ângulo de abertura (qual?) ou elas são 0º, dependendo então da largura da antena para a exatidão do alinhamento?

    E outra, o que é mais importante olhar em uma antena, dependendo da necessidade (alcance, qualidade do sinal, etc.): o EIRP final ou TX e ganho da antena separadamente?
    Última edição por TsouzaR; 01-06-2014 às 00:58.

  2. #22

    Padrão Re: Roteador doméstico + Antena externa

    O mais importante e o troughput passante quando voce quer troughput alto, ou o alcance quando voce quer alcance altio :-)

    Antena aberta (60º) causa problema de aumentar ruído de fundo ou cair troughput em hardware domestico, tipo chipset RTL8196 e cia (Ou o RTL8186 antigo). UBNT e MK tem chipsets bons, com um software que sabe lidar muito bem com ruído, eles estão em "outro patamar" comparado a Aquario, DLink, Encore, Oiw, GTS, Smartlan.

    Se quer MK com angulo pequeno o jeito é antena de grade 5GHz, e uma RB Groove. Eu só usei a Groove 2HN, e putz, ele deixou meu atual UBNT Bullet M2 no chinelo, estabilidade fantastica com visada parcial.
    Grade 5GHz 28dB me parece que estava uns R$ 120, é até menor que grade 2,4GHz de 24dB, se levar em conta groove+antena realmente fica mais caro.

    Mas não precisa ter receio de ruído alto em SXT ou NS, eles estão num nível bem acima de marcas domesticas (Exceto umas unidades problemáticas, toda linha de montagem tem). NS Loco é mais barato e simples, mas ainda assim fica acima da maioria das RB's populares tipo GTS, Oiw, Elsys, Intelbras/TP-Link.
    (A Intelbras tem linha profissional desde 2012, elas está melhorando muuuuito ultimamente (Já foi um lixo total, até 2011), mas a CPE 5GHz deles não é fantastica a ponto de concorrer com SXT. Entre NS Loco e Intelbras eu iria de Intelbras, mas acima disso (NS, Airgrid, Rocket Dish, SXT, Groove) a CPE Intelbras barata não consegue competir)



  3. #23

    Padrão Re: Roteador doméstico + Antena externa

    Citação Postado originalmente por rubem Ver Post
    O mais importante e o troughput passante quando voce quer troughput alto, ou o alcance quando voce quer alcance altio :-)
    É lógico, né cara, hahaha. Você disse em um post anterior que a SXT pode ter um bom throughput mesmo com sinal baixo por causa da sensibilidade. Mas e quanto a perdas? Estar conseguindo passar 50Mbps não indica que está passando com 100% de integridade.

    Como o começo desse último post seu deve ter sido escrito pelo Capitão Óbvio, minha dúvida ainda não foi sanada. Suponhamos que eu esteja procurando algo para fazer um PtP entre dezenas de quilômetros, em que eu tenho que atentar dentre os itens a seguir (porque claro, tem mais coisas que importam): EIRP, TX ou ganho da antena?

    Cara, obrigado por estar ajudando. Tu está sendo pra mim um mestre nessas questões aí.
    Queria poder adicionar reputação, mas sei lá o que esse fórum tem que não permite.

  4. #24

    Padrão Re: Roteador doméstico + Antena externa

    PTP distante precisa antena bem direcional (2 ou 3º), com radome pra evitar interferencias laterais ou traseiras, e o que importa relativamente pouco é a potencia do hardware, porque hoje é comum radio com 600mW, e com isso numa antena de 32dB tem PTP de 80 ou 90Mbps de quase 100Km. Pelo preço desses hardware eu acho isso um resultado excelente.

    Quando você tem banda medida de digamos 50Mbps, e sua placa de rede é de 100Mbps, não quer dizer que terá 50% de perdas, o roteador simplesmente não aceita do computador novos pacotes então o computador "não envia" mais que 50Mbps. Geralmente quando NOS FORUNS se fala algo tipo "Consegui 70Mbps com 2 NSM5 em 20Km" significa algo com perda baixíssima, tipo 0,5% e olhe lá. Quando o FABRICANTE fala em "Até 30Km" de alcance geralmente está falando em banda baixa (Tipo 9Mbps em modo 802.11N) com perda tipo 10%. As perdas ocorrem por excesso de ruído de outros equipamentos (Que varia conforme o local, não tem como saber de outro jeito sem ser testar), por SNR variando devido a zona de fresnel parcialmente obstruída (Sinal pode refletir na obstrução e chegar com alguns nanosegundos de atraso, isso tira poder de processamento da etapa de RF, e nisso que MK e UBNT são muuuuuuuuuito melhores que coisas tipo Dlink), ou por sinal fraco devido a distancia. Na maioria dos PTP's em 5GHz de distancia tipo 10Km pra cima a zona de fresnel geralmente está 100% limpa, afinal geralmente se usa torre, 30m de torre e 12cm de inclinação da terra a cada km permite zona de fresnel livre de pelo menos uns 10m (É normal arvore de 20m em boa parte do brasil).

    Cada caso é um caso, onde não tem jeito de desobstruir a zona de fresnel o negocio é aumentar o EIRP e usar MIMO. Onde não há necessidade de banda full-duplex grande (50Mbps de TX, 50Mbps de RX) pode usar SISO e se não tiver ruído pode usar equip. de EIRP menor (Inclusive pra não atrapalhar seus outros equipamentos), não dá pra exagerar tipo antena de 34dB em radio de 63mW, melhor então um rocket dish de 23dB com etapa de RF nuns 125mW.
    E na pior das hipoteses usa MIMO, antena com radome, e antena tipo 34dB, com radio de uns 600mW, equip. pra bandas grandes geralmente usa MTU maior que o normal pra ter banda maior. Tipo, seu TPLink 941 tem MTU de 1470 a 1500 bytes, o roteador no equipamento wifi (Digamos um Intelbras APM) roteia os pacotes de modo que possa usar no PTP um MTU tipo 4000 bytes, com isso ele consegue com a mesma etapa de RF uns 100Mbps onde um SXT ou Airgrid conseguiria uns 30Mbps, não é apenas questão de etapa de RF, o roteamento é diferenciado (Mas isso é coisa recente nos radios acessíveis, até uns 5 anos isso só existia em equip. de R$ 7000, hoje tem nos de 700. Esses equip. tem etapa de RF muito boa, tem potencia de saída boa, sensibilidade boa, mas pra ter troughput excelente usam padrões proprietários bem mais eficientes que NV2 ou Airmax (Que não são ruins, são pra outro tipo de aplicação "menos extrema"), então ptp bom geralmente se faz com 2 equip. iguais usando alguma tecnologia proprietária, porque os padrões (802.11N, por exemplo) tem muitas limitações, mas não quer dizer que ele não seja mais que suficiente pra PTMP.



  5. #25

    Padrão Re: Roteador doméstico + Antena externa

    Citação Postado originalmente por rubem Ver Post
    PTP distante precisa antena bem direcional (2 ou 3º), com radome pra evitar interferencias laterais ou traseiras, e o que importa relativamente pouco é a potencia do hardware, porque hoje é comum radio com 600mW, e com isso numa antena de 32dB tem PTP de 80 ou 90Mbps de quase 100Km. Pelo preço desses hardware eu acho isso um resultado excelente.
    Eita, então essa RB951 que estou querendo adquirir para a rede interna deve se sair super bem com seus 1000mW (30dBm) de potência + duas antenas 2.5dBi, né? Ou isso quer dizer que a rede vai ser eficiente onde ela alcançar, mas vai alcançar pouco por causa do ganho pequeno das antenas?

    Outra coisa: nos vídeos que vi do pessoal configurando SXT, eles geralmente deixam as duas antenas para tanto TX quanto RX. Que vantagem isso vai dar se ambas vão estar fazendo a mesma coisa, com o mesmo alcance e a mesma potência? Se eu habilitar uma somente para TX e outra somente para RX vai melhorar algo?

    Citação Postado originalmente por rubem Ver Post
    Tipo, seu TPLink 941 tem MTU de 1470 a 1500 bytes, o roteador no equipamento wifi (Digamos um Intelbras APM) roteia os pacotes de modo que possa usar no PTP um MTU tipo 4000 bytes, com isso ele consegue com a mesma etapa de RF uns 100Mbps onde um SXT ou Airgrid conseguiria uns 30Mbps
    Quer dizer que, se eu simplesmente aumentar o MTU na SXT e na torre do provedor, vou conseguir mais banda entre os dois?

    Citação Postado originalmente por rubem Ver Post
    usam padrões proprietários bem mais eficientes que NV2 ou Airmax (Que não são ruins, são pra outro tipo de aplicação "menos extrema"), então ptp bom geralmente se faz com 2 equip. iguais usando alguma tecnologia proprietária, porque os padrões (802.11N, por exemplo) tem muitas limitações, mas não quer dizer que ele não seja mais que suficiente pra PTMP.
    Falando nisso, lembrei de uma coisa que o RouterOS podia ter que é a possibilidade de usar NV2 em Virtual AP. Isso seria perfeito para permitir que outras RBs se comunicassem usando esse protocolo enquanto outros equipamentos não-Mikrotik usariam 802.11a/b/g/n na rede wireless "física".

    Só a fim de comparação e usando algumas coisas que você falou anteriormente, acha que, ignorando interferências, saturações e todos demais problemas específicos da frequência 2.4GHz, a configuração atual do PC Cliente-AP, com antena de grade Aquário 25dBi e placa PCI Ralink RT2561 com potência de 20dBm se sairia melhor que a SXT em alguma coisa (alcance, throughput)? Afinal, são 45dBm de EIRP e todo o poder de processamento da máquina (CPU 1.8GHz, 2GB RAM...).

    E quanto à SXT Lite5 não ser homologada, tem algum problema pra mim, que não sou provedor nem tenho SCM, usar essa CPE? A Computech vende ela com homologação, mas são uns R$40 a mais que na NR Store.

    Obrigado, até mais.

  6. #26

    Padrão Re: Roteador doméstico + Antena externa

    A RB951 é pra uso interno, pra rotear alguma coisa dentro de ambiente soho, talvez até fazer load balance, e operar como um AP de uso local. A Cisco e a Linksys sempre tiveram AP's com antenas de 2 a 3dB de alcance grande e estabilidade muuuuuito superiores aos TPLink com antena de 5dB.

    Em casa eu preciso alcance e estabilidade então usaria um equipamento 802.11N em 1x1, na empresa precisa banda alta pros aplicativos via rede então usaria 2x2. Tem que ver o que esse video da RB951 queria, se é só dar um exemploele conseguiu, qualquer uso é um exemplo. Teria que ver se essa RB951 faz MIMO, se ela não é do tipo antena 1 RX, antena 2 TX, mas fixos, de modo que a banda final conseguivel não é tão grande quanto os equip. que fazem RX e TX simultaneamento nas 2 antenas.
    (Fixa RX em uma e TXem outra melhora o alcance e estabilidade nuns casos, desde a RB133 com cartões Engenius (Ambos de 2001 provavelmente) isso é possível e na época era o que tinha de acessível pra PTP de longa distancia, RX e TX em antenas separadas)

    Quanto a MK em PC x86, funciona mas é ruim. Um Pentium dualcore G860 de 3GHz, com 4GB de Ram, deve dar na mesma capacidade final que uma RB 1200, com 1GHz de proc. e 512MB de Ram. Sistemas otimizador pra ARM, PPC e cia geralmente tem desempenho muito melhor com poucos recursos que em ambiente x86. Dia que tiver um MK x64 a coisa talvez melhore, mas duvido, MK em RB's tipo 1100x2 (Dualcore de (Acho) 1GHz) se sai muuuuuito bem, enquanto na plataforma x86 falta suporte a multiplos nucleos, falta acessar muita memoria, etc.
    Quanto a placas PCI baratas em antena de grade, as melhores placas PCI são bem ruinzinhas comparado a digamos R52HN, o barramento PCI é ancião mas o miniPCI também, adaptador PCI>miniPCI não resolve, um sistema x86 vai consumir recursos a toa sendo que existem sistemas pra ppc, arm ou qualquer risc, que fazem o mesmo com muuuuuuuuito menor hardware.

    RB com cartão miniPCI é muito usado porque é uma plataforma muito versátil, poderia evoluir pra miniPCI-e? Poderia, mas não tem espaço pra muito hardware nesses cartões, não tem "motivo" pra essa mudança ainda (O barramento PCI é lerdo mas é mais que suficiente pra telecom, quando tiver cartões pra 802.11AC de 800Mbps talvez a coisa mude). Tem outras opções, tipo com processadores AMD Geode, ou com Intel tipo a RB Yanomami, são muito parudos. Uns modens ADSL Alcatel DOMESTICOS de 1998/2000 tinham proc. risc Intel e eram extremamente estaveis, uns rodam até HOJE sem travar, sem perder pacotes, sem precisar "tirar da tomada porque travou" por anos e anos, o mundo risc (Que meio que deu origem a ARM e o atual sucesso do Android) é economico e estavel, o mundo IBM x86 é uma serie de gambiarra que vem se arrastando desde 1984, esse mundo IBM tem que ficar se preocupando em limitar o acesso do sistema a certas camadas porque o usuario poderia fazer muita bobeira e tal, isso gasta processamento, enquanto risc não tem esse perigo.


    Ah, esqueci de responder antes, toda RB ou UBNT tem memoria nand pra armazenar as configs, igual qualquer roteador domestico tem 2 a 4MB pra isso, eles não precisam bateria interna pra manter dados (Mas perdem a hora quando a alimentação é cortada). O armazenamento via microSD é espaço extra, pra logs ou backups de config., mas é desnecessario pra 99% dos usuarios disso.
    (UBNT tem outro tipo de usuario, usuario de SO completo (Linux, windows, mac), por isso o armazenamento de config's tem que ser feito via backup das configurações noutra maquina, igual qualquer roteador domestico. A MK vem da Letonia, um ambiente completamente diferente dos EUA da UBNT, por isso approach's tão diferentes em tudo, é praticamente a diferença de componentes eletronicos EUA x URSS nos anos 70 e 80 (Ou as valvulas dos anos 50 e 60))



  7. #27

    Padrão Re: Roteador doméstico + Antena externa

    Citação Postado originalmente por rubem Ver Post
    Em casa eu preciso alcance e estabilidade então usaria um equipamento 802.11N em 1x1, na empresa precisa banda alta pros aplicativos via rede então usaria 2x2. Tem que ver o que esse video da RB951 queria, se é só dar um exemploele conseguiu, qualquer uso é um exemplo. Teria que ver se essa RB951 faz MIMO, se ela não é do tipo antena 1 RX, antena 2 TX, mas fixos, de modo que a banda final conseguivel não é tão grande quanto os equip. que fazem RX e TX simultaneamento nas 2 antenas.
    O vídeo ao qual me referia era sobre a SXT, mas é a mesma coisa da RB951 em questão de wireless. Nas duas tem como atribuir cada antena para RX, TX ou ambos, isso indica que elas são capazes de fazer MIMO? Na datasheet da RB951 fala que ela é MIMO 2x2, mas na da SXT não diz nada sobre isso.
    E quer dizer que 2x2 tem menos alcance e estabilidade que 1x1?

    Citação Postado originalmente por rubem Ver Post
    Quanto a MK em PC x86, funciona mas é ruim. Um Pentium dualcore G860 de 3GHz, com 4GB de Ram, deve dar na mesma capacidade final que uma RB 1200, com 1GHz de proc. e 512MB de Ram. Sistemas otimizador pra ARM, PPC e cia geralmente tem desempenho muito melhor com poucos recursos que em ambiente x86. Dia que tiver um MK x64 a coisa talvez melhore, mas duvido, MK em RB's tipo 1100x2 (Dualcore de (Acho) 1GHz) se sai muuuuuito bem, enquanto na plataforma x86 falta suporte a multiplos nucleos, falta acessar muita memoria, etc.
    Na verdade, o PC Cliente-AP roda Linux. Eu nem mencionei Mikrotik ao falar dele, homi. Hahaha.

    Citação Postado originalmente por rubem Ver Post
    Ah, esqueci de responder antes, toda RB ou UBNT tem memoria nand pra armazenar as configs, igual qualquer roteador domestico tem 2 a 4MB pra isso, eles não precisam bateria interna pra manter dados (Mas perdem a hora quando a alimentação é cortada).
    Ué, no routerboard.com não cita esse armazenamento em nenhuma RB que eu vi. A RB433AH por exemplo tem 64MB para salvar as coisas, mas no site se quer é mencionado isso. Eu queria saber quanto a 951 tem, pretendo usar uma VM com Linux no MetaROUTER para algumas coisas, mas não sei se o espaço é suficiente para isso.

    Ah, ou esse fórum é muito diverso, entre pessoas que sabem realmente alinhar e configurar uma antena e outros que não sabem nem diferenciar os pontos cardiais, ou as SXT tem lotes com performance inferior. Em alguns tópicos vejo pessoas dizendo que fizeram PTP de 1 ou 3Km aproximadamente e estão com CCQ baixo, passando pouca banda, já outras dizem que fecharam 7Km usando SXT passando uns 45Mbps.

    É curioso, as SXT Lite são as menos lite em desempenho dentre todas. A Mikrotik nomeia as RBs de acordo com presença de sensores, beepers e USB ao invés de tomar como base o que o produto visa fazer primariamente.

    E sobre a questão da homologação que falei no post anterior, tenho que me preocupar com isso?
    Última edição por TsouzaR; 03-06-2014 às 21:25.

  8. #28

    Padrão Re: Roteador doméstico + Antena externa

    A SXT Lite5 faz MIMO.
    RX e Tx separado existe desde "sempre" em cartões mini-PCI ou PCMcia pra telecom, mas mimo só chegou com 802.11N.

    O armazenamento interno está lá em toda RB, das SXT é 64MB mesmo, as vezes está no folder de vendas, as vezes só no manual:
    http://tec-wi.com.br/site/?p=489

    Homologação... está mais pra questão de ética do que risco de fiscalização. A Anatel deve fiscalizar 10 ou 20 empresas no país todo por mes, num universo de 500 mil empresas com equip. de telecom isso não é uma amostragem significativa, ela praticamente só atende denuncia.



  9. #29

    Padrão

    Citação Postado originalmente por rubem Ver Post
    O armazenamento interno está lá em toda RB, das SXT é 64MB mesmo, as vezes está no folder de vendas, as vezes só no manual:
    http://tec-wi.com.br/site/?p=489
    É pouco, mas ainda bem que a 951 interna tem suporte a USB.

    Citação Postado originalmente por rubem Ver Post
    Homologação... está mais pra questão de ética do que risco de fiscalização. A Anatel deve fiscalizar 10 ou 20 empresas no país todo por mes, num universo de 500 mil empresas com equip. de telecom isso não é uma amostragem significativa, ela praticamente só atende denuncia.
    Ok então, vou ver se incluindo frete não vai ficar muito caro comprar na Computech ao invés da NR Store.

    Um detalhe que eu tinha visto algum tempo atrás mas só agora me lembrei são os esquemas de radiação da SXT. Ela parece radiar para as laterais e para trás, enquanto para frente parece não ir muito longe (http://i.mt.lv/routerboard/files/sxt-patterns.pdf). É a única coisa que está me preocupando agora em relação a ela. Estou achando que a quantidade de ruído/interferência vai ser muito grande. Embora aqui não tenha muitas redes 5GHz ainda, as que existem são mal configuradas, exageram no EIRP, não alinham direito, colocam setoriais em tudo quanto é canto, etc.
    Teria algo a dizer sobre isso? Essa irradiação dela aí não deixa muito a desejar não?

    Até mais.

  10. #30

    Padrão Re: Roteador doméstico + Antena externa

    Quase toda antena tem um diagrama de irradiação que preocupa, e o problema de hardware barato (Oiw, Elsys, GTS) é não ter etapa de RF e chipset que saiba lidar com esses ruídos. Talvez SXT teria desempenho melhor com antena melhor, mas pro tamanho e preço digamos que está excelente.

    Alias, pelo tamanho dele é bem facil pegar uma panela de aluminio e transformar em radome se precisar :-)
    (Aluminio batido, ou "Ararense", toda cidade maior tem alguem que compra latinha e transforma nessas panelas, são baratas, e por não serem lisas elas dissipam muita coisa)

    Já fiz muita antena caseira (Quando eu não trabalho com eletronica meu hobby é eletronica), yagi, patch, multipatches, biquad, biquad dupla ou quadrupla, testando elas em hardware barato (Chipset RTL8186) o desempenho é meia-boca, mas hora que coloca num MK o desempenho melhora muuuuuito. Alias, quantas vezes já configurei MK sem antena, só com o pigtail, e aquele misero pino do plug do pigtail opera como uma antena de uns 0,5dB e permite conexão proxima.

    Tem local (Cliente) que com roteador comum nem escaneia seu SSID, você mantém a antena (De grade, por exemplo) mas troca por RB com cartão que não só escaneia como conecta e tem CCQ tipo 80%. O hardware MK compensa qualquer problema em antena. Eu até diria o mesmo der UBNT, mas tem excessões, tipo Bullet ou NS Loco, eles são melhores que roteadores domesticos, mas não fazem os milagres que RB+cartão ou rocket dish ou airgrid fazem.



  11. #31
    Alex Rock Avatar de alexrock
    Ingresso
    Jan 2006
    Localização
    S. J. do Rio Preto-SP
    Posts
    828

    Padrão Re: Roteador doméstico + Antena externa

    Citação Postado originalmente por rubem Ver Post
    Quase toda antena tem um diagrama de irradiação que preocupa, e o problema de hardware barato (Oiw, Elsys, GTS) é não ter etapa de RF e chipset que saiba lidar com esses ruídos.
    Acredito que a diferença seja justamente a etapa de rf, pois todos os UBNT e Mikrotik são Atheros, e muitos TP-Link também são, a maioria das vezes os mesmos Chipsets. O que muda é o sofware e a qualidade dos componentes da etapa de rf e auxiliares.

  12. #32

    Padrão Re: Roteador doméstico + Antena externa

    Pelas potencias usadas e baixos níveis de sinal acho que até rodar um layout diferente com os mesmos componentes melhoraria o desempenho de alguns roteadores domesticos. Falo de coisa como uma camada de GND em 2 ou 3 dos 7 layers da placa, com linha de alimentação bem longe das de HF pra não ter EMI atrapalhando.

    As vezes parece que a TPlink lança 10 roteadores domesticos no tempo que a MK lança 1 cartão ou 1 RB com radio built-in, provavelmente o tempo é gasto em mais testes na procura do melhor desempenho.

    Nossa, agora lembrei de radios AM velhos que chegavam a criar realimentação devido a capacitancia parasita nas placas de fenolite. Se RECEPTOR AM tem isso, imagina em transceptor de frequencia altíssima tipo 5GHz, não é qualquer Multilaser ou Pacific da vida que consegue fazer a coisa direito. Pra resolver umas oscilações de uns Transglobe ou Transoceanic era só puxar um cabo torcido entre 2 ou 3 valvulas e cortar a trilha original que o feedback parasita sumia, imagino quantos lapsos de projeto existem nos roteadores domesticos hoje, quanto desperdício de material e pacotes perdidos/repetidos na internet do mundo.



  13. #33

    Padrão Re: Roteador doméstico + Antena externa

    Citação Postado originalmente por rubem Ver Post
    Alias, pelo tamanho dele é bem facil pegar uma panela de aluminio e transformar em radome se precisar :-)
    (Aluminio batido, ou "Ararense", toda cidade maior tem alguem que compra latinha e transforma nessas panelas, são baratas, e por não serem lisas elas dissipam muita coisa)
    Hahahaha. Mas isso funcionaria? Com não ser lisa, você ao exterior ou interior? Eu estava vendo uma discussão que virou praticamente uma guerra entre Computech e AzLink em outro tópico onde alguns apontaram que a ausência da espuma de carbono que eles colocam por dentro nas laterais do radome faz o metal refletir o sinal da própria antena e gerar perdas, algo assim.
    Aquela estrutura de tambor da SXT podia ser ou funcionar como um radome, seria interessante.

    Citação Postado originalmente por rubem Ver Post
    Tem local (Cliente) que com roteador comum nem escaneia seu SSID, você mantém a antena (De grade, por exemplo) mas troca por RB com cartão que não só escaneia como conecta e tem CCQ tipo 80%. O hardware MK compensa qualquer problema em antena. Eu até diria o mesmo der UBNT, mas tem excessões, tipo Bullet ou NS Loco, eles são melhores que roteadores domesticos, mas não fazem os milagres que RB+cartão ou rocket dish ou airgrid fazem.
    Falando em RB + cartão, só ontem fui ver que a AzLink faz adaptadores SMA > MMCX, exatamente o que eu precisaria para usar essa antena minha aqui com um cartão em uma RB, mas ainda tem o problema de ficar preso a 2.4GHz.
    A propósito, existe alguma antena de disco, 5GHz, que seja voltada para cliente? Algo barato, próximo a R$200. Todas que acho são voltadas para provedor e custam de R$800 pra mais, muito mais. Pelos problemas que vi que grade tem, acho que disco seria interessante para cliente também.

    Até mais.

  14. #34

    Padrão Re: Roteador doméstico + Antena externa

    Ah sim, radome mal projetado altera o diagrama de irradiação, mas tem que ver o que é mesmo necessario. Essas discussões sobre altíssima qualidade de banda soa mais como querer matar pomba com metralhadora, pessaol diz que precisa 200Mbps com respostas de 2mS no maximo, aí você vai ver e o provedor em questão tem link de 30 ou 50Mbps e usa NS Loco em cliente a 3Km da torre, o gargalo num caso desse com certeza não será a diferença de 80 pra 95Mbps que um radome com manta/espuma especial dará num PTP.

    SE o problema é interferencia das costas ou da lateral na propria torre qualquer radome resolve (Se houver sinal suficiente, claro), mas se a necessidade é diminuir o noise floor ao maximo porque o SNR já está muito baixo, aí realmente tem caprichar muuuuuito no radome. Outro problema é que tem gente usando anteninha de 22dB com radome onde um disco de 32dB (Pluton, por exemplo) sem radome resolveria.

    SE estivessemos falando de link de missão crítica, mas... pfff... radome de R$ 2000 pra linkzinho de 20Mbps pra usuario domestico acessar facebook e pra micro-empresa emitir NFE? Muita discussão por um problema simples.

    Pensando bem, panela de aluminio batido geralmente é trapezoidal, não tem a lateral a 90° do fundo, alteraria muito a irradiação:

    (Esse processo caseiro cria imperfeições internas e externas na panela, elas dissipam boa parte da irradiação de fora pra dentro e de dentro pra fora, não chega nem aos pés duma espuma de EMI, mas é curioso o resultado, só a título de teste coloca um NS Loco dentro pra ver como as vezes o CCQ sobe de 60 pra 90%)

    Disco pra usuario, tem a NanoBridge, a CPE da UBNT com disco, tem radome comercial pra ela, é praticamente o mesmo hardware do AirGrid mas é mais caro que Airgrid, não sei bem se faz tanta diferença em usuario, pra PTP em torre lotada sim faz, mas em cliente, que não tem nada nas costas emitindo RF, duvido. Se quer apenas antenas, varios fabricantes tem, a Aquario tem uma de uns R$ 200:
    http://www.aquario.com.br/?action=produto&id=9
    Vejo muito provedor pequeno fazendo PTP com elas, coisa tipo 2 a 20Km, quem tem DIGAMOS uma RB435 com 4 setoriais 90° bota mais um cartão numa dessa e tem um POP pronto, pode usar NV2 e ter apenas 1 hardware pra se preocupar no POP, a RB (Diferente de ter RB pros clientes e Rocket pro PTP, tem 2 hardwares pra queimar em tempestade, pra estufar capacitor, pra configurar...). Fora que também tem muita gente "ainda" usando discos off-set da Zirok, elas são horríveis de apontar e qualquer vento atrapalha (Deixo uma na minha torre, no meio, uns 24m de altura, e um dia aponta pro chão, outro pro horizonte...), em toda cidade deve ter alguém vendendo uma usada dessa por R$ 50 ou menos, só de raiva:
    http://produto.mercadolivre.com.br/M...605-26-dbi-_JM
    A vantagem (A única vantagem) é que como o refletor é inteiriço ele reflete qualquer frequencia, é só trocar a ponteira e usar em 2,4GHz:
    http://produto.mercadolivre.com.br/M...ll90-zirok-_JM
    (Por trocar a ponteira pode entender prender um NS Loco no lugar, ou talvez um engenius EOC-5610 que opera tanto em 2,4 como 5,8GHz (E não subestime a antena de 4,5dB em 2,4GHz, uso ele onde RTL8186 da Krazer + Grade 25dB não ficou bom, e ele se sai bem), mas bom mesmo seria uma CPE A/B/G/N com antena pequena pra colocar nessas offsets. Elas são muito pequenas pra TV via satelite (Banda KU por aqui com 90cm quando chove cai, imagina como fica com 60cm) mas são desajeitadas demais pra cliente, um NS no alto de um ferro 1" é tranquilo, mas essas offsets precisam barra de 2" e estaios muito bons, o quebra-galho é colocar mais perto de laje ou parede, mas aí tem reflexo (Da parede, do telhado, da laje) e o desempenho vai pro lixo, ter 30dB com reflexos é muito pior que ter 16dB limpo)

    =====================================================
    Ah, quanto a "ficar preso" a 2,4GHz se usar RB+cartão, é bem o contrario, somente os XR2, XR5 e R5 que tem banda fixa, quase todos os outros cartões (Emp8602, 8603, R52, R52HN, R52NM) operam tanto em 2,4 como em 5GHz, o R52HN opera em N (Além, é claro, de A/B/G) enquanto digamos o EMP8602 só em A/B/G. Seria só trocar futuramente sua grade 25dB 2,4GHz atual por uma grade 5GHz 27 ou 28dB (Que é menor que uma grade 2,4GHz de 24dB) e mudar a config. do cartão (Que leva segundos, comparado aos vaaaarios minutos pra trocar a antena). Acho isso muito mais barato que CPE, afinal CPE queimando LAN é comum, enquanto se usar grade externa com 10m de cabo até dentro de construção a chance de queimar RB é mínima (Existe indução de alta tensão em cabo de rede, não em cabo de RF). Se quer algo que dure 10 anos sem manutenção a maior chance disso ocorrer é com RB + Cartão + 10m-de-cabo + antena-externa.



  15. #35

    Padrão Re: Roteador doméstico + Antena externa

    Citação Postado originalmente por rubem Ver Post
    Disco pra usuario, tem a NanoBridge, a CPE da UBNT com disco, tem radome comercial pra ela, é praticamente o mesmo hardware do AirGrid mas é mais caro que Airgrid
    É, eu vi ela enquanto procurava por alternativas à AirGrid, mas só a de 22dBi ficaria financeiramente viável. Eu gostei dela, quase decidi comprá-la, mas é muito pesada, teria que colocar algo mais resistente aqui pra ela, e esse airOS da Ubiquiti é um monte de botões inúteis comparado ao RouterOS.

    Citação Postado originalmente por rubem Ver Post
    Se quer apenas antenas, varios fabricantes tem, a Aquario tem uma de uns R$ 200:
    http://www.aquario.com.br/?action=produto&id=9
    Vejo muito provedor pequeno fazendo PTP com elas, coisa tipo 2 a 20Km, quem tem DIGAMOS uma RB435 com 4 setoriais 90° bota mais um cartão numa dessa e tem um POP pronto, pode usar NV2 e ter apenas 1 hardware pra se preocupar no POP, a RB (Diferente de ter RB pros clientes e Rocket pro PTP, tem 2 hardwares pra queimar em tempestade, pra estufar capacitor, pra configurar...).
    O site da Aquário diz que essa antena só funciona no intervalo entre as frequências 5.725GHz e 5.875GHz, então PTP é o único uso pra ela. Os provedores que fazem direito as coisas usam as frequências próximas a 5.4GHz para clientes. A não ser que o provedor que vá usar não esteja nem aí para as regras da Anatel e padrões de frequência (como o que uso), mas vai que um dia mude para um que funcione nos conformes, aí a antena fica inutilizável.

    Citação Postado originalmente por rubem Ver Post
    mas essas offsets precisam barra de 2" e estaios muito bons, o quebra-galho é colocar mais perto de laje ou parede, mas aí tem reflexo (Da parede, do telhado, da laje) e o desempenho vai pro lixo, ter 30dB com reflexos é muito pior que ter 16dB limpo)
    Falando em suporte da antena, vendo imagens e vídeos fiquei com a impressão de que aquela parte da SXT que é presa no mastro foi feita para canos largos e não vai fixar em um desses: http://produto.mercadolivre.com.br/M...l-2-metros-_JM
    Vou ter que comprar outro?

    Citação Postado originalmente por rubem Ver Post
    Ah, quanto a "ficar preso" a 2,4GHz se usar RB+cartão, é bem o contrario, somente os XR2, XR5 e R5 que tem banda fixa, quase todos os outros cartões (Emp8602, 8603, R52, R52HN, R52NM) operam tanto em 2,4 como em 5GHz, o R52HN opera em N (Além, é claro, de A/B/G) enquanto digamos o EMP8602 só em A/B/G. Seria só trocar futuramente sua grade 25dB 2,4GHz atual por uma grade 5GHz 27 ou 28dB (Que é menor que uma grade 2,4GHz de 24dB) e mudar a config. do cartão (Que leva segundos, comparado aos vaaaarios minutos pra trocar a antena).
    Eu estava me referindo exatamente à antena. Mas agora que me lembrei, se for usar 5GHz vou ter que comprar outra antena assim como estou querendo comprar a SXT, dá na mesma.

    Na última vez que estava olhando os cartões não achei outra diferença entre o R52Hn e R52nM além da potência do último que é 2dBm menor, o consequente consumo maior de energia pelo primeiro, e uma proteção ESD maior no R52nM. É só isso que eles tem em incomum? Vi falar que o R52Hn tem uma performance melhor se colocar os 2 na mesma potência. O que diz sobre eles?

    Tenho que ver o valor de RB + cartão + antena externa + cabos + pigtail + (antena interna, OmniTIK ou antena integrada de alguma RB), se fica mais viável e se dá pra pegar uma RB que não seja tão fraca quanto um TP-Link por um preço aceitável. Acho difícil sair mais em conta que a RB951G-2HnD + SXT Lite5 + cabos UTP, o que dá uns R$550 sem contar o frete e fica legal por a 951 ser, ao meu ver, bem potente e ter entrada USB.
    Essas RBs pra cartão são complicadas pois se ficarem abertas assim, além de ser feio, ficam expostas a poeira, umidade, etc., a não ser que eu compre um case, onde vai mais um gasto. Mas vou ver por quanto sai, até R$100 a mais que a a combinação decidida até agora dá pra ir se a RB me agradar e eu não tiver que pegar cartão e/ou antena ruim.
    Última edição por TsouzaR; 06-06-2014 às 18:37.

  16. #36

    Padrão Re: Roteador doméstico + Antena externa

    Eu prendo SXT em cano de 1" usando abraçadeiras metalicas, 2, não sei se é essa de 51mm
    http://produto.mercadolivre.com.br/M...-fita-14mm-_JM
    ou uma maior, sempre ando com varias (24, 35, 51, 70mm) então não sei exatamente qual cabe, mas tendo uma em mãos (As minhas estão encaixotadas, talvez amanhã eu encontre) fica facil medir, ela é leve então nem precisa apertar muito. Fixar com lacre plastico ou abraçadeira plasticas ("Enforca-gato") até dá, mas os bons, da Wurth, custam o preço duma abraçadeira metalica, os lacres de plastico preto comum racham em 10 meses de sol.

    Pra ver como a etapa de RF muda muito mantendo o chipset:
    http://i.mt.lv/routerboard/files/R52Hn.pdf
    e
    http://i.mt.lv/routerboard/files/R52n-M.pdf
    Potencias diferentes conforme a banda e data-rate, sensibilidades diferentes. Fazer um PTP em MCS7 com 13dB é complicado, mas com 17dB de potencia fica mais facil, isso pode ser a diferença entre 50 e 90Mbps num PTP!

    Quanto a frequencia "oficial" da antena, toda antena emite fora da frequencia nominal mas com ganho menor, GERALMENTE as antenas "5,7-5,8GHz" tem uns 8 ou 9dB a menos no SNR quando usadas em 5,4GHz e vice-versa, então se você tem digamos 35dB de SNR pode usar elas em 5,4GHz sem problemas.
    Eu tenho uma Pluton 32dB e tenho que usar em 5730 porque lá pelos 5850 o sinal cai mais de 10dB, não lembro os resultados em 5,4GHz mas fiquei com a impressão que tenho um antena com o maior ganho na casa dos 5,6GHz.
    A "recomendação" geralmente é "testar os canais", mas se você tiver o diagrama de ganho e VSWR (Onda estacionária, um reflexo parasita que derruba o troughput) você pode achar o canal em que determinada anterna TERIA o melhor rendimento, algo assim:
    http://solwise.co.uk/images/images3g...pda-0044-2.gif
    Nesse exemplo o melhor ganho com a menor onda estacionária é na casa dos 1850MHz. Não quer dizer que terá desempenho ruim lá pelos 2010MHz, talvez tenha SNR suficiente e consiga o troughput necessario, mas quem se preocupa com radome com espuma X ou Y devia fazer esse tipo de medição pra determinar a frequencia ideal a usar (Umas horas num osciloscopio e gerador de RF resolve, equipamentinho de R$ 20 mil... mais barato testar todos os canais mesmo, o routerOS mostra instantaneamente o CCQ então nele esse teste é mais facil, afinal CADA UNIDADE pode ter variação que altere o ganho ou VSWR conforme a frequencia, hoje com antenas patch e chapas cortadas a laser tem menos despadronização, mas teoricamente a variação ainda é de 0,05mm, e isso é suficiente pra mudar uma dezena de MHz o ponto de melhor ganho e menor VSWR)



  17. #37

    Padrão Re: Roteador doméstico + Antena externa

    Eu estive vendo essas RBs para cartão e não encontrei nenhuma que me atenda e que tenha o mesmo custo-benefício que a combinação RB951G-2HnD + SXT Lite5. Eu precisaria que a RB tivesse no mínimo essa configuração:
    - CPU 600MHz
    - 128MB RAM (um pouco para máquina virtual do MetaROUTER)
    - Porta USB (para pendrive, dentre outras coisas)
    - Entrada para 2 cartões MiniPCI (um para a conexão com o provedor e outro para a rede interna)
    - 3 portas LAN, de preferência Gigabit
    - Licença level 4
    A RB433GL é a única que achei que supre no mínimo tudo isso aí, mas é bem cara. E as 411, além de obsoletas, não achei nenhuma com mais de 64MB de RAM.
    Ainda teria que comprar a antena e cabos para ela, chegando próximo de R$1.000.

    O jeito então é essa combinação que citei, e é ainda melhor por ter 2 hardwares cuidando de coisas distintas.
    Acho que minhas dúvidas acabam por aqui, só tenho que pesquisar onde comprar e aguardar os recursos financeiros para fazer as aquisições, pois como citei no começo do tópico, o que tenho nesse instante só daria para o TP-Link + adaptadores/conectores/pigtails.

    Qualquer informação que adicionar ainda é bem vinda.

    Obrigado por ter sido tão prestativo na discussão inteira. Gostaria de adicionar mais reputação (só consegui uma vez), mas o sistema do fórum não está permitindo.
    Até mais.

  18. #38

    Padrão Re: Roteador doméstico + Antena externa

    Olá novamente. Ainda não comprei os equipamentos, o dinheiro para eles só chega no começo de Julho, então até lá estou só vendo se não acho nada com melhor custo-benefício e procurando por relatos de problemas.

    Uma dúvida me surgiu aqui ao comparar SXT 5HPnD com a Lite5: o que é mais vantajoso, os 3dBm a mais do transmissor da 5HPnD, ou os 200MHz e 32MB a mais da CPU e da memória RAM da Lite5?

    Me confirme se estou certo: a Lite5 vai ser melhor para passar mais banda, porém em uma distância menor que a 5HPnD, enquanto essa última vai conseguir conectar mais longe porém passará menos banda, mesmo em pequena distância por causa do processador mais fraco e a menor quantidade de memória RAM, é isso?

    Estou querendo comprar aquele NanoBracket da RF Elements para SXT para facilitar o alinhamento dela aqui, visto que a região é bem montanhosa e pode precisar virar ela pra cima ou pra baixo, vai que os 25º de abertura dela não são suficientes, mas não encontro aquele 2.0 (http://www.rfelements.com/en/product...acket-sxt-2-0/) em lugar nenhum, só o mais antigo que acho que já vi vender em uma loja brasileira. Sabe onde posso encontrá-los?

    Até mais.



  19. #39

    Padrão Re: Roteador doméstico + Antena externa

    O Lite5 é mais recente, 5HND é do fim de 2009 e a Lite5 é do fim de 2012 (Arredondando), em 3 anos o hábito do mercado muda, o 5HND era fantastico em 2010, hoje é basicão. O Lite5 provavelmente se sairá melhor, em 2 ou 3 anos a MK melhora muito as coisas (Não necessariamente os n° na ficha técnica), no nível que o Lite5 está já já ele vai ser compatível com 802.11AC (Que exige muuuuuuito mais poder de processamento que a media do mercado, será um novo passo pra industria, precisaremos hardware 500MHz com 64MB de Ram em roteador domestico (Mas claro que a Dlink e a Multilaser vão lançar algum com 200MHz e 16MB falando em "1,4Gbps" e um monte de leigo vai comprar acreditando na propaganda...)).

    Esses suportes quem trazia muito era a fastwireless.com.br (Distribuidor, talvez só venda pra CNPJ), mas pela burocracia (Loja virtual com frete fixo no brasil? Pff... eu odeio fazer cotação, "falar" com vendedor... se estou na web espero negocio fechado e pagamento sem contato humano) eu sempre compro no ebay:
    http://www.ebay.com/sch/i.html?_trks...at=0&_from=R40